Professor indiano vence “Nobel da Educação” e divide dinheiro do prêmio com outros finalistas

Essa é a primeira vez na história do Global Teacher Prize 2020, o “Nobel da Educação”, que o vencedor divide o dinheiro do prêmio com os outros indicados.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

O professor indiano Ranjitsinh transformou a vida de meninas de uma escola primária e faturou US$ 1 milhão.

Em seu discurso de agradecimento, Disale anunciou que vai dividir metade do prêmio, concedido pela Varkey Foundation em parceria com a Unesco, com os outros 9 finalistas. Um deles é a brasileira Doani Bertan, que desenvolve um projeto de inclusão com crianças surdas.

Cada um deve receber pouco mais de US$ 55 mil.

Professor indiano vence “Nobel da Educação” e divide dinheiro do prêmio com outros finalistas 2
Foto: Reprodução/Global Teacher Prize

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“É uma grande honra, e recebo este prêmio em nome de milhões de professores e estudantes que estão dando o seu melhor neste ano tão difícil. Compartilhar é crescer, por isso eu gostaria de dizer que vou compartilhar o dinheiro do prêmio com os outros finalistas, porque acredito que todos podemos fazer a diferença”, anunciou Disale, acompanhado de sua família.

“Não existem mais casamentos de adolescentes na aldeia, e 100% das meninas assistem às aulas”

Disale leciona na Escola Primária Zilla Parishad, no vilarejo de Paritewadi, no estado de Mahaeashtra, desde 2009.

Ele foi eleito o professor mais notável do mundo, a frente de outras 12 mil indicações, por garantir que todas as meninas do vilarejo fossem à escola, em vez de abandonar os estudos e ou se casar precocemente.

Traduziu livros didáticos para a língua materna dos alunos e incorporou QR Codes para facilitar o acesso ao material audiovisual, criando uma experiência de aprendizagem personalizada.

Professor indiano vence “Nobel da Educação” e divide dinheiro do prêmio com outros finalistas 3
Foto: Reprodução/Ansa Brasil

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Não existem mais casamentos de adolescentes na aldeia, e 100% das alunas assistem às aulas. A escola também foi premiada recentemente como a melhor do distrito, com 85% dos seus estudantes obtendo as notas mais altas nas provas anuais. Uma menina da aldeia se graduou na universidade, algo visto como um sonho impossível antes da chegada de Ranjitsinh”, enfatizaram os organizadores do Global Teacher Prize.

Muito nobre a atitude do professor Dilase, não é mesmo?

Ele fez questão de não só enaltecer o trabalho dos colegas, como quer fazer desse trabalho, dividindo com eles metade do dinheiro do prêmio!

Fonte: La Nacion e Filo.News

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM










Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,901,943SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Noiva anuncia gravidez no meio de ensaio e faz noivo ir às lágrimas: “Você vai ser papai” [VIDEO]

Gente, e essa surpresa maravilhosa aqui? A fotógrafa Karen Medeiros realizou o ensaio de fotos de casamento mais emocionante da vida dela. Isso porque a...

VÍDEO: Com barco, trem e trator, bombeiros resgatam casal de idosos de enchente no RS

Bombeiros da região serrana do Rio de Janeiro precisaram montar uma verdadeira força-tarefa para resgatar um casal de idosos e a cuidadora dele. O resgate...

Paraibano Petrúcio Ferreira conquista ouro inédito para o Brasil no atletismo

Com o tempo de 49 segundos e 25 centésimos, Petrúcio Ferreira faturou uma medalha de ouro inédita para o Brasil na prova dos 400 metros rasos.

Vaquinha do cãozinho Doze, com câncer, bate meta em 12 horas

“Ele chegou pra gente quando era filhote. Postaram no Facebook o anúncio da doação e no momento em que eu vi, fiquei nervosa, foi amor à primeira vista mesmo”, contou Renata.

Menino se veste de super-herói para cuidar e alimentar gatos de rua

Mas essas crianças são um caso muito sério de generosidade e empatia! Shon Griffin tem apenas cinco anos e mostra que fazer caridade não depende...

Instagram

Professor indiano vence “Nobel da Educação” e divide dinheiro do prêmio com outros finalistas 5