Prefeitura de SP vai pagar salário mínimo para travestis poderem estudar

A prefeitura de São Paulo anunciará no fim do mês a criação de uma bolsa de um salário mínimo mensal (R$ 788) para que, inicialmente, cem travestis e transexuais da capital voltem a estudar e se matriculem em cursos técnicos do Pronatec. Para receber o salário do município, as beneficiárias terão que comprovar presença nas aulas. A exigência é semelhante à do principal programa de transferência de renda do governo federal, o Bolsa Família. A iniciativa é inédita no Brasil e na América do Sul e custará cerca de R$ 2 milhões aos cofres públicos em 2015. O valor é três vezes maior do que o orçamento do próprio governo federal para ações voltadas ao público LGBT no ano passado.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

2015-781295328-2015010850232.jpg_20150108

A ideia é prioritária para o prefeito Fernando Haddad, que pessoalmente pediu a elaboração do programa. A mãe de Haddad vive em uma zona de prostituição de travestis. O confronto cotidiano com a realidade teria gerado a urgência no prefeito.

Além de garantir educação (em salas mistas de duas escolas municipais no centro da cidade), o programa obriga as beneficiárias a prestar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Em troca, além do dinheiro, a prefeitura irá fornecer hormônios femininos para as travestis em unidades básicas de saúde. Hoje há uma fila de quase duas mil pessoas à espera de tratamentos hormonais desse tipo na rede pública. Por falta de opção, muitas recorrem ao arriscado mercado negro.

Além disso, o município irá inaugurar o primeiro albergue público exclusivo para travestis. É para lá que deverá se mudar Jennifer Araújo, de 31 anos. Jennifer está sem casa nos últimos dois meses, desde que resolveu deixar de se prostituir e se inscreveu no programa municipal. Ela é reticente sobre sua condição anterior e desconversa quando perguntada sobre cafetinas e pontos de prostituição. Mas, com frequência, travestis são aliciadas sexualmente e pagam com o corpo pela moradia. Quando desistem da prostituição, ficam também sem teto.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

2015010850215

 

Leia a matéria na íntegra no site de O Globo.

Fotos: Fernando Donasci / Agência O Globo

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,829,971SeguidoresSeguir
24,599SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Todo mundo beija todo mundo no novo clipe do cantor Silva

Conheci o cantor Silva há pouco tempo, e cada vez que escuto eu curto mais o som e a postura dele enquanto artista que vem...

Fair play: Atleta se nega a vencer após líder parar antes da chegada

O atleta queniano, Abel Mutai, medalha de ouro nos 3000m com obstáculos por quatro meses em Londres, estava prestes a ganhar a corrida quando, ao...

Projeto oferece hospedagem a preços baixos para profissionais de saúde em várias cidades

A maior angústia de um profissional de saúde que está na linha de frente do combate à Covid-19 é o medo de levar o...

Soldado salva um esquilo bebê e agora eles são melhores amigos

Soldados bielorrussos acharam este bebê esquilo perto da morte, e levaram para seu subtenente Pyotr Pankratau. Ele cuidou do esquilo, alimentado-o a cada 4 horas....

Cadela sem movimento das patas dianteiras salva da morte induzida completa 5 anos

Essa cadelinha sorridente nas fotos é a alegre Daisy. Elas nasceu com malformação congênita e por isso nunca teve o movimento das patas dianteiras. Como ela...

Instagram

Prefeitura de SP vai pagar salário mínimo para travestis poderem estudar 4