Professor adapta lousa em caminhão para levar educação a alunos de comunidades remotas

Desde o início da pandemia, escolas e universidades do mundo todo precisaram se adaptar, afinal, a educação não pode parar nunca! No entanto, o desafio é maior ainda em relação aos estudantes sem acesso à internet, impossibilitados de acompanhar o ensino à distância. Pensando neles, muitos professores estão dando um “jeitinho” e este é o caso do mexicano Salvador Olvera Marín, que adaptou uma lousa em seu caminhão.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

professor adapta lousa caminhao 1
Foto: Televisa

Desde então, Salvador tem levado educação aos alunos de comunidades remotas e sem acesso à internet. Temos muito a agradecer à tecnologia, mas vale lembrar que não precisamos ficar presos à internet para aprender, não é mesmo? E o melhor de tudo é que sua sala de aula adaptada não oferece riscos a ninguém, já que ele ensina ao ar livre.

professor adapta lousa caminhao 2
Foto: Twitter @vickolvera

O professor vive em La Sierra de Querétaro, uma região rural onde poucas pessoas têm computador e wi-fi em casa. E como o México cancelou as aulas presenciais desde março de 2020, esta foi a única maneira que ele encontrou de continuar ensinando estes jovens, que precisam mais do que nunca de uma boa educação.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

professor adapta lousa caminhao 3
Foto: Twitter @vickolvera

Salvador ficou conhecido quando um morador da região compartilhou uma imagem dele ensinando em sua escola adaptada. Uma vez instalada a lousa, ele avisou todas as famílias da região que pandemia não é sinônimo de férias e que passaria em diferentes horários do dia para ensinar diferentes turmas.

professor adapta lousa caminhao 4
Foto: Twitter @Fherdsan

Conhecido como ‘Chava’, a Comissão de Educação e Cultura do Congresso do México, homenageou seu trabalho, reconhecendo que professores como ele é tudo aquilo que nossa sociedade precisa agora. Mais do que merecido, né?

Ele explica que os alunos não têm o mesmo desempenho de quando estão na escola, mas que isso é melhor do que nada. “Não é o mesmo desempenho de quando você está presencial na escola, mas para mim é muito satisfatório que as crianças estejam progredindo. Seria pior se não fizéssemos nada”, afirma.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

De fato, um dos maiores ensinamentos da pandemia do novo coronavírus é que não devemos depender tanto da internet. A vida analógica está aí e está sendo a saída para milhões de jovens no mundo inteiro.

Fonte: UPSOCL

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,266,727SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Policial promove roda de leitura com crianças que todos os dias visitam posto da PM em Paulo Afonso (BA)

É comum ver crianças nos arredores do posto da PM, em Paulo Afonso (BA). E percebendo isso, a Cb PM Figueiredo resolveu criar uma...

Após incitar preconceito, Rede Record terá de produzir programas sobre religiões afro

Uma decisão inédita da justiça aconteceu depois de mais de 10 anos de ação judicial. Em 2004, no programa televisivo Sessão do Descarrego, exibido...

Fã ganha festa de aniversário inspirada no programa “Casos de Família”

E o tema de hoje é: "32 anos, já não tenho mais paciência pra quem está começando".

Em vídeo emocionante, família surpreende homem trans usando fitas no peito

Muita emoção! Simulando a ocultação dos seios com fitas adesivas, família faz lindo gesto para deixar homem trans mais à vontade num almoço de família.

Ele com 94 anos e ela, 98, casaram-se depois de terem se conhecido na academia

Gertrude Mokotoff, de 98 anos e Alvin Mann, de 94, mostraram que o amor não tem idade. Os dois se conheceram em uma academia,...

Instagram

Professor adapta lousa em caminhão para levar educação a alunos de comunidades remotas 1