Pernambucano de 17 anos desbanca milhares de candidatos e é aprovado em Harvard

João Victor Arruda é pernambucano e o único nordestino aprovado no ciclo de admissão mais concorrido em toda a história da Universidade de Harvard, nos EUA.  

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Aos 17 anos, é um dos 3 brasileiros aprovados entre os mais de 10 mil candidatos inscritos de várias partes do mundo. Desse total, apenas 747 foram aprovados. 

Também foram aceitos um candidato de São Paulo e outro do Distrito Federal.

João, que mora em Recife, estudou no Colégio Militar em Camaragibe. Ele teve a oportunidade de visitar o campus da universidade em uma conferência em Boston, em 2020, numa missão do Exército Brasileiro. Foi então que surgiu o interesse em estudar na instituição de ensino mais importante do mundo. 

Para ser aprovado, passou pelo programa EducationUSA. Desde o início, seu objetivo era conseguir uma bolsa que cobrisse 100% dos estudos. O programa avalia a situação financeira dos candidatos e auxilia os mais pobres. 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

João é o único nordestino aprovado no super concorrido exame de admissão da Universidade de Harvard. Foto: Arquivo pessoal

Surpreso com a aprovação

Demorou para cair a ficha. João admite que não esperava ser aprovado. Ao mesmo tempo, se sente feliz e realizado com o feito. É para estar feliz mesmo!

“Até hoje, não estou acreditando direito. Sempre foi um sonho estudar fora, sabe? Estou muito feliz e realizado. Quando vi a notícia no meu computador foi um sentimento surreal”, conta.

Ele esperava receber o resultado antes da prova do ENEM: caso não fosse aprovado, mudaria de planos e focaria mais no Exame Nacional do Ensino Médio.

Em Harvard, João irá cursar Government, o equivalente a Ciência Política aqui no Brasil. E para sua felicidade, conseguiu a bolsa de 100%.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Custos com deslocamento e uma ajuda financeira nos seus primeiros meses na Terra do Tio Sam serão bancados pelo EducationUSA. Depois, João pretende arrumar um emprego de meio período para ajudá-lo a terminar a graduação.

As aulas começam no próximo mês de setembro. Brilha, João!

Do Nordeste à Harvard, a distância é quase um pulo. Relembre a história de um jovem cearense que trabalhou por anos catando latinha e também aprovado em Harvard.

Fonte: EBC e UOL

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,835,884SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Bangladesh bane lei que obrigava noivas a dizerem se eram virgens

A Suprema Corte de Bangladesh, instituição máximo do Poder Judiciário do país, determinou que as mulheres bengalis não precisarão mais declarar que são virgens antes...

Sem renda, amigas abrem brechó em garagem e mostram como se reinventar para conseguir pagar as contas

Milhões de brasileiros perderam suas principais fontes de renda com a pandemia da Covid-19. Foi assim também com as amigas Bruna e Dani, que...

Nova tecnologia salva vida de criança nos EUA

Graças a uma pequena peça que foi feita em uma impressora 3D a laser, uma criança de apenas três meses de vida pode ser...

Esses idosos incríveis recriaram pôsteres icônicos de filmes e renda das vendas é doada para pesquisas sobre Alzheimer

Os idosos que vivem em Spiritwood At Pine Lakes em Issaquah, Washington (EUA), têm arrecadado dinheiro para uma pesquisa sobre Alzheimer da maneira mais...

A amizade duradoura entre idoso e menina floresce a cada dia

Norah convidou seu querido amigo, de 85 anos, para a formatura dela na pré-escola, dois anos depois deles se conhecerem.

Instagram