Professor de boxe revive paixão de avô doente e dá aulas gratuitas a crianças com paralisia cerebral

Clique e ouça:

O boxe está no sangue da família D’Paula, de Belo Horizonte. O pioneiro de tudo é o seu Edimar, hoje com 70 anos, ex-pugilista peso-pesado. E é com a força dos tempos gloriosos em cima do ringue que ele luta bravamente contra uma série de problemas de saúde.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Diabetes e a doença que muitos conhecem com ‘fogo selvagem’ são alguns deles. O sobrepeso também torna difícil fazer muitas coisas. Mas, definitivamente, não impede o ex-atleta do Exército de praticar boxe com o neto Eric, 21 anos, também boxeador, como o pai, o irmão e o avô.

Leia também: Esporte gera inclusão a jovens com distrofia muscular de Duchenne

Ano passado, Edimar recebeu alta do hospital depois de ficar meses entubado, com problemas nos rins, pâncreas, entre outras complicações. Pouco tempo depois, Edimar voltou a sentir a adrenalina do boxe com Eric, fortalecendo ainda mais a relação avô-neto.

“Ele é um cara que me inspirou muito, e ainda me dá muita força para continuar nessa caminhada. Eu acredito bastante que o esporte tem o poder de mudar a vida das pessoas”, disse Eric em conversa com o Razões para Acreditar.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Eric D’Paula (@dp_boxe) em

Eric treina boxe com seu Edimar duas vezes por semana e cada treino dura meia hora. É aquela ansiedade para o neto chegar em casa logo, poder vestir suas luvas e treinar duro, como nos bons e velhos tempos, coma única diferença que agora Edimar treina sentado. De tão feliz, já que o boxe, como qualquer atividade física, libera endorfina (hormônio que gera sensação de bem-estar no organismo), Edimar até esquece seus problemas de saúde: “É um momento em que ele foca somente no boxe!”. 🥊❤

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também: Pai participa de triatlo com filho que tem paralisia cerebral e diz com orgulho: “Minha inspiração!”

Mas Edimar não é o único aluno especial de Eric. Inspirado nos treinos com o avô, Eric dá aulas de boxe gratuitas para crianças com paralisia cerebral, como Bernardo, 10 anos. O garoto encara os treinos com um sorriso contagiante, mostrando que o esporte é para todos: não importa a idade da pessoa ou se ela tem movimentos limitados (vídeo abaixo). O boxe melhora sua coordenação motora, postura e também é ótimo para fazer novas amizades.

“Eu não cobro nada, só de ver um sorrido no rosto deles e eles poderem me abraçar… Eu fico muito feliz, não existe recompensar maior”, afirma Eric.

 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Eric D’Paula (@dp_boxe) em

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Eric D’Paula (@dp_boxe) em

CT D’Paula Team fica na rua Lunds Ferreira, esquina com a Cândido Siqueira, nº 187, bairro Nova Vista.

[Nota da Redação]

É lindo ver o Eric dando aulas de boxe para crianças com paralisia cerebral, não é mesmo? O projeto Todos na Luta faz um trabalho similar no Rio de Janeiro, ensinando boxe gratuitamente a crianças e jovens de comunidades carentes. Apadrinhado pelo ator Malvino Salvador, o projeto forma campeões no esporte e na vida. Clique aqui e saiba mais!

professor boxe revive paixão avô ensina crianças paralisia cerebralcrédito das imagens: Reprodução/Instagram @dp_boxe

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,074,367FãsCurtir
2,422,376SeguidoresSeguir
20,447SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Confeiteira é humilhada por cobrar taxa de entrega de R$2 e recebe apoio de internautas

A confeiteira Ângela Oliveira foi humilhada por uma cliente que se recusou a pagar a taxa de entrega do seu bolo de pote. Na troca...

Policial compra bolo de aniversário para jovem que chorava por terem esquecido a data

O que você faria se todo mundo que você conhecesse esquecesse de seu aniversário? Esta situação, hipotética para muitos, aconteceu com um garoto tailandês....

Sogro anda de mãos dadas com genro para ajudá-lo a superar medo de sair na rua com o namorado

Fran guarda algumas memórias ruins de um passado recente, quando ele sofreu preconceito por ser homossexual. O jovem foi agredido fisicamente, além de ter passado...

Após 8 anos presos em gaiolas, leões de circo são resgatados e pisam na grama pela primeira vez

Não é de hoje que percebemos uma mudança radical nos cuidados aos animais de circo. O público tem cobrado mais responsabilidade com espaço, alimentação...

Internautas impedem falência de camisaria de idoso e vaquinha arrecada mais de R$50 mil em menos de 24h

Genteee, conseguimos! Batemos a meta da vaquinha pro Seu Pedroso não perder sua pequena camisaria, que ele tem há 75 anos. A história do vovô...

Instagram

Professor de boxe revive paixão de avô doente e dá aulas gratuitas a crianças com paralisia cerebral 13