Policiais que ajudaram homem preso elogiam cuidado dele com o filho

Um dia depois de agentes e delegados fazerem uma vaquinha para ajudar um homem preso por furtar um pedaço de carne, o clima era de comoção e de dever cumprido na unidade policial. Os investigadores faziam questão de falar que Mário Ferreira Lima cometeu um crime na tarde desta quarta-feira (13/5), mas também relataram a emoção ao verem que o homem, desempregado e pai de um jovem de 12 anos, agiu para não ver o filho passar fome. Mário não tem mulher, emprego nem condições de comprar comida. Ele sustenta o menino com o benefício do Bolsa Família, mas o dinheiro não foi depositado este mês.  

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Veja também: Policiais se comovem com homem que tentou furtar comida, pagam fiança e fazem compras para ele

O agente Ricardo Machado de Almeida, 35 anos, trabalha em uma das seções da 20ª DP. A ocorrência de furto, corriqueira em todas as unidades policiais do DF, chamou a atenção depois que ele ouviu que os colegas chamariam o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para socorrer o desempregado, que passava muito mal. Ao sair da sala, Ricardo se deparou com Mário pedindo para não ficar preso, pois o filho só tinha ele.

A história comoveu Ricardo, que deu R$ 30 para o homem pagar pela carne. O policial voltou para a sala e contou a história aos colegas. Em uma vaquinha, conseguiram mais R$ 80 para ajudá-lo. Apesar de se emocionarem com a história, os policiais tinham ciência de que Mário havia cometido um crime. Assim, com vontade de ajudar, os agentes decidiram ir até a casa do homem, no Jardim Ingá, bairro de Luziânia (GO), no Entorno do DF. 

“Nos colocamos no lugar dele”

O agente Ricardo conta que, ao chegarem no imóvel, se depararam com o filho do preso. E menino estava bem cuidado, alimentado e bem-vestido, diferentemente do pai, um homem magro, com aparência de sofrimento e sem conseguir emprego. “Não podemos deixar de falar do crime. A polícia agiu como deveria agir. Mas todos temos filhos, família. Nos colocamos no lugar dele. Poderia ser com um filho nosso”, ressalta Ricardo. Depois de visitarem a casa de Mário, os agentes da 20ª DP descobriram que a situação era ainda pior. Não havia gás, comida ou qualquer mantimento para os dois na residência.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia a matéria completa no site Correio Braziliense

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,258,127SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Queniano transforma lixão em jardim público: ‘As pessoas merecem uma área verde e limpa’

Um terreno baldio utilizado por mais de 10 anos como local de despejo de lixo em Nairóbi, no Quênia, foi completamente transformado pela ação...

Príncipe Harry pressiona fim do casamento infantil no Nepal

O príncipe Harry, em uma excursão de quatro dias pelo Nepal, disse que a educação e a mudança das pessoas são cruciais para acabar...

Pai de neonazista de Charlottesville escreve carta após filho ser identificado

"Por favor, filho, renuncie ao ódio, aceite e ame a todos”

STJ define que homossexuais podem adotar crianças de qualquer idade

O STJ negou um pedido do Ministério Público do Paraná que queria impedir uma pessoa de adotar crianças de até 3 anos.

Nunca antes um discurso foi tão atual como o de Chaplin no filme “O grande ditador”

Vivemos um momento político muito intenso, em que a população torna-se realmente ativa na luta por um país melhor. Por isso, o discurso de um...

Instagram