Após ter pulmão destruído pela Covid, empresário realiza 1º transplante bem-sucedido do Brasil

Após ter tido o órgão comprometido pela Covid-19, José Hipólito Correia Costa, 61 anos, comemorará três meses de um transplante de pulmão inédito no país, realizado no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O procedimento, na verdade, é o segundo realizado com paciente que teve Covid-19 no hospital, porém, sem sucesso no primeiro. Ao redor do mundo, foram realizados cerca de 50 transplantes deste tipo desde o início da pandemia.

Depois de quase sete meses de internação hospitalar e uma fibrose irreversível, com 88 dias ligado à Ecmo, uma espécie de pulmão artificial, o empresário terá alta no próximo dia 14. A cirurgia que salvou sua vida demorou 10 horas e envolveu 7 profissionais.

Para ser priorizado na lista de transplantes, o empresário tinha três fatores a seu favor: ser muito saudável antes da Covid, já que caminhava 15 km diariamente; ter os outros órgãos preservados; e autorizar o transplante, pois foi acordado durante a sedação.

Equipe que operou José

Além de ser a primeira pessoa a passar por um procedimento deste com sucesso no país, José viveu outro momento inédito: ele ficou quase três meses ligado ao pulmão artificial, tempo que nenhum outro paciente do Hospital Albert Einstein tinha ficado.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

médico em corredor hospital
Dr. Marcos Samano, cirurgião torácico que fez parte da equipe. Foto: Keiny Andrade/Folhapress

médico parte de fora hospital
José Eduardo Afonso Junior, pneumologista e coordenador do programa de transplantes do Hospital Albert Einstein. Foto: Keiny Andrade/Folhapress

José foi internado no dia 18 de outubro de 2020, mas, no dia 14 de fevereiro de 2021, às 3h, a melhor notícia chegou: havia um órgão compatível para o empresário no interior paulista.

“Foi quando eu tive a certeza da resposta de todas as nossas orações. Senti a presença de Deus. Nossa gratidão eterna ao doador e seus familiares”, conta Ana, 57, esposa de José.

Fonte: Folha de S. Paulo

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO


Quer ver mais uma história inspiradora? Dá o play!

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM






Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,994,891SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

A invenção que está ajudando milhares de famílias transportarem água na África do Sul

O projeto existe desde 1994 e já se expandiu e provocou impacto social em outros 20 países. Muito mais fácil de carregar, o Hippo Water Roller consegue armazenar 90 litros de água: volume praticamente impossível de ser transportado em um balde na cabeça.

Neto faz desenhos para avó analfabeta achar números de telefone

O espanhol Pedro Ortega tinha 11 anos quando começou a fazer desenhos para sua avó identificar o dono ou a dona do telefone marcado na agenda.

Jovem abre a Downlicia e se torna influencer com vídeos de receitas super divertidos

Gabriel Bernardes de Lima, de 24 anos, tem feito sucesso pelas redes sociais com seus vídeos de receita. Ele tem síndrome de Down e,...

Senhorinha de 102 anos realiza o ‘sonho’ de ser presa

No alto dos seus 102 anos de idade, Edie Simms já fez muita coisa nessa vida. Mas, ela tinha um desejo que não dependia...

Vídeo feito por portadores de Síndrome de Down procura acalmar as futuras mães de crianças com a mesma síndrome que eles

Uma mãe enviou um e-mail para uma organização de apoio à Síndrome de Down, a CoorDown, pois havia descoberto que seu filho tem a síndrome...

Instagram