Policial paga almoço de 3 crianças sem-teto que pediam comida na rua: ‘Tenham mais fé em nós’

Alguns dias atrás, o policial González, da divisão de turismo de Ciudad del Este, no Paraguai, estava fazendo uma ronda próxima à Câmara Municipal da cidade quando foi abordado por 3 crianças indígenas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Percebendo que os meninos estavam inquietos, o agente lhes ofereceu alguns doces que tinha acabado de comprar em um restaurante próximo. Em resposta, segurando o choro, eles pediram à González um pouco de comida, pois estavam com muita fome.

Comovido com a situação das crianças, o policial as levou até o restaurante e as convidou para sentarem-se à mesa. Nesse momento, pediu 3 pratos feitos cheios de carne para elas.

Policial paga almoço de 3 crianças sem-teto que pediam comida na rua

Um dos meninos estava tão faminto que disse à González: “Che vare’a, policia (ainda estou com fome, polícia). “Jamais poderia dizer não à tamanha inocência”, disse o agente.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Então perguntei o que queria comer e ele disse: ‘O que você comer eu também quero.’ Os outros dois já estavam saciados, então continuei a comer com o pequeno”, disse

O almoço aconteceu em meio a uma agradável conversa. Uma das crianças lhe disse que é órfão, porque seu pai faleceu ao cair e se afogar em um riacho e que seus outros familiares moram muito distantes de Ciudad del Este.

Policial paga almoço de 3 crianças sem-teto que pediam comida na rua

O policial, por sua vez, contou sobre seu trabalho e também um pouco sobre sua vida.

A conversa foi acompanhada por uma terceira pessoa, sem que o homem uniformizado percebesse. Em seguida, esse relato foi compartilhado nas redes sociais e não demorou muito para viralizar.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

À noite, quando González conferiu sua página no Facebook, descobriu que várias pessoas o marcaram em uma foto carregada com milhares de comentários e elogios.

Policial paga almoço de 3 crianças sem-teto que pediam comida na rua: 'Tenham mais fé em nós' 1

“Tem muita gente que valoriza e ainda tem fé na polícia e isso eleva minha autoestima. É por isso que a humildade é importante, como meu pai sempre me disse e nosso chefe do departamento também frisa. Mesmo que não tenhamos muitas coisas, é preciso ter um coração grande”, disse.

Ele também disse que sempre se solidariza com os mais necessitados, porque é algo que aprendeu desde jovem. O agente é de uma família humilde do bairro Mariscal López de Itapúa, e veio para o Alto Paraná para se tornar policial, um sonho de criança.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Policial paga almoço de 3 crianças sem-teto que pediam comida na rua: 'Tenham mais fé em nós' 2

Ao final, ele destacou que, ao se tornar viral, sua história “tem um compromisso maior com as pessoas que mais precisam”.

Saiba mais assistindo ao vídeo abaixo:

Fonte: Upsocl
Fotos: YouTube / NPY oficial

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM







Policial paga almoço de 3 crianças sem-teto que pediam comida na rua: 'Tenham mais fé em nós' 4

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
5,080,475SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Morador de rua ganha ‘dia de beleza’ e fica irreconhecível

A foto depois da transformação mostra o quanto ele está se sentindo uma pessoa melhor.

A oficina mecânica agora é das cheinhas. Calendário Pirelli terá modelo Plus Size

O tradicional Calendário Pirelli todo ano faz o maior sucesso com suas lindas modelos magras, altas e lindas! Mas a grande surpresa em 2015...

Ele deu o melhor presente neste dia das mães: o perdão

O Dia das Mães aconteceu no último domingo (17/05) e ao longo dos dias vimos muitas manifestações de amor e agradecimento para essas pessoas...

Com ajuda de amigos, ex-morador de rua que perdeu sua Kombi consegue uma casa para morar

O Jonas é um cara tão querido no bairro em que mora em São Paulo, que muitas pessoas se mobilizaram para tirá-lo da rua e conseguir recuperar a sua Kombi!

Depois de superar bullying, jovem com Down vira chef de cozinha

Laura Basilio, hoje com 24 anos, nasceu com Síndrome de Down e, ao contrário do que a maioria imagina (por falta de conhecimento), já pode...

Instagram

Policial paga almoço de 3 crianças sem-teto que pediam comida na rua: 'Tenham mais fé em nós' 5