Professor de SP conserta respiradores de graça e compartilha conhecimento pela internet

Na cidade de Batatais, interior de São Paulo, o professor de mecânica Luciano dos Reis, não somente está consertando gratuitamente respiradores de hospitais, como ensinando as pessoas a consertar de graça pela internet.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Preocupado com o atual cenário, já que o Brasil hoje é o novo epicentro da pandemia do coronavírus, ele decidiu se mobilizar através desta iniciativa incrível e eficaz.

molde máscaras proteção 1
Foto: reprodução EPTV

Esta foi uma maneira eficaz que ele encontrou de contribuir no combate à pandemia e usar todo o conhecimento adquirido depois de anos de profissão. Além disto, ele também está mobilizando amigos para produzir e doar máscaras e aventais.

molde máscaras proteção 2
Foto: acervo pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Como tudo começou

A iniciativa começou quando Luciano teve a ideia de duplicar peças de respiradores com impressoras 3D.

Como ele tem uma empresa de usinagem, sua intenção era criar um protótipo de baixo custo para suprir as demandas dos hospitais. Porém, em visitas aos hospitais, ele percebeu que inúmeros aparelhos estavam quebrados.

molde máscaras proteção 3
Foto: acervo pessoal

Segundo ele, o principal problema é com as válvulas. Como são elas que controlam a distribuição de oxigênio e a retirada do gás carbônico, o aparelho não consegue distribuir oxigênio suficiente e os pacientes não conseguem se recuperar.

“A gente não espera nada em troca, a não ser uma oração, um ‘muito obrigado’ e saber que o próximo vai estar bem no dia de amanhã”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Canal Coronavírus: veja boas notícias, vagas home-office e como ajudar pequenos negócios clicando aqui.

A importância de seu trabalho

Só para você ter uma ideia da importância do trabalho que Luciano tem feito, cada válvula nova pode custar até R$ 2,8 mil, o que inviabiliza a compra de novas em plena crise. Porém, Luciano pode fazê-las por apenas 10 reais e em apenas 5 minutos!

molde máscaras proteção 4
Foto: acervo pessoal

Impossibilitado de viajar grandes distâncias devido à quarentena, ele começou a receber diversas mensagens de pessoas pedindo orientações. A partir de então, o engenheiro começou a compartilhar seu conhecimento e ensinar as pessoas a consertarem seus respiradores.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

molde máscaras proteção 5
Foto: reprodução EPTV

Segundo ele, as mensagens vieram de todo o Brasil e, inclusive do Chile. Por telefone ou vídeo chamada, Luciano envia o molde das válvulas e ainda passa o tempo que for necessário para dar todas as instruções.

Doações

As ações de solidariedade dele não param por aí! Luciano já conseguiu mobilizar cerca de 8 amigos e juntos eles distribuíram 15 mil máscaras de tecido, 4,5 mil máscaras de acetato, 1,3 mil gorros e 200 aventais de TNT para profissionais da saúde. Que exemplo de cidadão!

Fonte: G1

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,419,547SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Estudante filho de costureira é aprovado em 8 universidades, 3 estrangeiras e 5 brasileiras

Elias Romualdo da Silva, de 19 anos, morador de São Fidelis (RJ), foi aprovado em oito universidades: três estrangeiras e cinco brasileiras, todas públicas. Elias...

Nas Filipinas, professores inauguram call center para ajudar alunos com dificuldades na aprendizagem à distância

Se a educação à distância deixou de ser uma tendência e transformou-se em realidade global, este tipo de ensino oferece inúmeros desafios. Por isto,...

Brinquedos não estruturados desafiam a imaginação das crianças

Crianças soltam a imaginação para brincar

Imobiliária doa terreno para picolezeiro que juntou valor da entrada por mais de ano em moedas

O sonho do picolezeiro Oseas Robson dos Santos, de 31 anos, era a casa própria. Para isso, por um ano e dois meses, ele juntou moedas para comprar...

Instagram