Polícia turca tenta expulsar pessoas na parada LGBT com jatos de água e criam arco-íris acidentalmente

Um método de dispersão da multidão se transformou em um símbolo inconsciente de desafio e resistência, na Praça Taksim, na Turquia, onde a parada anual do orgulho LGBT estava sendo realizada.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A polícia turca usou caminhões com canhões de água e balas de borracha onde estavam as pessoas reunidas no centro de Istambul, apesar do desfile ter ocorrido pacificamente no ano passado.

[A Ana Paula é uma mulher trans e foi acolhida pela dona de um salão de beleza, após ter sido vista comendo comida do lixo. Tatiana criou uma vaquinha online para ajudar a moradora de rua a recomeçar sua vida do zero, saiba como ajudar aqui.]

Os participantes foram feridos pelos canhões, de acordo com o site Hurriyet, embora no momento da dispersão um espectador tirou uma foto que supostamente mostrou um dos jatos criando um arco-íris na luz solar.

 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

via

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,271,435SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Final feliz para 4 irmãos separados ao serem deixados para adoção

Muitas vezes a vida não acontece como imaginamos e nem é justa, mas finais como o desta história nos lembrar o porquê de seguir...

Petrobras entrega ao SUS 1º lote de testagens para diagnóstico do coronavírus

A Petrobras entregou ao SUS (Sistema Único de Saúde) o 1º lote de 300 mil testagens para o diagnóstico do coronavírus nesta quarta (8). Desse...

Homem leva 300 animais abandonados para casa para protegê-los do furacão Delta, no México

Logo que o mexicano Ricardo Pimentel soube que o furacão Delta atingiria o seu país, ele resolveu proteger toda a família. E isso incluía...

Pais adotam o cão favorito da filha do abrigo onde ela é voluntária

A jovem norte-americana Halle Fuqua, que trabalha como voluntária numa ONG de assistência e apoio aos animais, sempre quis ter um animal de estimação...

Após infância traumática, jovem inspira outras meninas da periferia a serem o que quiserem: “multiplicar o impacto”

“Garotas da favela podem ser o que quiser”, a Bia Franco é mais uma prova que isso não é apenas uma frase. Mas o...

Instagram

Polícia turca tenta expulsar pessoas na parada LGBT com jatos de água e criam arco-íris acidentalmente 2