Policial dá moradia e emprego para família que vivia em um matagal em condições sub-humanas

A missão de um policial é proteger a sociedade, antes de tudo, mas ninguém leva tão à risca esse lema como o tenente Agenor, da Polícia Militar do Ceará.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ele foi chamando para uma ocorrência de uma família em situação de vulnerabilidade, que estava vivendo num matagal à beira de um lago. Ao ver a situação das sete pessoas, o policial decidiu oferecer moradia e até emprego para eles em sua chácara.

Antônio Faustino e Natália Alves e os cinco filhos, incluindo uma recém-nascida estavam dormindo no local há cinco dias.

Todos eles dividiam um colchão fino numa barraca improvisada. “Nós ficamos sem eira nem beira”, disse Antônio. Ele produzia carvão da lenha do matagal para vender e comprar alimento para a família.

Mix de imagens mostrando família vivendo em matagal em barraca de lona improvisada
Família foi encontrada em situação de muita vulnerabilidade, vivendo no meio do mato. Fotos: Reprodução/Facebook

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Foi um funcionário de uma fábrica da região que ouviu os choros da criança e chamou a polícia. Os policiais caminharam cerca de 1 km dentro da mata porque o local era totalmente isolado. Veja só o vídeo do momento em que os policiais encontram a família.

“Nos meus 33 anos de Polícia nunca tinha me deparado com uma situação de tanto sofrimento de um ser humano, uma ocorrência atípica em que me emocionei chegando até a lagrimejar de sentir tantas desigualdades”, disse o tenente.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Policial ofereceu moradia e emprego em seu sítio

Também pai de cinco filhos e comovido com a situação das crianças, o tenente Agenor sentiu a necessidade de ajudar aquela família. Ele resolveu levá-los para o seu sítio oferecendo moradia e emprego para o pai como caseiro e cuidador de animais.

“Dois dias atrás eu tinha falado com Deus pedindo um trabalho para poder eu me manter e manter minha família”, disse Antônio.

Vi um socorro em minhas mãos e naquele momento não poderia esperar por ninguém. A ocasião era de uma solução imediata”, disse o PM.

O tenente chamou um irmão, colocou as coisas da família na caminhoneta e levou todos para o sítio. Outros policiais também ajudaram doando alimentos e fraldas. Agenor até dispensou seu antigo funcionário que morava na chácara e que tinha melhores condições de vida para dar abrigo e emprego à família.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Vaquinha para mãe solo que ofereceu faxinas por apenas R$20 para não faltar comida aos filhos. Clique aqui e contribua.

policial junto com família em frente à casa onde o PM abrigou as sete pessoas em seu sítio
O tenente Agenor dispensou a pessoa que estava trabalhando em seu haras, que tinha melhores condições, para abrigar e dar emprego à família. Foto: Arquivo pessoal

Depois de abrigar todos em seu sítio e de oferecer um salário para Antônio trabalhar na chácara, a história ganhou repercussão, até internacional, e a família recebeu tanta ajuda, inclusive financeira, que decidiu alugar uma casa e recomeçar sua vida.

“Nunca tinha passado por isso de encontrar uma família em uma situação de tempo das cavernas. Saber que às vezes reclamamos por tão pouco quando há inúmeras pessoas passando por situações de extrema desumanidade“, disse Agenor.

Antônio vai voltar a vender frutas. “Agora é vida nova”, disse.

“Fazer o bem vem do eu de cada um de nós”, finalizou o PM.

Missão cumprida, tenente. 💪🏼

[ASSISTA: Segundo episódio do programa do Razões para Acreditar: Era Só  O que Faltava!] 

Tem corte de cabelo com ajuda de vídeo-chamada, tem giro de notícias com nosso comentarista mirim, tem Marcos Mion mandando recado pra menino autista e por aí vai.. bota o fone, e fica com a gente:

selo conteúdo original

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,829,971SeguidoresSeguir
24,609SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Travesti é aprovada em 1º lugar em universidade federal

O preconceito contra pessoas transexuais e travestis é um dos maiores obstáculos para a sua inserção social em diferentes esferas. A aprovação da travesti...

Em SP, professor cria “Quebrada Maps” para ensinar geografia de maneira diferente

Existe maneira mais eficiente do que aprender na prática? Foi pensando nisso que uma escola pública localizada na zona leste de São Paulo, a...

Um grupo de meninas está construindo sua própria escola de balé no Complexo do Alemão

No início deste ano, o portal VICE lançou o documentário Balé & Balas: Dançando pra Fora da Favela, que conta a história da bailarina brasileira...

Menina de 8 anos faz hotelzinho para sua gata com caixas de papelão

Evelyn começou a montar o hotelzinho antes mesmo de adotar Lira.

Motorista decora ônibus, veste-se de palhaço e distribui doces para passageiros

Ele vê na ação uma forma de incentivar as pessoas a fazer o bem umas às outras.

Instagram

Policial dá moradia e emprego para família que vivia em um matagal em condições sub-humanas 2