Pit bull rejeitado por 3 famílias diferentes é adotado após passar 216 dias em canil: ‘Nova chance’

Um cachorro da raça pit bull rejeitado por 3 famílias diferentes precisou aguardar 216 longos dias em um canil até receber uma nova oportunidade de acolhimento. 😞

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A adoção só foi possível graças à generosidade de um homem comovido com a história de vida do doguinho.

No início deste ano, Tonka, de 7 anos, finalmente foi acolhido por uma nova família depois da longa espera no canil Orange County Animal Services (OCAS), na Califórnia (EUA). Apesar de ser um cão amoroso e cheio de energia, o pit bull estava a apenas cinco dias de estabelecer um novo recorde de permanência no abrigo.

A espera cessou graças à Wilfredo Vega, um morador de South Daytona, cidade vizinha, que soube da história do cachorro e se comprometeu a ajudar na procura de uma nova família para Tonka.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Os voluntários do Canil Orange anunciaram a adoção inesperada do pit bull por meio de um post no Facebook, junto de uma foto do animal com sua nova família.

“Após 216 dias em nosso abrigo, temos esperança de que este menino nunca mais terá que deixar o conforto de sua casa novamente”, escreveu um porta-voz da Orange County Animal Services (OCAS).

Tonka foi transferido para o canil em abril, depois que seu tutor o abandonou no quintal de sua antiga casa. Funcionários da OCAS atenderam à uma denúncia anônima e resgataram o pit bull de lá. Na época, ele estava anêmico e desnutrido, sem comer há dias.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Desde que chegou no canil, foram sete meses de estadia. Tonka foi adotado duas vezes – e devolvido pouco depois, em ambas as ocasiões.

“Tonka é um lindo cão, que pode fazer as pessoas se apaixonarem por ele. Temos lutado para encontrar alguém com compatibilidade duradoura para ele, pois ele não gosta de  estar na companhia de outros cães, um fator que limita drasticamente o grupo de adotantes interessados”, disse o canil.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Para tentar acelerar o processo de adoção, funcionários do abrigo resolveram então compartilhar postagens sobre Tonka no Facebook, contando sua história de vida e rejeições.

E deu certo: os posts sobre o pit bull viralizaram, alcançando milhares de pessoas e dezenas de potenciais adotantes. Um deles, Wilfredo, foi o escolhido para levar o cão para casa.

Em entrevista ao canal Spectrum News 13, ele contou que sua mãe morreu recentemente de complicações causadas pela Covid-19, e não queria passar o ano sozinho.

A história de Tonka o fez ver a vida com outros olhos e o inspirou a adotá-lo, porque para ele “era a coisa certa a fazer”, algo que sua mãe lhe ensinou quando viva.

Embora o primeiro encontro com o cachorro não tenha sido como esperado, a filha de Wilfredo, Aaliyah, insistiu que ele lhe desse outra chance.

O norte-americano aceitou e finalmente Wilfredo e Tonka se deram bem. Atualmente, eles vivem juntos há seis meses em Orange County e devem viajar para aproveitar as férias no final deste ano.

“Tonka foi absolutamente fenomenal conosco”, afirmou Wilfredo. “Abandonar um cachorro jamais deveria ser considerada como opção”.

Junto à Stone, viajamos o Brasil para mostrar negócios que muita gente acha que não daria certo na nossa terrinha – e dão! Veja o 7º EP da websérie E se fosse no Brasil?

Fonte: People
Fotos: Arquivo pessoal

 

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM






Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,970,136SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Jovens de periferias contam histórias de ‘dentro para fora’

O projeto ‘Jovens Comunicadores’ visa ampliar o potencial comunicativo de jovens de periferias.

Jogadora Marta é nomeada embaixadora da ONU Mulheres

Marta foi nomeada “Embaixadora da Boa Vontade para mulheres e meninas no esporte”.

Mãe que assa pão com forno emprestado para cuidar de filha com paralisia comove internautas e vaquinha bate R$ 54 mil

Dona Sonia assa os pães para levar o sustento de casa. Com a vaquinha, ela quer investir num lar.

Psicóloga é humilhada por vender churrasco e recebe apoio de clientes que lotam o estabelecimento

A Etianny Waughan um dia desses ouviu que ela vende churrasquinho porque não estudou e que 'merece' estar nessa 'situação'. Pra você ver, Etianny é...

Arquiteta que sofreu AVC se apaixona por médico no hospital e eles engatam namoro após alta

No momento mais difícil de sua vida, quando precisou lutar contra a morte, a arquiteta e urbanista Claudia Abati encontrou sua alma gêmea -...

Instagram