Pesquisadores desenvolvem anticorpo que neutraliza Covid-19 e suas variantes

Enquanto existir Ciência, haverá esperança na batalha contra a Covid-19. Além da vacina, o espírito de que sairemos desta espiral de vidas perdidas é reforçado pelo tratamento desenvolvido por cientistas capaz de neutralizar o vírus após a infecção e sua mutação.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Publicada na prestigiada revista Nature, na última quinta-feira (25), a descoberta é resultado de esforços de um consórcio internacional de cientistas que conta com a participação do Instituto Karolinska, na Suécia.

Em laboratório, os pesquisadores criaram um anticorpo biespecífico, por meio da fusão de dois anticorpos naturais – coletados de pacientes recuperados da Covid-19 – e aplicaram a molécula artificial em camundongos.

Uma única injeção do anticorpo apresentou resultados animadores: reduziu a carga viral nos pulmões dos animais e abrandou a inflamação causada pelo novo coronavírus. Além disso, neutralizou as versões originais do Sars-CoV-2 e algumas variantes, como a do Reino Unido. Impediu, ainda, que o vírus mudasse sua estrutura para escapar da terapia.

cientista manuseia frasco anticorpos covid-19
Foto: @cdc/Unsplash

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Diferentemente dos anticorpos naturais, explicam os cientistas, o anticorpo biespecífico “impede a ligação S detectável à enzima de Conversão da Angiotensina 2 (ACE2), o receptor celular do vírus. Além disso, neutraliza o Sars-CoV-2 e suas variantes de preocupação, bem como os mutantes de escape gerados pelos monoclonais parentais”.

A abordagem já é utilizada para combater alguns tipos de câncer, porém, esse é o primeiro anticorpo biespecífico humano desenvolvido contra a doença. Ele resolve dois problemas da imunoterapia baseada em anticorpos, como a Regeneron, utilizada pelo ex-presidente norte-americano Donald Trump, que são: a incapacidade de agir contra variantes circulantes e de evitar a formação de novas variantes.

Em muitos países, a vacinação avança a passos lentos, portanto, tratamentos eficazes contra a doença, complementares à vacina, são bem-vindos!

Fontes: Metrópoles e Veja


Já viu o primeiro episódio do ‘Razões na África’? Dá o play!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,419,547SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Pais pintam gesso de filho com síndrome rara para tornar mais leve recuperação

Lucas nasceu em abril de 2014 após uma gestação de alto risco. Ele foi desacreditado pelos médicos, que não previam expectativa de vida para...

Jovem cria site para ‘Papai Noel’ aprender Libras e se comunicar com crianças surdas

O estudante Delmir Rildo, do curso de Letras da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), com graduação em Serviço Social, criou um site de...

Amigas de escola dão aulas de inglês de graça para jovens de baixa renda em SP

Uma dupla de estudantes – e melhores amigas – está transformando a realidade de dezenas de jovens de baixa renda em Engenheiro Coelho (SP). Carolina...

Cientistas chineses criam painel solar que gera energia a partir da chuva

A energia solar já é uma realidade e uma das maneiras mais eficazes de se produzir energia limpa e renovável. Porém, sabemos que o...

Instagram