Patinha com ‘pernas tortas’ ganha boia para nadar com seus amigos e sentir que faz parte de uma família

Mas que coisa mais lindinha! A pata Keeper ganhou uma boia (de pato!) para poder nadar com seus amigos, já que nasceu com uma condição que a impedia de nadar bem com suas próprias patinhas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Keeper foi encontrada por uma mulher no estacionamento de um supermercado na Flórida (EUA) que, por não haver água por perto, achou que a patinha havia sido abandonado à própria sorte. Ela sabia para quem deveria ligar para ajudar o animal.

Alyssa Barry, do Alyssa’s Animal Sanctuary, comentou que a ave é um pato pequinês: não pode voar, o que tornava ainda mais estranho o animal não estar perto da água.

Alyssa Barry e a patinha Keeper
Alyssa Barry foi quem ajudou a patinha Keeper. Foto: Alyssa’s Animal Sanctuary

“A mulher viu que a pata estava parada perto da porta [do supermercado], perto das pessoas, como se quisesse alguém para ajudá-la. E quando percebeu que o pato tinha dificuldade para andar e mancava feio, resolveu nos chamar”, conta Alyssa Barry, fundadora do santuário.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

‘Perna de pombo’

Keeper foi levada a um centro médico para exame e lá os veterinários descobriram que a pequena tinha uma ‘perna de pombo’: condição que faz a pata andar com as pernas voltadas para dentro. Provavelmente o motivo pelo qual a abandonaram. 

Porém, não era o único problema. Os veterinários descobriram também que Keeper tinha dificuldades para nadar.

Pata Keeper em sua nova boia
Patinha Keeper em sua nova boia. Foto: Alyssa’s Animal Sanctuary

“Quando suas penas ficaram molhadas, a água não escorreu de sua plumagem como deveria, mas absorveu a água e ficou completamente encharcada, então sua capacidade de flutuar e ficar em cima da água tornou-se difícil para ela. Ela mexia as pernas e uma colidia com a outra, o que a fez dar sinais de estresse, por isso a tiramos da água. Ela rapidamente aprendeu que não poderia usar nossa grande piscina”, completa.

Keeper nasceu sem sua glândula uropigial, que todas as aves possuem e que é responsável por secretar óleos para impermeabilizar sua plumagem. Como não podia nadar com seus amigos, Keeper ficava triste. Mas Alyssa encontrou uma solução para o problema!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Foto: Alyssa’s Animal Sanctuary

Boia de pato

Alyssa foi ao supermercado e o que ela encontrou? Uma boia gigante em formato de pato! Ela comprou e, depois de algumas aulas, conseguiu ensinar Keeper a usá-la: logo a pata se tornou uma exímia nadadora! 

“Ela aprendeu muito rapidamente que pode se equilibrar perfeitamente na boia e queria usá-la. Demorou apenas alguns minutos para ela perceber que agora ela podia estar na piscina com sua família, então ela estava muito feliz e ficou lá o dia todo (…). Acho que ela finalmente pôde sentir que fazia parte de uma família de patos de novo”, conta Barry.

Keeper não é como os outros patos, mas tudo bem, só ela tem uma boia para nadar com estilo, não é mesmo?

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Foto: Alyssa’s Animal Sanctuary

Falando em pato, relembre a divertida história de uma cabra que sofre de ansiedade e só consegue ficar calma vestida com fantasia de pato. 😂

Conheça a vida de quatro mulheres que revolucionaram seus destinos, decidiram empreender em momentos de dificuldade e voaram alto!

Fonte: UPSOCL

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,758,975SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Um clipe colaborativo para celebrar o amor

Sabe aquela vontade mais profunda, que você não tem coragem de revelar pra ninguém, nem pra você mesmo? Nesse clipe, Marcelo Jeneci convocou diversos casais para...

O que podemos aprender com Yagonny Sousa, que ‘renasceu’ após sofrer uma descarga elétrica?

Yagonny Sousa sobreviveu a uma descarga elétrica de mais de 13 mil volts. Ele teve que amputar parte dos dois braços, mas decidiu não se entregar!

Cientistas italianos descobrem anticorpo que bloqueia metástase, evitando que câncer se espalhe pelo corpo

A comunidade médica e científica vem dedicando décadas e mais décadas de estudos em busca da cura do câncer e ela parece, enfim, estar...

Felizes novamente! Namorados da juventude se reencontram após 65 anos e decidem se casar

Você já ouviu aquela máxima que diz 'Quem ama espera e cuida'? Não há forma melhor de resumir a história do casal Fred Paul...

Atendente recupera para mãe número do celular de filha falecida e faz ligação surpresa

Para aliviar a saudade da filha, a dona Lazara Augusta Galvão tinha se apegado a uma coisa: ao celular da filha!

Instagram