Professor cria podcast que ensina matemática de forma simples aos deficientes visuais

Ser professor é mais do que transmitir conhecimento, é também estimular pessoas com dificuldade de aprendizagem a vencer seus próprios limites e esta história é a prova disto. Aos 73 anos, o professor de matemática João Vinhosa criou um projeto pra lá de inspirador para ensinar a matéria para pessoas com deficiência visual.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Tudo começou no ano passado, quando ele deu aulas online para um grupo de cegos de Cascavel, no Paraná. Após perceber o sucesso de seu empreendimento, ele então decidiu criar o projeto ‘Matemática em Conta-Gotas’, que já publicou 4 episódios de curta duração e é capaz de fazer o aluno compreender coisas que antes ele considerava impossível.

Para o professor, nem todas as pessoas são iguais e o processo de aprendizado precisa se moldar à necessidade de cada um. “O aluno despreparado é, compreensivelmente, impaciente. Isto obriga o professor a motivá-lo logo nos primeiros instantes de cada aula, sob pena de não conseguir a sua atenção”, explica.

professor de podcast de matemática
Foto: arquivo pessoal

O início de tudo

Em 2019, quando João criou o grupo de estudos à distância de matemática para pessoas com deficiência visual – ‘Entenda Matemática CVL’, ele costumava se reunir com mais 5 alunos do Núcleo de Apoio às Pessoas com Deficiência Visual da biblioteca municipal de Cascavel em uma reunião online.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“O objetivo inicial do grupo era levar, em tempo relativamente curto, pessoas com deficiência visual, que não aprenderam matemática quando a matéria lhes foi apresentada na escola, a dominar todos os conceitos de equações de segundo grau. Em outras palavras, levar o aluno do nível ‘zero’ ao entendimento total do que realmente importa”, afirma o professor.

O grupo era formado por pessoas com média de 35 anos de idade, sendo que 3 tinham formação superior. No entanto, o que era comum entre eles era a falta de afinidade com a matemática, justamente porque ela foi lhes apresentada de maneira “errada” durante a escola.

Com o tempo ele foi adaptando o conteúdo de maneira a ser facilmente assimilado por pessoas com deficiência visual. Na programação especial, ele lembrou de dar atenção à coisas óbvias, mas frequentemente negligenciadas.

O projeto

O objetivo maior do professor é, em primeiro lugar, tirar aquele trauma que muita gente tem da matemática e mostrar que qualquer pessoa pode compreender este universo. Para ser sincera, eu mesma tenho este trauma e ele costuma ser mais comum do que deveria, por uma simples razão: a maneira que esta matéria nos é passada na escola.

podcast Matemática em Conta Gotas
Foto: divulgação

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Segundo João, este trauma pode causar um bloqueio. “O aluno despreparado, na maioria das vezes, sofre de ‘trauma de matemática’, mal psicológico ocasionado pela suposta incapacidade de aprender a matéria. Tal trauma, se não for adequadamente tratado, provoca o bloqueio mental e impede o aprendizado da disciplina”, explica.

Sendo assim, logo nos primeiros minutos do curso ele convence o aluno de que ele á capaz de entender certas coisas. Estimulado pelo sucesso do grupo de Cascavel, nasceu o podcast ‘Matemática em Conta-Gotas’ em janeiro deste ano.

Dividido em capítulos separados em vários áudios com aproximadamente 10 minutos de duração cada, todo o material, áudios e textos, são liberados gratuitamente, à medida que forem sendo produzidos.

Para acessar os 4 episódios já produzidos, acesse os links abaixo:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Episódio 1 – O Método da Experimentação

Episódio 2 – A letra “x” não caiu de paraquedas

Episódio 3 – A inteligência do problema

Episódio 4 – As propriedades das igualdades

 

Fonte: Estadão

Quer ver a sua pauta aqui? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,067,715SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Refugiada sudanesa, Adut Akech é o novo rosto da Chanel

De criança refugiada à super-modelo, Adut Akech foi escolhida pela Chanel para apresentar a pré-coleção outono-inverno 2018/19.

Brasileiro de 6 anos impressiona com arte abstrata e doa valor de tela para hospital infantil

Muitas vezes, a pouca idade já revela talentos que podem render vocações futuras ou até mesmo boas ações. No caso do brasileiro Aaron Barrios,...

Pela primeira vez mulher trans produz leite e amamenta bebê

Pela primeira vez na história, uma mulher transgênera (que nasceu com corpo de homem mas se identifica como uma mulher) produziu leite materno e...

10 ideias criativas de camisetas para usar em dupla

Como eu não pensei nisso antes?!

Colegas de trabalho doam 330 dias de férias para funcionária cuidar de sua filha doente

E não foram apenas os funcionários mais próximos dela, mas, também, aqueles que ela sequer conhecia. A maioria doou de um a três dias. Ao todo, Nathalie ganhou 330 dias (quase um ano inteiro) para acompanhar o tratamento da filha.

Instagram

Professor cria podcast que ensina matemática de forma simples aos deficientes visuais 2