E se fosse no Brasil? Banquinha de suculentas sem atendente estimula honestidade no interior de SP

“Sempre nos perguntam, ‘tem roubos?’. E respondemos, ‘mais pessoas honestas do que roubo’”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

No Brasil isso? Sim, em Serra Negra (SP), e quem garante é a Patrícia Lopes Maximiano, dona do Pegue e Pague Suculentas, no terceiro episódio da websérie E se fosse no Brasil?.

Junto à Stone, viajamos o Brasil em busca de negócios que muitos de nós acreditam não dar certo por estas bandas – e dão!

Funciona assim: o cliente escolhe a plantinha que deseja levar para casa e coloca o dinheiro no caixa, ou faz um Pix. Sem atendente, mas apostando na honestidade da clientela.

A única opção possível

Patrícia começou o negócio depois de se mudar do Paraná para a casa dos pais, em 2019.
Ela precisava ter uma fonte de renda, mas ao mesmo tempo não queria ficar longe dos filhos pequenos, principalmente, do bebê de oito meses.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Quando eu comecei, tinha três filhos. Uma vida bem corrida. Foi aí que surgiu a ideia, uma banquinha sem atendentes. Nós acreditamos que as pessoas são honestas”, conta.

potes de suculentas sobre mesa de madeira
Uma variedade de suculentas para todos os gostos. Foto: reprodução/Instagram @pegueepaguesuculentas

potes de suculentas sobre mesa de madeira
Foto: reprodução/Instagram @pegueepaguesuculentas

Parceiras na vida e no trabalho

Patrícia herdou a paixão pelas flores da mãe, a dona Sueli, que tomou a frente do negócio, depois que Patrícia precisou se mudar para outra casa neste ano.

“Com essa mudança, minha mãe ficou mais próxima da banquinha. Ela ama flor desde pequena. Conversa com as flores, dá mimo para elas”, conta a empreendedora.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O negócio deu tão certo que vira e mexe Patrícia e Sueli se perguntam por que não começaram antes, sabe? 😊

slefie de mãe e filha à noite
Patrícia e Sueli. Foto: reprodução/Instagram @pegueepaguesuculentas

“Muitas das vezes parece até um sonho. Estávamos numa situação totalmente oposta, sem expectativa nenhuma. Foi uma reviravolta, né?”, diz.

E se você é daqueles que desejam ter o próprio negócio, mas acha que não tem os recursos necessários para tirar a ideia do papel, pelo exemplo, Patrícia e Sueli provam que o mínimo já é o suficiente.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“É tudo muito simples, não temos estufa e nem vitrine. Nós temos um cantinho que a gente chama de banquinha”, declara Patrícia.

É tudo o que vocês têm, mas nós amamos cada detalhe, Patrícia!

Vem saber mais dando play:

E você, tem ou conhece algum negócio para colocar no mapa do ESFNB? Envie para [email protected]. Conheça outros exemplos de negócios que dão certo na nossa terrinha: www.razoesparaacreditar.com/esefossenobr 

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM










Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,905,732SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Garoto com paralisia cerebral realiza sonho de dirigir carro apenas com o movimento dos olhos

O menino australiano Riley, de 13 anos, nasceu com paralisia cerebral. Ele só consegue se comunicar com as pessoas com a ajuda de um...

Banhistas ajudam pai a levar seu filho deficiente para tomar banho de mar pela 1ª vez [VÍDEO]

Nada melhor do que começar a semana chorando graças a uma lição de empatia e compaixão. 😭 Em um vídeo emocionante publicado pelo Razões no Instagram,...

Mulher faz agradecimento emocionante à namorada do seu ex-marido

Ela agradeceu a namorada do seu ex-marido por cuidar da sua filha quando a pequena está na companhia do pai.

Etna retira a palavra ‘criado-mudo’ de seu catálogo para combater o racismo

O termo, que tem dois séculos, é uma herança do nosso passado escravagista e hoje é considerado racista.

[VÍDEO] Garotinho com síndrome de Down conhece sua irmã recém-nascida e não consegue parar de sorrir

Um vídeo está circulando essa semana pelas redes mostrando a reação super fofa de um garotinho de 1 ano, portador de Síndrome de Down,...

Instagram

E se fosse no Brasil? Banquinha de suculentas sem atendente estimula honestidade no interior de SP 1