Professor se monta de drag para falar sobre gênero e sexualidade aos alunos de cursinho

O professor de português Jonathan Chasko, do cursinho pré-vestibular oferecido pela Unioeste, em Cascavel, Paraná, vê a sala de aula como um espaço onde o professor pode discutir com os alunos questões sociais importantes a partir do conteúdo ensinado.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Eu entendo a sala de aula como um espaço de formação social, não somente de conteúdos maçantes desprendidos da realidade, tento sempre, ao máximo, abordar temas polêmicos e da sociedade para discutir com os alunos visões de mundo que os outros espaços de formação, como a igreja, o lar, entre outros nem sempre dão conta”, disse Jonathan em entrevista para o blog LAISLAINY.

No último dia 17, quem deu a aula de “artigos definidos e indefinidos” não foi Jonathan, mas a Sofia Ariel, a drag queen do professor. A ideia era abordar a intolerância e o ódio que a comunidade LGBT sofre por conta da sua orientação sexual e de gênero.

A reação dos alunos preocupava bastante Jonathan porque o preconceito está “mais enraizado do que imaginamos”. Mas, logo os olhares de admiração pela sua coragem dominaram a atmosfera da sala de aula.

“Eles puderam compreender que não há apenas a heterossexualidade e a homossexualidade, que existem muitas outras sexualidades e que nascer com um ou outro corpo não significa, necessariamente, que as pessoas vão se identificar com as práticas que são consideradas masculinas e femininas”, conta Jonathan.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

As impressões dos alunos foram as melhores possíveis. “Desde o primeiro momento o professor Jonathan deixou claro que iria tocar em assuntos polêmicos. Ele fala de português, gramática mas também leva determinados assuntos diferenciados para comentar. É uma coisa bacana, porque descontrai e chama atenção”, disse Karol.

“Quando levou a Sofia, o professor proporcionou uma visão diferente. Levou o que muita gente não tinha e encaixou o assunto de forma coerente, deixando as pessoas mais à vontade. Ninguém ficou sem vontade de aprender mais”, completa Renan.

professor-drag-queen

Capa: LAISLAINY

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,844,630SeguidoresSeguir
24,858SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Passageiros achavam que balsa estava afundando e alguém toca a música do Titanic

Juro que sempre me surpreendo com a criatividade desse meu povo brasileiro. Apesar de várias questões que enfrentamos no cotidiano, há sempre uma forma de...

Limpador de ônibus não tem celular, mas já devolveu 5 que encontrou no Ceará

"Eu me sinto feliz, porque você tá devolvendo algo que é da pessoa"

Comediante arrecada R$ 136 milhões para ajudar bombeiros na Austrália

A comediante australiana Celeste Barber criou a maior vaquinha já realizada na história do Facebook ao mobilizar 1,2 milhão de pessoas em oito dias...

Vestido de garçom, vendedor de água inova e faz sucesso no trânsito em SP

Tudo na vida pode ser melhorado, aprimorado, ainda mais quando o tema é trabalho e em tempos de crise, que um diferencial é tudo,...

Cientistas brasileiros criam vacina contra dependência de cocaína e crack

Inicialmente, a vacina criada por pesquisadores da UFMG será utilizada na prevenção do abuso de cocaína por crianças e adolescentes e na luta contra o crack.

Instagram

Professor se monta de drag para falar sobre gênero e sexualidade aos alunos de cursinho 4