Placa solar artesanal de R$ 30 leva luz à casa sem energia no Ceará

O radialista e eletricista Flávio Teixeira conta que ficou consternado ao fazer uma visita à dona de casa e agricultora Maria Lúcia de Sousa, que vive em uma casa sem energia elétrica há oito anos com o marido e as duas filhas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Na era em que nós vivemos, ainda encontrarmos pessoas que não têm energia dentro de casa, a gente fica impressionado”, disse ele após chegar à residência de Maria, na zona de Itapipoca, no norte do Ceará.

A casa era iluminada apenas por uma pequena lamparina a gás, que custava à família R$ 15 mensais e exalava uma forte e incômoda fumaça. Após a visita do eletricista, a realidade da família começou a mudar. “Era uma escuridão e ele colocou um bico de luz pra gente”, relata Maria Lúcia.

Flávio criou um painel solar artesanal com uma bateria de notebook e um painel de LED. A gambiarra gera energia suficiente para acender uma lâmpada, a primeira da casa da família. “Lá em cima da casa tem um painel solar que carrega uma bateria e, dentro, tem um interruptor que faz a recarga da bateria”, descreve ele.

Placa solar artesanal de R$ 30 leva luz à moradia sem energia no Ceará

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Segundo o inventor, as células da bateria do notebook geram aproximadamente 12 volts e iluminam o único ponto de luz da residência. Apesar de pouco, a lâmpada já mudou a rotina da família.

Leia também:

Até semana passada, Andressa e a irmã mais nova tinham que “aproveitar a luz do dia para brincar e estudar”, mas agora podem usufruir do ponto de luz até as 22h, quando a família desliga a lâmpada e vai dormir.

Sem abastecimento de energia

A mãe de Andressa agradece a invenção do radialista, mas desabafa que a falta de abastecimento elétrico dificulta muito sua rotina. “Tenho ainda muita vontade de ter energia na minha casa, comprar geladeira, tomar água gelada, ter uma televisão para assistir o jornal e ver o que está acontecendo no mundo”, sonha.

As filhas de Maria lamentam a falta de eletricidade e as dificuldades de viver sem ela. “Sinto falta da luz para gente pesquisar e estudar. Não é tão ruim, porque a gente já se acostumou, mas é difícil.”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Placa solar artesanal de R$ 30 leva luz à moradia sem energia no CearáMaria Lúcia e sua família moram no local há oito anos. Em 2011, quando se mudaram, eles solicitaram a instalação elétrica à Enel Distribuição Ceará, responsável pelo abastecimento de energia do estado, mas nada foi feito até hoje.

Você conhece o VOAA? VOAA significa vaquinha online com amor e afeto. E é do Razões! Se existe uma história triste, lutamos para transformar em final feliz. Acesse e nos ajude a mudar histórias.

Fonte: G1/Fotos: Reprodução/TV Verdes Mares

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM









Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,917,765SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Crianças praticam o desapego em feira de trocas em SP, mas são os pais que aprendem mais

Durante uma feira de trocas em São Paulo, presenciamos crianças praticando o desapego e ensinando aos pais o verdadeiro valor das coisas. Muito provavelmente você...

Oprah Winfrey faz discurso poderoso contra desigualdade e violência contra a mulher

Ontem rolou o Globo de Ouro 2018 e quem fez bonito foi a deusa da televisão americana, Oprah Winfrey, por dois motivos: 1) foi...

Protetor vence preconceito, é campeão em reality show e usa prêmio para continuar ajudando animais de rua

Adriano Lemos, 31, protetor de animais que já participou de uma das nossas vaquinhas da VOAA, foi o primeiro vencedor do reality show 'The...

Tinder para animais conecta pets abandonados com pessoas interessadas em adotar

Se hoje é possível encontrar um amor através de aplicativos como o Tinder, por que não encontrar nosso futuro pet? Foi a partir deste...

Universidade Federal de Roraima (UFRR) tem o primeiro reitor indígena do Brasil

O novo reitor será importante para ampliar o acesso dos povos indígenas no ensino superior do país, na graduação e pós-graduação. “Queremos, com muito diálogo e com uma gestão compartilhada, trabalhar para ampliar o ensino superior para os povos indígenas”, afirma o reitor.

Instagram

Placa solar artesanal de R$ 30 leva luz à casa sem energia no Ceará 1