Alemanha aprova plano nacional para equiparar direitos e tratamento entre homens e mulheres

O governo alemão aprovou nesta quarta-feira (08) o seu primeiro plano nacional que tem como objetivo trazer mais progresso entre os direitos de homens e mulheres no país.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Esse é um grande passo e tem um significado muito importante para o posicionamento da mulher, principalmente na política e em altos cargos.

A porta-voz da boa notícia foi a ministra alemã da Família e das Mulheres, Franziska Giffey, que promoveu uma coletiva de imprensa em Berlim.

“Trata-se de um compromisso conjunto do governo alemão com a igualdade. E todos os departamentos têm se envolvido ativamente. Somente assim podemos garantir que a questão da igualdade não seja mais vista apenas como uma questão para o Ministério das Mulheres, mas uma questão para todos os ministérios”, disse Franziska.

Leia também:Instituto RME e Google lançam programa de capacitação e incentivo a mulheres empreendedoras

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O que é o plano?

São metas atualizadas, que trazem mais igualdade em questões como salário, tempo para aposentadoria, oportunidades no mercado de trabalho, etc.

Franziska disse que fez questão de incluir uma cláusula pedindo o aumento da participação feminina em cargos de gerência, assim como a inclusão de pelo menos quatro mulheres em conselhos executivos.

A nova lei prevê que pelo menos 30% dos cargos de conselhos de supervisão sejam ocupados por mulheres. Isso aumentaria a presença feminina em 600 empresas, diferente das 105 de hoje.

As cotas partidárias também sofreram alterações. A chanceler alemã Angela Merkel disse que a partir do próximo ano, 30% dos cargos de liderança partidária serão ocupados por mulheres. Esse número deve aumentar para 50% até 2025.

Sobre as exigências de qualificação, Franziska é muito direta.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Não estamos falando de colocar pessoas não qualificadas em posições de liderança. Estamos falando de desempenho e capacidade pessoal, o que obviamente vale para todas as pessoas. Mas também estamos falando do fato de que não se pode dizer que menos de 10% das mulheres são adequadas, eficazes e competentes. Não posso aceitar isso.”

Igualdade de gênero

O plano nacional trará mudanças importantes tanto para a política como para o social. Hoje, mulheres chegam a ganhara 20% a menos que os homens e ocupam apenas 15% dos cargos em conselhos executivos.

Na política, 90% dos prefeitos de cidades alemãs são homens. É uma taxa muito baixa e desigual.

FONTE: G1 – Mundo

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,839,477SeguidoresSeguir
24,786SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Motorista para ônibus para ajudar idosa e passageiros elogiam atitude

Gentileza sempre será um bem necessário nesse mundo, né gente? Quantas vezes nos deparamos com coisas boas que acontecem em nossa rotina e, nem...

Muito amor envolvido! Veja a transformação de 20 de cães e gatos após a adoção

A gente sabe que adoção de animais, principalmente quando os tiramos da rua, traz uma mudança muito grande nas nossas vidas. Acontece que esses bichinhos...

Professora insere danças africanas em escola pública do Rio e transforma comunidade

Na Escola Municipal Anísio Spínola Teixeira, em Duque de Caxias - Rio de Janeiro, uma professora resolveu investir em novas práticas para transformar realidades. Dadas as...

Vovô de 75 anos dá show de vitalidade e improvisa academia em casa durante quarentena

Ter uma prática de atividades físicas regulares é essencial para a saúde física e mental das pessoas e isto torna-se ainda mais evidente em...

Com ajuda de óculos, bebê albina vê a mãe pela primeira vez

Semana passada mostramos a história de Kathy, que graças a uma tecnologia inovadora viu seu bebê recém-nascido, relembre aqui. Pois agora os papéis se invertem:...

Instagram

Alemanha aprova plano nacional para equiparar direitos e tratamento entre homens e mulheres 2