Pink conta porque escolheu criar sua filha sem padrões de gênero

banner reserva

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Se tem uma palavra que não está no dicionário da cantora Pink, é a palavra “padrão” e seus sinônimos. Recentemente, ela concedeu uma entrevista para a revista Mirror onde fala como é criar sua filha, Willow, sem padrões de gênero ou com gênero neutro.

Sem rótulos nem pré-conceitos, sua família passa por cima dos rótulos. “Na semana passada, Willow me disse que irá se casar com uma mulher africana. Eu disse: ‘Ótimo!’” E Willow continuou: “E vamos viver com você enquanto nossa casa fica pronta”.

I mean…. ?❤️? #vmas

Uma publicação compartilhada por P!NK (@pink) em

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Na entrevista, a cantora fez elogios ao banheiro da escola onde a filha estuda. Do lado de fora do banheiro, ela conta que tem uma placa que diz ‘Gênero neutro, para qualquer um’. “Tirei uma foto e escrevi: ‘Progresso’. Achei incrível. Amo que as crianças estejam tendo esse tipo de conversa”, concluiu.

Spring show ready

Uma publicação compartilhada por P!NK (@pink) em

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

We march together

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Uma publicação compartilhada por P!NK (@pink) em

Com informações do BuzzFeed

fotos: reprodução Instagram/@pink

barra reserva

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM









Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,805,848SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Voluntários se unem para reformar casa de mulher que estava desempregada e passando necessidade

Uma coisa não podemos negar: o brasileiro é um povo que está sempre disposto a ajudar quem precisa e esta notícia vai te provar...

Vídeo mostra como a chegada de um bebê muda a vida de um casal

Começa pela surpresa do resultado do exame de gravidez, passando pelas poucas horas de sono depois do nascimento do bebê, a casa eternamente bagunçada,...

Amigos se solidarizam e menino com paralisia cerebral vence corrida na escola

Daniel Boyers, de 10 anos, tem paralisia cerebral e por isso quase desistiu de participar de uma corrida da escola. O menino estava com...

Futuros médicos aprendem sobre empatia e compaixão na Unicamp

Já mostramos aqui o Museu da Empatia, na maravilhosa Londres, e agora é a vez de um projeto bem brasileiro, um curso para sermos...

Idosas de Brasília fazem e doam enxovais para grávidas carentes

Estas três senhoras de Brasília se unem três tardes livres por semana para fazer enxovais para grávidas carentes que são doados para ajudá-las a...

Instagram

Pink conta porque escolheu criar sua filha sem padrões de gênero 4