Príncipe Harry quebra protocolo para confortar garotinho que perdeu a mãe

Durante o penúltimo dia de viagem às nações da Commonwealth no Pacífico Sul com sua esposa, Meghan Markle, o Príncipe Harry protagonizou uma cena emocionante com um garoto de seis anos num evento na cidade de Auckland, na Nova Zelândia.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Em meio a uma caminhada no porto Harbour, Harry recebeu uma carta de Gran Te Nante, 52 anos. A senhora escreveu na carta que seu neto, Otia, admirava muito o príncipe, e, assim como ele, também havia perdido a mãe. Ela pediu que Harry desse um pouco de atenção para o neto.

Assim que soube que Otia era órfão, o príncipe quebrou o protocolo real – que não permite que membros da realeza tire fotos com quaisquer outras pessoas, – e tirou selfies com o garoto, que estava com a vó no evento.

Leia tambémNa Índia, príncipe oferece seu palácio para pessoas LGBT em situação de vulnerabilidade

Otia Nante, 6 anos, perdeu a mãe quando ainda era apenas um bebê, história triste como a do Príncipe Harry, que perdeu Lady Di em um trágico acidente de carro em 1997. À época, ele tinha 12 anos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Gran Te Nante disse que cuida do menino sozinha, desde que a mãe dele cometeu suicídio – quando Otia tinha menos de um ano de idade. Harry, então, pegou a criança no colo e disse que “a vida ficaria bem”.

“Eu fiz 34 anos de idade e a vida é boa. Eu tenho uma linda mulher e um bebê a caminho. Sua vida vai ser boa. Não se preocupe com isso”.

Após uma rápida conversa, ele tirou algumas selfies com Otia, que rapidamente vazaram e foram publicadas nas redes sociais.

Harry também fez questão de oferecer apoio à avó de Otia, dizendo: “Você está fazendo um ótimo trabalho, Nan. As avós são muitos importantes em nossas vidas”.

Leia tambémGarotinha ‘rouba’ pipocas de príncipe Harry e a reação dele foi muito fofa

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Em um documentário de 2016 do canal Britânco ITV, o príncipe admitiu que por muito tempo reprimiu os sentimentos à respeito da perda da mãe.

“Eu nunca lidei com o que aconteceu. Foi muita emoção enterrada. Durante uma boa parte da minha vida eu realmente não queria pensar sobre isso. Agora vejo a vida de maneira muito diferente do que costumava ver”, revelou na época.

Harry contou que encontrou um sentido em sua existência através das ações de solidariedade que faz: “Tudo o que eu quero fazer é deixar minha mãe incrivelmente orgulhosa”, concluiu o príncipe.

Veja o post:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Meghan & Harry 💍 supporters (@harry_meghan_updates) em

A viagem do casal de príncipes durou três semanas – Harry e Meghan visitaram a Austrália, Fiji, Tonga e Nova Zelândia.

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.

Fonte: Revista Quem

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,646,211SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

‘Multa do bem’ diminui casos de atropelamento no trânsito

A ‘multa do bem’ tem como objetivo criar uma cultura da gentileza no trânsito.

Amigos fazem casamento surpresa para casal com direito a certidão de ‘ajuntamento’

A história de amor da Erika e do Amilcar é linda. Eles passaram por muita coisa e enfrentaram muitos desafios para conseguirem ficar juntos....

Em Serra Negra, artista plástico revitaliza bicicleta jogada fora e dá para vizinho haitiano

É disso que a gente fala quando diz que o brasileiro sabe dá exemplo pro mundo! Um arquiteto e artista plástico da cidade de...

Só Hoje: Sorveteria em São Paulo aceita doação de brinquedos para crianças de Mariana em troca de sorvetes

Com este calor nada melhor que um sorvetinho, certo?! E se ele vier acompanhado de um gesto de solidariedade? Já falamos algumas vezes aqui sobre a...

Pedreiro que pedalava 42km por dia para estudar se forma em Direito

O pedreiro Joaquim Corsino dos Santos (já contamos sua história aqui), que pedalava diariamente 42 quilômetros entre Cariacica e Vitória/ES, onde ficava a faculdade...

Instagram