Porque essa campanha de banco não pode passar despercebida

2015 foi um ano interessante para a publicidade brasileira, mesmo não tendo grandes campanhas criativas, pudemos ver alguns vídeos que quebraram algumas barreiras até então intocadas na publicidade tupiniquim.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Uma das mais notórias foi sem dúvida a d’O Boticário, que em ocasião do Dia dos Namorados, fez uma campanha (quase singela) mostrando pessoas se presenteando e abraçando, com uma referência sutil a namorados homoafetivos e com idade diferente, relembre aqui.

Pois bem, indo para o universo das propagandas de banco, temos várias campanhas incríveis, mas muito tradicionais, onde pouco vemos uma abordagem de temas mais “polêmicos”, como orientação sexual.

Pois é, tínhamos.

No final do ano passado, o Santander lançou sem muito alarde um vídeo de final de ano que considero um grande passo na propaganda brasileira a respeito do tema da diversidade. O vídeo trata de forma bastante carinhosa sobre transformarmos algumas palavras que geralmente são associadas com coisas ruins, em aspectos bons. E já nos primeiros segundos vemos um casal gay brincando tranquilamente com seu cachorro, e seguimos vendo ótimas imagens de momentos bacanas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

E se você está se perguntando: “Mas só isso?”

Imaginem que o tema da diversidade dificilmente era abordado na propaganda brasileira, assim como mulheres empoderadas, negros em ações relevantes, etc. Mas, ainda bem, que nos últimos anos temos visto um avanço nessa história toda. E sabe por que essa ‘história toda’ é importante? Isso chama-se REPRESENTATIVIDADE. Em nenhum outro momento da história podemos ver tantos movimentos ganhando força no país e no mundo, sejam eles educacionais, feministas, raciais, sexuais, dentre outros. E eu particularmente fico muito feliz em noticiar um vídeo como esse. Assistam:

[facebook https://www.facebook.com/santanderbrasil/videos/10153186778095588/?permPage=1]

O texto é igualmente bonito:

Que em 2016…todo o excesso seja de amor e as lágrimas… só de alegria.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Que em 2016…os ataques sejam de risos.

As guerras de travesseiros e as bombas apenas de chocolate.

Que em 2016…o tempo não seja só dinheiro, as conquistas só financeiras e as ações só da bolsa.

Que 2016 seja do jeito que todo mundo deseja: feliz…e muito.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

santander_video2 santander_video3

E fica aqui uma grande provocação para as marcas e agências nesse ano: que venham mais e mais campanhas com essa abordagem. O preconceito e a ignorância são combatidos com muito amor, mas acima de tudo com informação.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,849,393SeguidoresSeguir
24,910SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

SporTV celebra projetos sociais que revelaram atletas como a judoca Rafaela Silva

Um dos projetos revelou a judoca Rafaela Silva, medalhista de ouro na Olimpíada Rio 2016.

“O amor nunca acaba”: viúvo almoça todos os dias com o retrato da falecida esposa ao lado

O viúvo Clarence Purvis virou notícia depois que ele foi visto almoçando em um restaurante em Reidsville, na Geórgia (EUA), com um retrato de...

Estudantes constroem e doam andadores feitos de PVC para crianças com deficiência

Alunos e instrutores da Firjan SENAI Nova Friburgo, na região Serrana do Rio, criaram um modelo alternativo de andador para crianças com deficiência.

Voluntários constroem casinhas para cães e doam para famílias carentes em Xanxerê (SC)

Após uma casa de madeira ser desmanchada em uma granja, surgiu a ideia de utilizar a madeira reciclada para confeccionar  as casinhas para cães.

Mulher com câncer que sofreu preconceito doa máscaras coloridas para pacientes

A Priscila Machado transformou o preconceito que sofria em um lindo projeto que traz um novo olhar para a máscara de proteção usada por pessoas imunossuprimidas em virtude de tratamentos.

Instagram

Porque essa campanha de banco não pode passar despercebida 4