Professor faz carro que ajuda crianças com deficiência a explorar o mundo

Em geral, crianças pequenas com um problema físico costumam ser carregadas no colo ou em carrinhos de bebê. Mas cadeiras motorizadas, que poderiam lhes conferir alguma independência, não existem nos magazines.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Galloway começou com cadeiras robotizadas de alta tecnologia, mas logo percebeu que seriam caras demais. Depois de testar algumas ideias, encontrou um substituto simples, barato e efetivo: os carros movidos a bateria vendidos nas lojas de brinquedo, que poderiam ser adaptados a necessidades individuais.

Inspirados nos carros de corrida, os modelos que ele modifica têm gaiolas de proteção bem acolchoadas que cercam as crianças, cintos de segurança integrais e controles personalizados.

O sucesso do programa, chamado GoBabyGo, inspirou Galloway e seu pessoal a criar um protótipo projetado do zero, chamado UDare2B, ou simplesmente Big Blue, por conta da galinha azul que serve de mascote à Universidade do Delaware.

O Big Blue pode parecer simplesmente outro brinquedo, mas, por trás de seu elegante exterior há uma missão muito séria. A carroceria em formato oval dá proteção integral e apoio físico para uma criança que não tenha desenvolvido controle muscular suficiente para dirigir.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Qual é a verdadeira recompensa? Crianças com limitações físicas que dependem dos outros para se mover experimentariam o entusiasmo de se deslocarem sozinhas, conhecendo o espaço, os objetos e as demais crianças em seus próprios termos.

Nas palavras de Galloway, “o ímpeto de explorar por meio do movimento e da mobilidade é parte profunda do que nos faz plenamente humanos”.

“A mesma alegria e empolgação experimentadas por dançarinos, músicos, astronautas e atletas pode ser vista em crianças que ganham o poder de se movimentar”, ele diz.

Qualquer entusiasta dos automóveis conseguirá compreender as possibilidades ilimitadas que a estrada aberta oferece. E essa atração pode surgir ainda mais cedo, afirma Galloway. “Os bebês adoram a aceleração”, diz.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

01 02 06 04 03 Cole Galloway Mobility Chairs 08 Baby Zamboni

Via Folha

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,843,411SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Consultório odontológico itinerante devolve o sorriso para pessoas do interior do Brasil

A prioridade é visitar cidades do interior, onde o acesso ao tratamento é mais restrito.

Mais 30 fotos de gentileza que provam que o mundo pode ser melhor

Aqui no RPA sempre gostamos de mostrar atos pequenos atos de gentileza ao redor do mundo, que nos ajudam a compreender melhor as pessoas...

Senhora transforma guarda-chuvas quebrados em sacos de dormir para os sem-teto

Lúcia Barreto é uma apaixonada por artesanato e também por ajudar os mais necessitados. A pedagoga de Florianópolis está usando seu talento para levar...

Cachorro se joga no mar todos os dias para nadar com amigo golfinho

Você já ouviu a frase "amizade verdadeira não tem fronteiras"? Caso não, conhecerá um belo exemplo agora. Imagine uma amizade entre diferentes espécies de mamíferos....

1ª professora com síndrome de Down do país vira personagem da Turma da Mônica

Débora Seabra de Moura, considerada a primeira professora com síndrome de Down do Brasil, será homenageada pelo projeto Donas da Rua da História, da Maurício de...

Instagram