Mineira se torna primeira mulher trans a ingressar na faculdade de medicina na UFBA

Na semana passada, a estudante mineira Thaiz Andrade, de 37 anos, se tornou a primeira mulher trans (dos registros históricos) a ingressar no curso de medicina de uma universidade pública brasileira.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Thaiz conquistou a vaga após meses de preparação e contou com a ajuda do sistema de cotas. Ela irá estudar na Faculdade de Medicina da Universidade Federal da Bahia (UFBA).

“Quando vi o resultado [da Ufba] fiquei sem dormir três dias”, relatou Thais, em entrevista ao portal. Segundo ela, esse já era seu terceiro ano tentando conseguir uma vaga. “Quero que diante da minha escolha outras pessoas trans se encorajem e voltem a estudar. Acredito que a educação é a maior porta para um futuro melhor para todos”, destacou.

O Razões e o Educa Mais Brasil te ajudam a conseguir bolsa de estudo para cursos técnicos e profissionalizantes, cursos de idiomas, entre outras, clique aqui.

Interessante notar que por meio do sistema de cotas, a UFBA garantiu a vaga de 22 pessoas trans para os próximos semestres nos mais diversos cursos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Este é o primeiro ano das cotas para pessoas trans e refugiados. Estamos muito satisfeitos com o primeiro resultado. Já é um avanço e a expectativa é de que cresça no ano seguinte. A universidade renova o compromisso com os Direitos Humanos e dá visibilidade social, demonstrando que 22 pessoas trans querem estudar, quebrando aquele preconceito de que as pessoas trans querem se prostituir”, destaca o pró-reitor de graduação, Penildon Silva.

Mineira se torna primeira mulher trans a ingressar na faculdade de medicina na UFBA
Thaiz Andrade, estudante de medicina da UFBA. Foto: Maiana Belo / Reprodução

O investimento em políticas públicas é a ferramenta ideal para o combate à situação de invisibilidade social da população trans no Brasil, um problema histórico e estrutural, ainda arraigado de velhos preconceitos.

Leia também:

Evento arrecada fundos para abrigo que acolhe mulheres trans em situação de rua em SP

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Após superar preconceitos em aldeia, indígena transexual se torna professora infantil

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Fonte: Põe na Roda

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,833,017SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Pedigree e Zoom conectam por vídeo cães aguardando adoção à famílias que desejam adotá-los

A Pedigree, marca de alimentos para animais de estimação, e a Zoom, serviço de conferência remota, uniram forças para conectar pessoas em quarentena com...

Alunos de Palmas (TO) aprendem a plantar alimentos orgânicos

Milho, mandioca, abacaxi, melancia e abóbora. Os alunos da rede municipal de ensino de Palmas (TO), nessa volta às aulas, aprenderão plantar alimentos orgânicos...

Aos 9 anos, menina dá lição de tolerância em tarefa de ensino religioso

Infelizmente a intolerância entre gêneros, orientação sexual, religiosa e política tem sido bastante evidenciada nos últimos tempos, por conta de debates acalorados (que nem...

Veja as diferentes respostas de adultos e crianças para a pergunta “o que você mudaria no seu corpo?”

As crianças sempre nos dão lição de como a vida pode ser muito mais divertida, simples e interessante. Em um vídeo feito pelo Jubilee Project, um...

Prefeito de Colatina (ES) pega fila e espera um mês para ser atendido em consulta

"Eu tenho que sentir a realidade da população. O político tem que sentir na carne o que esse povo enfrenta", afirmou.

Instagram