Professor japonês desenvolve estudo para polinizar plantas com bolhas de sabão e drone

Clique e ouça:

O uso excessivo de agrotóxicos vem comprometendo a vida de abelhas no mundo inteiro. Consequentemente a polinização de plantas sofre com isso. Só que um professor japonês pode ter achado um paliativo que vai ajudar a conter o problema. Dá uma olhada que ideia interessante ele teve!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Eijiro Miyako é professor associado do Instituto Avançado de Ciência e Tecnologia do Japão e testou a sua ideia em um pequeno pomar de peras, entregando pequenas bolhas de são para as flores utilizando apenas um drone.

Parece fantasia, mas a bolha de sabão funcional permite uma polinização eficaz e garante que a qualidade das frutas seja a mesma da polinização convencional das mãos“, escreveu Miyako.

A ideia de Miyako está sendo avaliada pelo instituto que ele faz parte e, se for comprovada a eficiência do projeto, a ideia será espalhada por plantações do mundo inteiro.

drone-abelha fazendo polinização
O drone pode ajudar a polinizar as plantas na ausência de abelhas. | Foto: reprodução Google.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Vantagens da polinização por bolhas de sabão

A ideia de Miyako ganhou visibilidade por duas grandes vantagens: simplicidade e custo.

Além disso, ela é bem mais eficaz do que outras que já foram apresentadas como paliativo para o problema de polinização atual. Todo o estudo do professor foi publicado na Revista iScience e aponta toda a simplicidade tecnológica para implantação da polinização robótica.

Miyako informa que precisará apenas de um micro drone, controlado por GPS, para todo o processo ser um sucesso. Ele garante que a dimensão e altura necessária para o lançamento do drone não compromete a estrutura das plantas.

Bolha de sabão em uma flor
As bolhas de sabão são eficientes na polinização. | Foto: reprodução Good News Network

Os grãos de pólen em bolhas de sabão são levados sobre uma altura de dois metros e lançados na planta. A taxa de sucesso é de 90%. Os 10%, segundo Miyako se referem ao clima e vento.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

De acordo com o professor, lugares com ventos mais fortes podem desviar as bolhas de sabão. Já o clima, quando chuvoso, pode derretê-las, comprometendo a entrega do pólen.

Agora é só torcer para a tecnologia de Miyako traga solução para o problema da polinização!

Veja também:

Internautas se solidarizam e vaquinha para vendedor de salgados humilhados bate R$ 75 mil:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

FONTE: Good News Network

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,060,124FãsCurtir
2,191,217SeguidoresSeguir
18,710SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Jovem com deficiência cria lindas caminhas para cães e gatos, mãe pede apoio, e ele vende tudo!

O garoto Elías tem uma deficiência, mas quem diz que ela o impede de fazer caminhas para cães e gatos que são a coisa...

Estudante que trabalhou como gari para pagar a faculdade é aprovado em direito em Harvard

“Uma carta aberta para o meu irmão mais velho”. Foi assim que o mais novo estudante de Direito em Harvard começou um post que...

Babá eletrônica flagra gatinho que fingia não gostar da bebê fazendo carinho e dormindo com ela

Sabe aquela história de que quando estamos sozinhos (ou assim pensamos...) temos atitudes diferentes das que temos quando sabemos que estamos sendo observados? Esta...

Vovô de 91 anos pede ajuda para a sua loja de tecidos e recebe encomendas do país inteiro

Com a retomada do comércio em Guarulhos (SP), a Aon Tecidos ganhou um garoto propaganda para lá de especial: o Sr. Youssef. O comerciante...

Estudante mexicana cria plástico de casca de laranja que se decompõe em 90 dias

A estudante mexicana Giselle Mendonza venceu um concurso nacional apresentando um bioplástico que ela criou da casca de laranja. Giselle disse que sua ideia surgiu...

Instagram

Professor japonês desenvolve estudo para polinizar plantas com bolhas de sabão e drone 13