Pipoqueiro de 52 anos realiza sonho de se formar em Letras no Pará: ‘Sou apaixonado em estudar’

Trabalhando de sol a sol com seu carrinho de pipoca, Samuel Cardoso Brito, 52 anos, conseguiu não apenas tirar sustento para sua família como realizar o sonho de cursar o ensino superior.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Nascido em um contexto familiar humilde, o pipoqueiro desde cedo começou a trabalhar para ajudar em casa – o que deixou a escola em segundo plano.

Foi aos 40 anos que Samuel se apaixonou pelos estudos, pela leitura e também pela língua inglesa, época em que decidiu fazer o curso de Letras.

De acordo com o portal Metrópolis, o pipoqueiro nasceu em Icaraíma, no interior do Paraná. Quando criança, seu pai trabalhava com café e em uma madeireira, mas a venda  de ambos era insuficiente.

“Ficávamos mudando de cidade e era difícil firmar em alguma escola. Cheguei a trabalhar no lixão, a engraxar sapato e a vender picolé na rua para sobreviver”, disse o agora professor.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Pipoqueiro de 52 anos realiza sonho de se formar em Letras no Pará: 'Sou apaixonado em estudar'

Quando jovem, Samuel se mudou para Santarém (PA) com o pai, onde começou a ter mais contato com a leitura.

“Eu não tinha aquela vontade de estudar, não era bom em sala de aula, então não passei da terceira série. Com meus 15 anos eu já não pensava mais em estudar, fui para o garimpo trabalhar, mas eu sempre lia livros, gibis e romances e gostava muito”, disse.

O pipoqueiro teve a ideia de retomar os estudos após tanto tempo quando não conseguiu passar em um concurso por não ter finalizado o ensino básico.

“Eu entrei na escola para conseguir um certificado, a partir da 3ª etapa, para tentar fazer novamente o concurso. Comecei a estudar e percebi que tudo que fazia dava certo, foi aí que veio a paixão pelo inglês e pelo português. Como a comunidade era muito carente, um casal de professores com quem fiz amizade me orientou a estudar inglês. Então, comecei a fazer isso pelo YouTube. Passei a 4ª etapa, fiz o Ensino Médio e tudo com boa nota. Tornei-me presidente da turma e até fazia algumas partes das aulas com permissão do professor”, relembrou.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Pipoqueiro de 52 anos realiza sonho de se formar em Letras no Pará: 'Sou apaixonado em estudar'

Com o diploma do ensino médio em mãos, Samuel ingressou em uma universidade reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC), a Uniube, onde começou a graduação em Letras.

“Eu só tinha o meu carrinho de pipoca e um terreno pequeno, por isso decidi ingressar em um curso EaD e ir embora para o interior, já que o custo de vida seria menor. Mudei para a Vila de Boa Vista do Cuçari, no município de Prainha, para vender pipoca e, assim, conseguir pagar meu curso.

Fiz boas vendas, principalmente no seguimento de festas, e consegui pagar todas as minhas mensalidades. Minha paixão pelos estudos foi concluída e devo agradecer também a minha esposa, que sempre me ajudou, é minha parceira”, complementou.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Pipoqueiro de 52 anos realiza sonho de se formar em Letras no Pará: 'Sou apaixonado em estudar' 1

No Ensino a Distância (EaD), Samuel teve que enfrentar uma nova leva de obstáculos, como viajar 12 horas de barco até Santarém para as aulas presenciais.

Entretanto, jamais desistiu do sonho do diploma no ensino superior. “Os estudos na Uniube me proporcionaram um conteúdo diferente. No começo, minhas notas eram baixas, pois eu não sabia direito nem mexer no computador, mas tive a paciência das pessoas que trabalhavam na Universidade para conseguir aprender. Só não aprende aquele que não quer, porque 50% vêm da universidade e 50% você traz de casa, eu busquei em videoaulas pela internet, buscava nas plataformas de estudos para complementar mais, então isso facilitou para melhorar as minhas notas”, explicou.

Pipoqueiro de 52 anos realiza sonho de se formar em Letras no Pará: 'Sou apaixonado em estudar' 2

Agora, o professor planeja dar prosseguimento à formação acadêmica. “Eu quero me inscrever em uma especialização na área pela Uniube. Quero fazer um mestrado e doutorado e desenvolver a área de redação aqui em minha cidade, que é muito carente. Um aluno termina o Ensino Médio, muitas vezes, sem nem saber fazer uma introdução de redação. Por isso, quero dominar a Língua Portuguesa cada vez mais. Apesar de já ter 52 anos, eu acredito que até os 80 e poucos ainda vou estar em sala de aula”, brincou.

No longo prazo, o pipoqueiro também pretende escrever um livro contando sua própria história em terceira pessoa. “A vontade é metade de tudo que você quer conquistar, não tem idade, não tem fronteira. Temos que persistir, ter amor pelo que queremos”, completou.

Fonte: Globoplay / Metrópoles
Fotos: Arquivo pessoal

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM





Pipoqueiro de 52 anos realiza sonho de se formar em Letras no Pará: 'Sou apaixonado em estudar' 3

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,985,520SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Casal “chavoso” vira sensação na web com vídeo de um mês de namoro

Quando se está apaixonado, comemorar um mês de namoro é um feito e tanto, e merece ser celebrado. E por conta da paixão arrebatadora, o...

Chamada de “a mulher sem filhos”, indiana de 74 anos dá à luz a gêmeas

Antes chamada de "a mulher sem filhos", Erramatti Mangayamma deu luz a gêmeas na Índia, tornando-se a mãe mais velha do mundo, aos 74 anos.

Mãe faz filho se desculpar e levar flores para coleguinha após empurrão

A mãe do pequeno Diogo, de apenas quatro anos, deu uma aula sobre como educar o filho para que ele não cresça e se...

Tatuadora resgata a autoestima de mulheres sobreviventes do câncer

Às vezes a vida nos prega peças que, de início, nos fazem titubear em busca de respostas. Foi num acaso do destino que a...

Liga de basquete feminino dos EUA lança uniformes que celebram a história das mulheres

A WNBA, liga de basquete feminino dos EUA, completa este ano sua 25ª temporada. Para comemorar, a entidade, em parceria com a Nike e...

Instagram

Pipoqueiro de 52 anos realiza sonho de se formar em Letras no Pará: 'Sou apaixonado em estudar' 4