Professor de boxe revive paixão de avô doente e dá aulas gratuitas a crianças com paralisia cerebral

O boxe está no sangue da família D’Paula, de Belo Horizonte. O pioneiro de tudo é o seu Edimar, hoje com 70 anos, ex-pugilista peso-pesado. E é com a força dos tempos gloriosos em cima do ringue que ele luta bravamente contra uma série de problemas de saúde.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Diabetes e a doença que muitos conhecem com ‘fogo selvagem’ são alguns deles. O sobrepeso também torna difícil fazer muitas coisas. Mas, definitivamente, não impede o ex-atleta do Exército de praticar boxe com o neto Eric, 21 anos, também boxeador, como o pai, o irmão e o avô.

Leia também: Esporte gera inclusão a jovens com distrofia muscular de Duchenne

Ano passado, Edimar recebeu alta do hospital depois de ficar meses entubado, com problemas nos rins, pâncreas, entre outras complicações. Pouco tempo depois, Edimar voltou a sentir a adrenalina do boxe com Eric, fortalecendo ainda mais a relação avô-neto.

“Ele é um cara que me inspirou muito, e ainda me dá muita força para continuar nessa caminhada. Eu acredito bastante que o esporte tem o poder de mudar a vida das pessoas”, disse Eric em conversa com o Razões para Acreditar.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Eric D’Paula (@dp_boxe) em

Eric treina boxe com seu Edimar duas vezes por semana e cada treino dura meia hora. É aquela ansiedade para o neto chegar em casa logo, poder vestir suas luvas e treinar duro, como nos bons e velhos tempos, coma única diferença que agora Edimar treina sentado. De tão feliz, já que o boxe, como qualquer atividade física, libera endorfina (hormônio que gera sensação de bem-estar no organismo), Edimar até esquece seus problemas de saúde: “É um momento em que ele foca somente no boxe!”. 🥊❤

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também: Pai participa de triatlo com filho que tem paralisia cerebral e diz com orgulho: “Minha inspiração!”

Mas Edimar não é o único aluno especial de Eric. Inspirado nos treinos com o avô, Eric dá aulas de boxe gratuitas para crianças com paralisia cerebral, como Bernardo, 10 anos. O garoto encara os treinos com um sorriso contagiante, mostrando que o esporte é para todos: não importa a idade da pessoa ou se ela tem movimentos limitados (vídeo abaixo). O boxe melhora sua coordenação motora, postura e também é ótimo para fazer novas amizades.

“Eu não cobro nada, só de ver um sorrido no rosto deles e eles poderem me abraçar… Eu fico muito feliz, não existe recompensar maior”, afirma Eric.

 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Eric D’Paula (@dp_boxe) em

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Eric D’Paula (@dp_boxe) em

CT D’Paula Team fica na rua Lunds Ferreira, esquina com a Cândido Siqueira, nº 187, bairro Nova Vista.

[Nota da Redação]

É lindo ver o Eric dando aulas de boxe para crianças com paralisia cerebral, não é mesmo? O projeto Todos na Luta faz um trabalho similar no Rio de Janeiro, ensinando boxe gratuitamente a crianças e jovens de comunidades carentes. Apadrinhado pelo ator Malvino Salvador, o projeto forma campeões no esporte e na vida. Clique aqui e saiba mais!

professor boxe revive paixão avô ensina crianças paralisia cerebralcrédito das imagens: Reprodução/Instagram @dp_boxe

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM










Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,811,797SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Idoso realiza sonho de conhecer São Paulo e é surpreendido com um ‘pulinho’ na praia

O Seu Vicente, de Alfenas (MG), ganhou as passagens de uma empresa e foi recebido por um casal em SP.

Lis e Mel, gêmeas que nasceram siamesas, comemoram um ano de cirurgia bem-sucedida

As irmãs Lis e Mel nasceram unidas pelo crânio. Em 27 de abril do ano passado, quando tinham apenas 10 meses de idade, elas...

Jornalista faz série fotográfica de seus filhos brincando livremente na lama

“O Brincar da criança é a manifestação mais profunda do impulso que conduz ao fazer, sendo que neste fazer, o homem tem a sua verdadeira essência humana. Não seria...

Jovens criam projeto para adaptar parques públicos do RJ para crianças com deficiência

Uma missão nada fácil, mas muito gratificante. Três jovens do Rio de Janeiro se uniram para trazer mais acessibilidade aos parques da cidade. Eles...

Em substituição ao cloro, piscinas biológicas usam plantas para mantê-las limpas

O cloro jogado na água das piscinas não faz bem para a saúde: resseca os cabelos, causa ardência nos olhos, além de deixar um...

Instagram

Professor de boxe revive paixão de avô doente e dá aulas gratuitas a crianças com paralisia cerebral 3