Pastora trans adota segunda filha também trans; ela é a 1ª no Brasil a realizar tal feito

A pastora trans Alexya Salvador, 40 anos, mãe adotiva de um menino com necessidades especiais e de uma menina trans, viu sua família crescer ainda mais! Ela e o seu marido, Roberto Salvador, foram pais mais uma vez, após adotarem mais uma menina trans.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Você já viu parte da história da Alexya Salvador aqui no Razões, lá em 2017. Na época, Gabriel tinha 11 anos e Ana Maria, 10. Agora, essa duplinha ganhou uma nova companheira, que a pastora fez questão de mostrar toda orgulhosa em seu Instagram.

View this post on Instagram

A post shared by Alexya Salvador (@alexyasalvadoroficial)

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A primeira no Brasil

Casados há 12 anos, Alexya e Roberto se prepararam sete anos até entrar na fila de adoção. Gabriel veio para os braços de sua família adotiva após uma visita do casal a um abrigo, em Mairiporã (SP), no qual o menino vivia.

Segundo a pastora, por ser diferente das demais crianças, o garoto estava em um canto – sensação que ela mesma experimentou durante boa parte de sua vida.

A chegada de Gabriel tornou Alexya mãe, mas também fez com que ela fosse a primeira mulher trans no Brasil a adotar uma criança. Este fato chamou a atenção de jornais, que fizeram reportagens com a pastora para conhecer mais a fundo sua história.

View this post on Instagram

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A post shared by Alexya Salvador (@alexyasalvadoroficial)

O que Alexya não poderia imaginar é que a repercussão do caso faria seu telefone tocar. Em uma das entrevistas, a pastora admitiu que gostaria de adotar uma criança trans e assim o chamado foi feito. De Pernambuco, uma juíza de Jaboatão de Guararapes contou a Alexya que uma acreditava ter uma menina transgênera para adoção.

A pastora e a menina ficaram três meses conversando pela internet antes do encontro ao vivo. Pouco antes de viajar de Mariporã para Jaboatão de Guararapes, a menina desabafou com Alexya:

“Mainha, tenho uma coisa para te contar. Eu não sou um menino, eu sou uma menina. A senhora vai me amar mesmo assim?”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

E assim Ana Maria foi encontrar amor nos braços de Alexya e Roberto. A pastora, inclusive, destacou que não comentava sobre transgeneridade com a menina durante o processo de adoção até que a criança falasse sobre o assunto.

Com a chegada da terceira filha trans, a família Alexya só divide e multiplica mais e mais união! Juntos, todos os dias, os cinco vão derrubando barreiras, preconceitos e mostram que o que uma grande família precisa está no coração de todos: amor!

Que exemplo de amor e entrega! 👏🥰


Conheça a história destas duas irmãs dando o play!

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,518,910SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Voluntários entregam cobertores e quentinhas a moradores de rua em Salvador

É no mês de junho que começa o inverno, estação marcada pelas fortes chuvas e tempo frio. A baixa temperatura é um clima convidativo...

Estudante de veterinária adota cãozinho que salvou com parada cardíaca e escolhe nome em enquete

Minha gente, o Lucas adotou o cãozinho que ele salvou com uma parada cardíaca na semana passada! O doguinho apareceu na rua do estudante de...

Rodrigo Faro chega de surpresa no Graacc para alegrar crianças com câncer

É interessante conhecer alguém que você admira, e perceber que essa pessoa é exatamente o que ela parece ser: simpática, acolhedora e humana. Esse encontro...

Marca de camisetas transforma vendas em ações sociais pelo Brasil

Se todo mundo fosse mais consciente na hora de comprar, as coisas seriam bem diferentes. Com mudanças acontecendo neste cenário, estamos enfim construindo um...

Ambulância para resgatar cães e gatos em risco nas ruas começa a operar em Curitiba

De acordo com a administração municipal, todos os animais atendidos vão ser identificados e castrados.

Instagram