Pesquisadores brasileiros desenvolvem membrana que recupera pele e ossos

O fomento à pesquisa científica é essencial para o progresso da sociedade e o aumento da qualidade de vida das pessoas. Em outras palavras, investir em ciência é a chave para o futuro da humanidade.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Recentemente, a Universidade Estadual de Londrina (UEL) desenvolveu uma membrana capaz de acelerar a regeneração da pele, ossos e cartilagem.

A novidade é fruto de uma pesquisa comandada pelo professor Cesar Tischer, do Departamento de Bioquímica e Biotecnologia, do Centro de Ciências Exatas da universidade paranaense.

Pesquisadores brasileiros desenvolvem membrana recupera pele ossos

Membranas são capazes de fazer constituições de pele e cartilagem

A membrana é um tipo de plástico biodegradável que serve como estrutura primária para a recuperação de células.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com o auxílio de uma impressora 3D, imprime-se um modelo de osso tridimensional, que é recoberto pela membrana. Com o passar do tempo, as células são capazes de se proliferar no formato previsto.

Leia também: Pesquisadores ingleses criam neurônios artificiais para tratar o Mal de Alzheimer

“Esse material tem alta biocompatibilidade para a proliferação celular, responsável pela formação de tecidos. Sabemos produzir o material estruturante [orelha, por exemplo], sabemos incorporar o biopolímero [nanocelulose] e conhecemos a biocompatibilidade desses materiais e sua capacidade de formação de novas células”, afirmou Cesar Tischer à Agência UEL, veículo de comunicação da universidade.

Pesquisadores brasileiros desenvolvem membrana recupera pele ossos

Até agora foram realizados testes em ratos de laboratório. Em breve a pesquisa será estendida aos mamíferos mais próximos aos seres humanos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

De acordo com os pesquisadores, a tendência é que, a longo prazo, essa tecnologia seja capaz de recuperar órgãos vitais complexos, como coração, fígado e rins. Esse seria um grande passo para a medicina reconstrutiva e aumentaria o tempo de vida de diversas pessoas.

Leia também: Nos EUA, pesquisador brasileiro fatura prêmio internacional de física

A tecnologia também pode ser replicada na indústria de cosméticos para reduzir rugas e criar uma intensa reconstrução da pele humana. “Temos muito a oferecer com esses estudos. A gente usa a biocompatibilidade para chegar a muitos produtos”, adicionou Cesar.

Compartilhe o post com seus amigos!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.
  • Envie sua história aqui.

Fonte: Hypeness/Fotos: Divulgação

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,279,775SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Nova peça de Taís Araújo e Lázaro Ramos tem sessão pra surdos

No próximo domingo, à 18h, Lázaro Ramos e Taís Araújo fazem uma apresentação especial de sua peça em cartaz em São Paulo, “O Topo da Montanha”: para surdos. Haverá um...

Filha adotada com 17 anos faz linda declaração de amor para sua mãe

O amor de mãe e filho definitivamente vai além dos laços de sangue. É a conclusão que você chega conhecendo a história da Michelle...

Jovem com Síndrome rara é a mais nova advogada de Teresina, no Piauí

A Renatinha tem Síndrome Mucopolissacaridose tipo VI e recentemente foi aprovada no exame da OAB.

Grupo oferece consultas de psicanálise gratuitas na praça Roosevelt

Esse grupo de psicanalistas teve uma ótima iniciativa afim de ajudar os moradores de São Paulo. Eles realizam consultas gratuitas de psicanálise para as...

Alunas fazem canudo que descobre “Boa noite Cinderela” em bebidas para evitar estupros

Nem quando deveríamos poder relaxar totalmente e nos divertir, que é o que queremos quando vamos para uma festa ou balada, podemos ficar despreocupados....

Instagram

Pesquisadores brasileiros desenvolvem membrana que recupera pele e ossos 3