Ex-auxiliar de aeroporto retorna como piloto e faz primeiro voo pós-paralisação na Paraíba

Ruan Pontes é um jovem piloto de aeronaves de 24 anos. Neste mês, ele foi o responsável por fazer o voo de retomada das atividades aéreas do aeroporto João Suassuna, em Campina Grande (PB), o mesmo onde há cinco anos ele trabalhava como auxiliar, ajudando passageiros, organizando filas e conferindo bagagens.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

No momento do pouso, a equipe jogou jatos de água no avião, o que é uma tradição para celebrar a retomada dos voos, e que deixou a volta de Ruan ao aeroporto ainda mais especial.

Rola para o lado e olha que cena linda: 🚒💦✈️💦🚒

A equipe toda recepcionou o antigo colega de trabalho e até o primeiro professor do curso de aviação foi lá vê-lo e levou uma homenagem para o piloto.

“Eu vi ele chegar um garoto aqui e sair um piloto. Foi uma alegria imensa de vê-lo em um voo que retornou as operações na cidade. A gente fez uma festa grande. Eu sempre vou ao aeroporto ver os nossos ex-alunos, é quase um sentimento de pai mesmo, de irmão mais velho e quando eles voltam aqui, eu faço questão de ir lá”, disse o professor Juliano Brandt.

Piloto de aeronave com funcionários de aeroporto
Ruan reencontrou os antigos colegas de trabalho. Foto: Arquivo pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Piloto de avião com troféu ao lado de professor
Ruan recebeu visita e homenagem do professor de aviação. Foto: Arquivo pessoal

Ruan é natural de Volta Redonda (RJ), morou em Maceió (AL) e se mudou para Campina Grande para fazer o curso de piloto de aeronaves em 2014 na ESAC. No ano seguinte ele começou a trabalhar como auxiliar de aeroporto na cidade.

Vaquinha para a pequena Raíssa que sonha ser bailarina para ajudar sua família a ter uma casa

Garoto com uniforme de trabalho de pista de aeroporto em frente a avião
Ruan começou trabalhando como auxiliar de aeroporto em 2014 em Campina Grande. Foto: Arquivo pessoal

Depois de se formar, foi para Congonhas (SP) trabalhar como atendente de Check-in, foi promovido a Orange Cap, responsável pelo despacho da aeronave, foi promovido a assistente do piloto de apoio operacional no centro de controle das operações da GOL, e depois selecionado para copiloto.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O INÍCIO DE UM SONHO:

Auxiliar de aeroporto na frente de uma turbina de avião

DEU TUDO CERTO:

Piloto de aeronaves

“A todos que sonham um dia em se tornar piloto de aeronaves, eu digo que o caminho não é fácil, mas com resiliência e força de vontade o objetivo pode ser alcançado através de uma caminhada estratégica com foco a cada passo até o objetivo de chegar aos céus e lá de cima ter a oportunidade de agradecer pela força na caminhada, aproveitar todos os belos momentos e forma de viver que essa bela profissão nos proporciona”, disse.

E assim, Ruan constrói Pontes por todo o Brasil.

Voa, garoto!

selo conteúdo original

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,562,901SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

“Conectamos quem precisa de ajuda e quem quer ajudar, com a pergunta: O que eu posso fazer por você agora?”

Renata Quintella é fundadora do projeto A Nossa Jornada, (que já falamos aqui) que parte do princípio de que todo mundo pode fazer alguma...

Bráulio Bessa e esposa transformam casa própria em centro cultural para crianças carentes

Esse poeta de alma boa não para de nos surpreender, não apenas com seus versos, mas sobretudo com seus gestos. Bráulio Bessa e a...

Menina de 10 anos cria sinal de banheiro para pessoas com deficiências “não visíveis”

A menina Graça Warnock, de 10 anos, moradora de Edimburgo, na Escócia, criou um sinal de banheiro para ajudar pessoas com deficiências “não visíveis”,...

Estilista paraplégica cria jeans para deficientes físicos

Temos poucas variedades de roupas para pessoas com condições especiais, como por exemplo, para pessoas cadeirantes. Após ficar paraplégica em um acidente de carro em 2007, a americana...

Brasileiros grafitam beijo entre homens negros e geram debate em universidade nos EUA

De São Mateus, região periférica na Zona Leste de São Paulo, para o mundo, o coletivo OPNI levou sua arte afro para a América...

Instagram