Professor reforma ponto de ônibus por conta própria

O professor Ahmed Atia El Dash transformou em uma sala de espera o ponto de ônibus instalado na esquina entre a Avenida Luiz de Tella e a Rua Desembargador Antão de Moraes, na Cidade Universitária, no distrito de Barão Geraldo, em Campinas. De origem árabe, ele mora e mantém uma consultoria em Barão e resolveu melhorar as condições do espaço público instalando uma pia com um filtro e copos plásticos, um revisteiro com exemplares de revistas de informação, uma lixeira e um mural com o jornal do dia.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Isso foi feito para que as mulheres e domésticas que ficam aqui todos os dias tenham um certo conforto. A mulherada está adorando”, contou o pedreiro José Carlos Carvalho, contratado de Ahmed, que está dando os últimos retoques à obra.

O que antes era um ponto de ônibus cheio de lixo e mal cuidado, virou uma espécie de varanda agradável. “Antes as pessoas jogavam lixo e até animais mortos, a gente tentava limpar e não adiantava. Aí entendi que era melhor mudar o ambiente. Mudei o piso, flores, gramas, coloquei o jornal para ler nos tempos de espera e as pessoas não estão destruindo nada. Mudando o ambiente, a gente muda o comportamento da pessoa”, disse o professor, especialista em tecnologia de alimentos.

Além de refazer a calçada onde está instalado o ponto, o professor plantou grama, flores e outras plantas. Mandou fazer uma pintura e instalou azulejos na parede. Fez as instalações hidráulicas no muro da casa que está construindo em frente ao ponto de ônibus. A estrutura de concreto e os bancos do ponto receberam uma pintura com tinta óleo. “Ainda não terminou. Vamos pintar o chão ainda. Vai ficar ainda mais lindo”, contou Carvalho. O pedreiro disse sentir orgulho da atitude do patrão.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Em um dos pilares de sustentação da estrutura, Ahmed colocou um quadro com a seguinte frase: “O Brasil é um presente para todos nós, sem igual na face da Terra. Vamos cuidar bem dele”.

A pesquisadora da Unicamp Dolores Assari usa com frequência o espaço e elogiou a iniciativa e diz que o poder público poderia adotar a prática. “Quem sabe assim as pessoas se sentiriam mais incentivadas a andar de ônibus.” Segundo ele, antes da reforma o local era mal iluminado e abandonado. “Era muito lixo, foi uma grata surpresa encontrar o ponto assim”, disse. Quem também comemora a iniciativa é a diarista Magali Silva. “Adorei a atitude desse professor. Acho que as pessoas poderiam se preocupar mais com as outras.”

No mural, dois dos usuários agradeceram a iniciativa com um carinhoso bilhete. “Não tem quem não tenha gostado da ideia. Agora é torcer para que o lugar não seja alvo de vândalos”, contou o pedreiro Gentil Ferreira .

As intervenções foram feitas há duas semanas e, para a surpresa de muitos, o ambiente permanece intacto e imune ao vandalismo. “É uma coisa que pertence a todos nos e todos podemos cuidar. As pessoas estão elogiando e até colocando revistas para os outros lerem”, disse Ahmed.

Ponto de onibus Reformado

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

ponto-541121-517096e9c6a10

ponto-de-c3b4nibus-1

Dica da Mohane Nery | Fonte: Correio Popular

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,842,344SeguidoresSeguir
24,826SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Jason Momoa, o Aquaman, faz videochamada com seu maior fã que luta contra o câncer

Danny é um garotinho de Massachusetts (EUA), completamente apaixonado pelo Aquaman. Foi depois de ver vídeo dele super feliz porque ganhou um boneco do...

Um dia na cama

Quem nunca pensou em passar um dia inteiro na cama? Mas alguém pensou como seria esse dia...em stopmotion, de forma bem criativa! O resultado? Olha aí...

Estudante filho de costureira é aprovado em 8 universidades, 3 estrangeiras e 5 brasileiras

Elias Romualdo da Silva, de 19 anos, morador de São Fidelis (RJ), foi aprovado em oito universidades: três estrangeiras e cinco brasileiras, todas públicas. Elias...

Aos 10 anos, professora autista falava 6 idiomas, hoje, tem seu método de alfabetização

Hoje professora de uma escola municipal de Itaboraí (RJ), Gisele Nascimento, 32 anos, teve uma infância brilhante, mas também conturbada, até o diagnóstico (tardio)...

Professora cria jogos de tabuleiro para ensinar matemática e alunos aprendem brincando: ‘muito mais divertido’

Alunos alunos do 3º, 4º e 5º do Marista Escola Social Irmão Rui, que atende gratuitamente crianças e adolescentes, no Bairro Jardim Maria das...

Instagram

Professor reforma ponto de ônibus por conta própria 4