Professor indiano vence “Nobel da Educação” e divide dinheiro do prêmio com outros finalistas

Essa é a primeira vez na história do Global Teacher Prize 2020, o “Nobel da Educação”, que o vencedor divide o dinheiro do prêmio com os outros indicados.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O professor indiano Ranjitsinh transformou a vida de meninas de uma escola primária e faturou US$ 1 milhão.

Em seu discurso de agradecimento, Disale anunciou que vai dividir metade do prêmio, concedido pela Varkey Foundation em parceria com a Unesco, com os outros 9 finalistas. Um deles é a brasileira Doani Bertan, que desenvolve um projeto de inclusão com crianças surdas.

Cada um deve receber pouco mais de US$ 55 mil.

Foto: Reprodução/Global Teacher Prize

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“É uma grande honra, e recebo este prêmio em nome de milhões de professores e estudantes que estão dando o seu melhor neste ano tão difícil. Compartilhar é crescer, por isso eu gostaria de dizer que vou compartilhar o dinheiro do prêmio com os outros finalistas, porque acredito que todos podemos fazer a diferença”, anunciou Disale, acompanhado de sua família.

“Não existem mais casamentos de adolescentes na aldeia, e 100% das meninas assistem às aulas”

Disale leciona na Escola Primária Zilla Parishad, no vilarejo de Paritewadi, no estado de Mahaeashtra, desde 2009.

Ele foi eleito o professor mais notável do mundo, a frente de outras 12 mil indicações, por garantir que todas as meninas do vilarejo fossem à escola, em vez de abandonar os estudos e ou se casar precocemente.

Traduziu livros didáticos para a língua materna dos alunos e incorporou QR Codes para facilitar o acesso ao material audiovisual, criando uma experiência de aprendizagem personalizada.

Foto: Reprodução/Ansa Brasil

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Não existem mais casamentos de adolescentes na aldeia, e 100% das alunas assistem às aulas. A escola também foi premiada recentemente como a melhor do distrito, com 85% dos seus estudantes obtendo as notas mais altas nas provas anuais. Uma menina da aldeia se graduou na universidade, algo visto como um sonho impossível antes da chegada de Ranjitsinh”, enfatizaram os organizadores do Global Teacher Prize.

Muito nobre a atitude do professor Dilase, não é mesmo?

Ele fez questão de não só enaltecer o trabalho dos colegas, como quer fazer desse trabalho, dividindo com eles metade do dinheiro do prêmio!

Fonte: La Nacion e Filo.News

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,642,968SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Cão sobe no carro fúnebre e acompanha o caixão do seu dono até o cemitério

Quem tem animal de estimação sabe que a nossa relação com eles é algo inexplicável. Não foi à toa que o cachorro ganhou fama...

Cabeleireira de 94 anos é contratada e faz sucesso com a clientela

Imagine perder o emprego no lugar onde você trabalhou durante 40 anos. Muitos provavelmente não saberiam mais o que fazer, não teriam aquele gás...

Com ajuda de vaquinha, taxista deixa de dormir no carro e comprará seu próprio veículo

Seu Jaime passou muito sufoco nos últimos meses. Depois de ter problemas financeiros, ele estava dormindo no carro, pois não tinha como pagar aluguel. Com...

Bill Gates vai construir 7 fábricas para produzir vacinas contra o coronavírus

Bill Gates, por meio de sua fundação filantrópica, anunciou que irá construir 7 fábricas para produzir em massa cada uma das 7 vacinas mais promissoras...

Meninas do Quênia aprendem Karatê para nocautear estupradores

"Temos que trabalhar com as meninas e os meninos se queremos terminar com essa epidemia mundial de violência".

Instagram