Pesquisadores descobrem proteína no sangue que pode ajudar no tratamento e reabilitação de AVC

O AVC (Acidente Vascular Cerebral) é a segunda causa de morte no mundo. De acordo com a OMS, 15 milhões de pessoas são afetadas no mundo e dessas, 24% chegam a óbito.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Hoje não existe um tratamento que possa diagnosticar com precisão as extensão do AVC no paciente. E foi com base nisso, que a ONG Mayo Clinic, da Flórida (EUA), desenvolveu um biomarcador no sangue, para resolver o problema.

AVC
Foto: Unsplash

Ajude o seu Luiz, idoso que trabalha como carroceiro, a se manter na pandemia. Contribua para essa vaquinha!

Como funciona o biomarcador?

O projeto do biomarcador foi publicado na semana passada na revista Science Translational Medicine e deve ajudar bastante os médicos a preverem o prognóstico da doença.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O biomarcador é uma proteína conhecida como Luz de Neurofilamento (NFL). Essa proteína é liberada no líquido cefalorraquidiano (que banha o cérebro), quando acontece os dois tipos de AVC, o hemorrágico e o isquêmico.

De acordo com os pesquisadores, a quantidade de NFL liberada durante o AVC indica a gravidade da lesão causada no cérebro.

pesquisadores descobrem bioestimulador para AVC
Foto: Pexels

Para se certificarem da descoberta, os pesquisadores da Mayo Clinic mediram as concentrações de NFL no sangue de 396 voluntários. Desse grupo, 317 pacientes se recuperavam de um AVC, enquanto 79 estavam saudáveis.

O grupo ainda examinou se os números poderiam indicar a gravidade da doença ou uma possível recuperação. Nesse caso, os níveis da proteína foram comparados ao grau de lesão cerebral e estado neurológico, funcional ou cognitivo dos participantes.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Tratamentos e reabilitação mais precisos

Com a análise dessa proteína, os médicos têm mais segurança na hora de agir e determinar quais os tratamentos o paciente deve seguir.

Além disso, sabendo quais as técnicas que trazem melhor resposta para cada caso, as chances de recuperação e o tempo de reabilitação de cada paciente, serão favorecidos.

O chefe do Departamento de Neurologia da Mayo Clinic, James Meschia, afirmou que as “descobertas irão, em última instância, mudar a forma como os pacientes são tratados usando biomarcadores da NFL em ensaios clínicos para permitir a detecção mais rápida e confiável dos efeitos terapêuticos”.

Notícia maravilhosa, não é?

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Fonte: Superinteressante

[Nota da Redação]

A Água Camelo é uma mochila que fornece água limpa para famílias de baixa renda! Com o apoio de Cielo, ampliará ainda mais esse impacto, olha só:

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,851,931SeguidoresSeguir
24,983SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Mulher cega enxerga seu bebê pela primeira vez

Kathy Beitz é legalmente cega. Ela perdeu a visão quando criança e, por um longo tempo, adaptou-se para viver em um mundo que ela...

Projeto evita mais de 4 mil casos de infecções em UTIs de hospitais

Os números resultaram em uma economia de R$ 160 Milhões ao Sistema Único de Saúde (SUS).

Professor doa rim para salvar vida de aluna em Londres

O professor Ray Coe, 53, da escola Royal Docks Community em Londres (Inglaterra), decidiu doar um de seus rins para tentar salvar a vida...

Internautas criam vaquinha para idoso que mora há anos isolado em casa de taipa só com fubá e sal para comer

Gente do céu!! O seu Antônio Farias, 57 anos, mora sozinho e isolado há anos numa casa de taipa na Zona Rural de Alagoa...

Designer cria poste inovador que purifica o ar enquanto ilumina

Se o símbolo de ter uma boa ideia é uma lâmpada acesa na cabeça, essa invenção é, literalmente, um poste de luz de tão...

Instagram

Pesquisadores descobrem proteína no sangue que pode ajudar no tratamento e reabilitação de AVC 2