Prefeito no RS telefona para médico que estava fora do posto de saúde em pleno plantão

O novo prefeito de Caxias do Sul (RS) deu uma ‘bronca’ no médico de um posto de saúde por telefone, na quinta-feira (2).

“Você poderia me dizer qual é o motivo da sua ausência aqui na UBS [Unidade Básica de Saúde]? É o seu dia de plantão. Tem 16 pacientes na sua agenda e o senhor não está aqui atendendo”, questionou Daniel Guerra (PRB), querendo saber o motivo dele não estar no posto de saúde.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O momento foi filmado e publicado na página da Prefeitura no Facebook. O vídeo tem mais de 300 mil visualizações, 8.542 compartilhamentos e 1.590 comentários, a maioria elogiando a postura do prefeito.

O motivo da ausência do funcionário é uma paralisação de três dias convocada pelo Sindicato dos Médicos de Caxias do Sul. Os 342 médicos que trabalham no serviço público deveriam bater o ponto eletrônico a partir de 1º de março para comprovar o cumprimento da carga horária contratada. Os médicos discordaram da medida e 85% deles decidiram aderir à greve que se encerrou na sexta-feira (3).

“Seu salário está em dia. Então, que cumpra seu papel de servidor. Gostaria que o senhor ponderasse, em respeito à população”, disse o prefeito ao médico, antes de desligar o telefone. “Fui respeitoso, mas muito firme”, contou o prefeito à Folha de S. Paulo. “Não sou político, sou gestor. Como tal fui ‘contratado’ pela população. Cumprir carga horária e bater o seu ponto é algo normal para todos os trabalhadores”, disse Guerra.

O prefeito disser ter ficado surpreso com a postura dos médicos “porque nenhum deles é obrigado a trabalhar no setor público e atender pelo SUS”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também:

Desconhecido paga compras de idosa após ela ter cartão recusado em mercado

Instituto faz chamada pública para inscrições de projetos sociais em educação

Menino de 5 anos corta o cabelo igual do amigo para tentar enganar professora

“É uma opção. A pessoa se inscreve no concurso. Pressupõe-se que ela lê o edital e por isso sabe a carga horária e o valor da remuneração”, afirmou o prefeito.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A prefeitura considerou a paralisação ilegal, pois não teria sido avisada com 72 horas de antecedência, como prevê a lei, e o sindicato que representa a categoria é o Sindiserv, dos servidores municipais.

Contudo, o sindicato dos médicos alega que notificou a prefeitura sobre a greve e que a Justiça considerou, em decisão anterior, que o órgão é o representante legal da categoria.

Confira o momento em que o prefeito liga para o médico:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Foto: Reprodução/Facebook

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

Relacionados

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

996,675FãsCurtir
1,941,430SeguidoresSeguir
9,711SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

USP cria ventilador pulmonar de baixo custo com tecnologia 100% brasileira

Cientistas da USP desenvolveram um protótipo de ventilador pulmonar emergencial capaz de ser produzido em massa para atender a demanda hospitalar de pacientes infectados...

Homem planta 152 milhões de árvores e refloresta manguezal sozinho no Senegal

Um homem aposentado plantou incríveis 152 milhões de árvores em um intervalo de 10 anos às margens do rio Casamansa, no Senegal. Plantando sem parar...

Nesse hotsite especial agrupamos vagas home office para ajudar você

Por conta do coronavirús, as empresas estão adotando o home office para driblar a crise. Para ajudar você que perdeu ou busca por um...

Idoso de 80 anos constrói trenzinho para cães que resgatou das ruas

Um idoso de 80 anos passa seu tempo livre operando o que provavelmente pode ser o trem mais divertido do mundo! O senhor Eugene Bostick...

Cliente antecipa pagamentos para salão de sobrancelha passar por crise do coronavírus

A servidora pública Débora Benon, de Brasília (DF), tinha uma viagem planejada com o marido e os três filhos no início de abril. Mas veio...

Instagram