Portal 100% acessível focado em notícias sobre inclusão e acessibilidade ganha aporte

Com foco em disseminar notícias sobre inclusão e acessibilidade para pessoas com deficiência, a Ludik criou o Portal Acesse, 100% acessível, com descrição das imagens e tradução do português para Libras

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Os designers Bianca Ponte e Jansey Oliveira e a jornalista Juliana Reis já sabiam o que queriam quando iniciaram suas carreiras: empreender socialmente. Os três se inscreveram com mais 478 pessoas de todo o Brasil no Programa Triggers, o maior programa de empreendedorismo social do Brasil, que aconteceu entre os meses de março e outubro de 2017. “O desafio apareceu justamente em um momento em que já não estávamos mais satisfeitas com nossas posições profissionais. Fizemos a inscrição e dias depois fomos chamados para a entrevista. Assim que fomos aprovadas, convidamos o Jansey para participar desse projeto conosco. Nossa maior motivação era a vontade de empreender em uma causa que acreditamos muito.”, explica Juliana Reis, Head de Comunicação da Ludik.

Os três participaram do programa com outras nove equipes, chegando à final com quatro delas. Juntos, durante o programa, criaram o Acesse, portal de notícias sobre inclusão e acessibilidade, onde são publicadas notícias diárias sobre diversos temas, e tem como objetivo levar informação para pessoas com deficiência física, auditiva, visual e intelectual. “O Portal Acesse chega no mercado editorial como uma ferramenta de comunicação inclusiva. Nascemos com o propósito de atuar como o maior portal especializado em inclusão do Brasil, compartilhando diariamente informações relevantes para pessoas com deficiência, com mobilidade reduzida e demais interessados no segmento. Tudo que é publicado lá é 100% acessível, temos desde descrição nas imagens até tradução do português para Libras.”, ressalta Bianca Ponte, Head da Ludik.


Para os três, qualquer pessoa pode empreender, mas é necessário realmente acreditar no negócio e estudar o máximo sobre ele. “Ter uma ideia boa, forte e consistente é um ótimo começo, mas não o suficiente. Para que isso dê realmente certo, ela precisa planejar e estudar muito!”, ressalta Bianca. “O ser humano é ferramenta de mudança social, acreditamos muito nisso. E por isso, vemos que faz muito sentido trabalhar em algo que você acredita e que gera benefício para tantas outras pessoas. Só assim daremos largos passos em busca de melhorias sociais.”, finaliza.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,565,291SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Policial visita menino para tranquilizá-lo sobre ‘monstros escondidos’ em seu quarto

O garoto de imaginação fértil passou a se recusar dormir sozinho em seu quarto por medo de ser 'atacado' pelos monstros e vilões que acreditava estar à espreita na nova casa.

Cientistas descobrem quase 2 bilhões de árvores no deserto do Saara

Cientistas europeus descobriram a existência de 1,8 bilhão de árvores no meio do Deserto do Saara. Um dos locais mais improváveis para o surgimento...

Doze elefantas se aposentam de circo e se mudam para santuário nos EUA

Uma dúzia de elefantas da mesma família se aposentou do Circo Ringling Bros. e Barnum & Bailey e foi viver junta em um santuário,...

Empresa cria serviço para ajudar a esquecer o (a) ex e ainda fazem o bem

Uma empresa japonesa, a Brandear, lançou um serviço inovador que permite as pessoas apagarem todos os restos de seus relacionamentos fracassados e ainda ajudar outras pessoas com isso​​. O Heartbreak Box é...

Professor americano publica conto de fada com romance entre rapazes

Vejam um conto de fadas diferente: Era uma vez, num reino encantado, uma princesa é sequestrada por uma bruxa. Em resposta, o rei lança...

Instagram