A pedreira Renata enfrenta o preconceito e mostra que lugar de mulher é onde ela quiser!

Conheçam a pedreira Renata Sampaio, 32 anos, de Campo Grande (RJ). Há seis anos esse mulherão pega pesado nas obras! Mesmo atuando tanto tempo na área, ainda sofre preconceitos por ser mulher, acreditam? Inclusive, muitos homens entram em contato com ela para fazer pedidos indecentes, desvalorizando mais ainda o seu trabalho!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mas a Renata nos mostrou que é decidida e forte! Coloca eles em seus devidos lugares e prova que sabe trabalhar melhor que muito pedreiro por aí! A Lia já mostrou no Razões que faz e acontece num obra, relembre aqui.

Conversando com ela, descobrimos que a sua história é de superação e dificuldades. Por muitos anos a Renata foi usuária de drogas e encontrou na construção civil a alternativa para recomeçar.

“Há seis anos decidi mudar de vida e largar as drogas. Como sempre acompanhei o meu tio nas obras, pedi para ele uma chance, e então comecei como auxiliar de pedreiro com ele.”

Durante os trabalhos, ela perguntava tudo, queria aprender com os colegas das obras. “Eu gosto do que eu faço, claro que eu preferiria trabalhar em alguma empresa, com carteira assinada, mas com não tive oportunidade de concluir os estudos, fica mais difícil, então, fui para as obras”, relatou.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

pedreira mostrar lugar mulher mulher onde ela quiser pedreira mostrar lugar mulher mulher onde ela quiser

Sororidade

Apesar das mensagens e propostas indecentes que recebe de milhares de homens, e do preconceito de algumas pessoas por ser mulher, ela tem recebido muito apoio das mulheres. “Me apoiam muito, dizem que são minhas fãs. Já sobre as mensagens dos homens, eu bloqueio na hora e deleto, eles acham que por eu estar precisando, eu vou aceitar essas propostas, mas não é assim”, desabafou.

pedreira mostrar lugar mulher mulher onde ela quiser pedreira mostrar lugar mulher mulher onde ela quiser

Desafios para construir a própria casa

Apesar dela trabalhar na área, ela não consegue terminar a própria casa. Com filhos e netos para sustentar, há sete anos ela tenta finalizar sua casa que nem banheiro tem. “Comprei um terreno com dinheiro da obra que eu trabalhei, tem uns quatro meses que vim morar na casa do jeito que ela está mesmo, inacabada, porque não tinha mais dinheiro pra pagar aluguel”, disse.

pedreira mostrar lugar mulher mulher onde ela quiser pedreira mostrar lugar mulher mulher onde ela quiser pedreira mostrar lugar mulher mulher onde ela quiser

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Vaquinha da Renata na VOAA!

Pois bem, após a publicação no Razões, imediatamente milhares de internautas pediram uma vaquinha para ajudá-la. E claro, não resistimos ao pedido e lançamos a sua vaquinha na VOAA! Para contribuir, basta clicar aqui.

A Renata acompanhou toda a repercussão e ficou muito emocionada com o carinho das pessoas.

“Agradeço o carinho de cada um, isso tem me dado mais força para lutar pelas minhas coisas cada dia mais, porque tem dias bem difíceis, que eu não aguento de dor nas costas, mas a minha família depende de mim, eu não posso parar”, disse emocionada.

 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Razões Para Acreditar (@razoesparaacreditar) em

Vamos ajudar esse mulherão a construir a sua casa? Clique aqui e contribua com a vaquinha!

crédito das fotos: Renata Sampaio/Arquivo pessoal

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,851,931SeguidoresSeguir
25,005SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Deputados do Acre votam por fim de auxílios e vantagens indevidas

A Assembleia Legislativa do Acre, composta por 24 deputados estaduais, decretou em lei o fim dos chamados "penduricalhos" políticos, como auxílio-moradia, auxílio-saúde e auxílio-paletó, que...

Brasileiro está desenvolvendo aplicativo para integrar refugiados a comunidades locais

O brasileiro Felipe Pontes está desenvolvendo um aplicativo para facilitar a adaptação de refugiados no país que eles escolheram para recomeçar suas vidas. Atualmente, ele...

Com vaquinha, empresário doa 15 mil protetores faciais para hospitais e unidades de saúde de Minas

Foram mais de 150 instituições e mais de 700 profissionais da saúde de Minas beneficiados com a vaquinha.

Irmãos atravessam os EUA de bicicleta em prol da luta contra a fome

A idéia de fazer uma viagem cansativa de 6 mil quilômetros de bicicleta, com noites dormindo debaixo de mesas de piquenique e acordando as...

Empresas brasileiras criam carpete reciclável fabricado com garrafas PET

Duas empresas brasileiras, a Pérola dos Tapetes e a Tapetes São Carlos, se uniram para a fabricação de uma peça que, além de bonita...

Instagram

A pedreira Renata enfrenta o preconceito e mostra que lugar de mulher é onde ela quiser! 3