Professor americano publica conto de fada com romance entre rapazes

Vejam um conto de fadas diferente: Era uma vez, num reino encantado, uma princesa é sequestrada por uma bruxa. Em resposta, o rei lança o desafio: quem salvar sua bela filha terá o direito de se casar com ela. Então dois jovens resolvem encarar a missão.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Grande parte dos contos termina com o príncipe salvando a princesa e se casando com ela … Mas este tem um final feliz diferente. A princesa é lésbica, independente, e não precisa ser resgatada, e durante a busca, os dois homens se apaixonam e, no fim, acabam se casando numa igreja medieval.

O conto de fadas muito contemporâneo é narrado no livro infantil “The princes and the treasure” (“Os príncipes e o tesouro”), de Jeffrey A.Miles. Professor da Escola de Negócios da Universidade do Pacífico, na Califórnia, Estados Unidos, ele teve a ideia há dois anos, enquanto assistia a uma apresentação com um príncipe e uma princesa num parque de diversões.

Ao ver os atores cantando e dançando, me perguntei: por que não existe príncipe gay e princesa lésbica? Por que o príncipe não pode se casar com outro belo príncipe? E por que não há uma donzela em apuros sendo salva por uma linda princesa? – relembra o professor, que é gay e era um ávido leitor de contos de fadas quando garoto. – Quando voltei para casa, resolvi criar a minha própria história.

conto 2

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

De acordo com Jeffrey, casais heterossexuais contaram que o livro os ajudou a conversar com os filhos sobre homossexualidade. Já pais gays afirmaram que o conto  serviu de apoio para falar com as crianças a respeito de seus próprios companheiros.

“O livro possibilita uma ótima maneira de abordar o assunto. Escrevi a história para ser romântica, e não sexual. Os pais dizem que a narrativa é ideal para as crianças, e o livro está entre os favoritos de várias delas“- comemora o autor.

Apesar da aceitação, o projeto não ficou livre de críticas. Entidades cristãs radicais acusam o livro de promover “propaganda homossexual”. Para Jeffrey, sua obra avança no combate ao preconceito. Ele lembra o caso de um pai que disse ler o livro para seus filhos em meio aos outros contos de fadas, sem distinção.

Se todo pai fizesse o mesmo, esta geração de crianças seria mais bem educada sobre a diversidade. A homofobia poderia ser extinta. As crianças veem que o amor pode acontecer entre duas pessoas, independentemente do gênero. Estou espantado sobre como é fácil para elas compreender isso, ao mesmo tempo que, para alguns adultos, ainda é tão difícil.

Lançado no primeiro semestre deste ano, o livro está à venda em 137 países. Uma continuação da história já está sendo escrita por Jeffrey e deve ser publicada em meados do ano que vem. O autor também trabalha na tradução da obra para outras línguas, inclusive para o português. No Brasil, por enquanto, é possível comprar as versões impressa e digital, em inglês, pela internet.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

conto 3 conto 4 conto 5 conto 6 conto 8 conto 9

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,836,848SeguidoresSeguir
24,779SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

17 fotos hilárias de antes e depois de gatos crescidos

Estas fotos antes e depois de gatos nos faz lembrar que não importa quanto tempo você viva com seu amigo peludo, eles são partes de...

Avon reúne blocos feministas para lançar manifesto pela liberdade, respeito e diversidade no Carnaval

Escrita e interpretada pela rapper ativista Rosa Luz, música fala sobre poder feminino, respeito e fim da violência contra as mulheres durante a folia.

No Tocantins, mulheres quilombolas se destacam com produção agrícola sustentável

Formada há cerca de 90 anos em Santa Tereza (TO), a comunidade quilombola Barra da Aroeira reúne 97 famílias que produzem, do solo da...

Ela venceu o preconceito na faculdade de Moda e hoje é referência

Darlene Martins Nobre teve que superar o preconceito por conta de sua idade quando na faculdade de Moda.

Carro funerário muda caminho para idosa dar adeus ao filho

Uma idosa de 90 anos pôde se despedir do filho, vítima do novo coronavírus no Amapá, graças ao gesto de uma empresa funerária, cujo...

Instagram

Professor americano publica conto de fada com romance entre rapazes 3