Professor japonês desenvolve estudo para polinizar plantas com bolhas de sabão e drone

Clique e ouça:

O uso excessivo de agrotóxicos vem comprometendo a vida de abelhas no mundo inteiro. Consequentemente a polinização de plantas sofre com isso. Só que um professor japonês pode ter achado um paliativo que vai ajudar a conter o problema. Dá uma olhada que ideia interessante ele teve!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Eijiro Miyako é professor associado do Instituto Avançado de Ciência e Tecnologia do Japão e testou a sua ideia em um pequeno pomar de peras, entregando pequenas bolhas de são para as flores utilizando apenas um drone.

Parece fantasia, mas a bolha de sabão funcional permite uma polinização eficaz e garante que a qualidade das frutas seja a mesma da polinização convencional das mãos“, escreveu Miyako.

A ideia de Miyako está sendo avaliada pelo instituto que ele faz parte e, se for comprovada a eficiência do projeto, a ideia será espalhada por plantações do mundo inteiro.

drone-abelha fazendo polinização
O drone pode ajudar a polinizar as plantas na ausência de abelhas. | Foto: reprodução Google.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Vantagens da polinização por bolhas de sabão

A ideia de Miyako ganhou visibilidade por duas grandes vantagens: simplicidade e custo.

Além disso, ela é bem mais eficaz do que outras que já foram apresentadas como paliativo para o problema de polinização atual. Todo o estudo do professor foi publicado na Revista iScience e aponta toda a simplicidade tecnológica para implantação da polinização robótica.

Miyako informa que precisará apenas de um micro drone, controlado por GPS, para todo o processo ser um sucesso. Ele garante que a dimensão e altura necessária para o lançamento do drone não compromete a estrutura das plantas.

Bolha de sabão em uma flor
As bolhas de sabão são eficientes na polinização. | Foto: reprodução Good News Network

Os grãos de pólen em bolhas de sabão são levados sobre uma altura de dois metros e lançados na planta. A taxa de sucesso é de 90%. Os 10%, segundo Miyako se referem ao clima e vento.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

De acordo com o professor, lugares com ventos mais fortes podem desviar as bolhas de sabão. Já o clima, quando chuvoso, pode derretê-las, comprometendo a entrega do pólen.

Agora é só torcer para a tecnologia de Miyako traga solução para o problema da polinização!

Veja também:

Internautas se solidarizam e vaquinha para vendedor de salgados humilhados bate R$ 75 mil:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

FONTE: Good News Network

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,094,034FãsCurtir
2,687,606SeguidoresSeguir
22,404SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Menino de 10 anos cria museu em homenagem a Luiz Gonzaga

Aos 8 anos, em 2013, Pedro Lucas Feitosa visitou o Museu do Gonzagão, em Exu (PE). A experiência foi tão única que ele resolver criar seu...

Enfermeira transforma terreno baldio em parquinho para crianças em Goiás

Uma iniciativa tem chamado a atenção, na cidade de Itumbiara, no sul de Goiás. Reila Amaro é enfermeira e trabalha no Estratégia Saúde da Família....

Coronavírus: O Boticário doa 1,7 tonelada de álcool em gel para Prefeitura de Curitiba (PR)

"Quando cada um faz a sua parte, o todo fica cada vez mais forte", acredita o Grupo O Boticário, que anunciou a doação de...

Capoeira realiza o sonho da primeira festa de aniversário da vida do filho Darlei

Foi lindo, foi intenso e certamente será inesquecível, para Capoeira, Darlei, os convidados e todos aqueles que tornaram esse momento possível!

Prefeitura disponibiliza banho quente para moradores de rua em Ponta Grossa (PR)

O mês de julho chegou com temperaturas bem abaixo da média em todas as regiões do país. À noite, talvez não haja nada melhor do...

Instagram

Professor japonês desenvolve estudo para polinizar plantas com bolhas de sabão e drone 1