Prefeitura de SP vai pagar salário mínimo para travestis poderem estudar

A prefeitura de São Paulo anunciará no fim do mês a criação de uma bolsa de um salário mínimo mensal (R$ 788) para que, inicialmente, cem travestis e transexuais da capital voltem a estudar e se matriculem em cursos técnicos do Pronatec. Para receber o salário do município, as beneficiárias terão que comprovar presença nas aulas. A exigência é semelhante à do principal programa de transferência de renda do governo federal, o Bolsa Família. A iniciativa é inédita no Brasil e na América do Sul e custará cerca de R$ 2 milhões aos cofres públicos em 2015. O valor é três vezes maior do que o orçamento do próprio governo federal para ações voltadas ao público LGBT no ano passado.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

2015-781295328-2015010850232.jpg_20150108

A ideia é prioritária para o prefeito Fernando Haddad, que pessoalmente pediu a elaboração do programa. A mãe de Haddad vive em uma zona de prostituição de travestis. O confronto cotidiano com a realidade teria gerado a urgência no prefeito.

Além de garantir educação (em salas mistas de duas escolas municipais no centro da cidade), o programa obriga as beneficiárias a prestar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Em troca, além do dinheiro, a prefeitura irá fornecer hormônios femininos para as travestis em unidades básicas de saúde. Hoje há uma fila de quase duas mil pessoas à espera de tratamentos hormonais desse tipo na rede pública. Por falta de opção, muitas recorrem ao arriscado mercado negro.

Além disso, o município irá inaugurar o primeiro albergue público exclusivo para travestis. É para lá que deverá se mudar Jennifer Araújo, de 31 anos. Jennifer está sem casa nos últimos dois meses, desde que resolveu deixar de se prostituir e se inscreveu no programa municipal. Ela é reticente sobre sua condição anterior e desconversa quando perguntada sobre cafetinas e pontos de prostituição. Mas, com frequência, travestis são aliciadas sexualmente e pagam com o corpo pela moradia. Quando desistem da prostituição, ficam também sem teto.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

2015010850215

 

Leia a matéria na íntegra no site de O Globo.

Fotos: Fernando Donasci / Agência O Globo

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM









Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,810,195SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Homem viaja todos os dias para matar a sede de animais que vivem na seca

O queniano Patrick Kilonzo Mwalua teve a ideia de levar água para os animais depois de ver os efeitos do aquecimento global na região onde mora.

Mulher diabética e cardíaca se torna fisiculturista aos 64 anos: ‘Nunca é tarde para evoluir’

Aos 64 anos de idade, a fisiculturista Julia Olson é um fenômeno de superação de adversidades e sobrevivência. Diagnosticada com diabetes ainda criança, tem lidado...

Porque uma cervejaria quer que você beba melhor?

Lembro da primeira vez que vi a campanha “Heroes of the Night”, em que a cervejaria Heineken enaltece as pessoas que bebem de forma...

Melhor tio do mundo: ele se vestiu de princesa de Frozen para levar sobrinha ao cinema

Como não amar um tio desses? Vejam só: A pequena Izzy queria ir pro cinema vestida de princesa, mas estava com vergonha, até seu tio...

Em voo bem-sucedido, drone transporta rim a hospital e permite transplante nos EUA

Um voo experimental realizado nos Estados Unidos comprovou que drones não-tripulados podem ser uma ferramenta essencial para transportar órgãos humanos em tempo recorde até...

Instagram

Prefeitura de SP vai pagar salário mínimo para travestis poderem estudar 2