Professor vai montado de drag para falar sobre tolerância e respeito à diversidade na Paraíba

Você já viu um professor que vai montado de drag queen dar aula? Foi assim que o professor Luis Lima deu aula na última quarta, Dia Internacional de Combate à Homofobia.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com o objetivo de promover a importância da luta contra o preconceito, o professor, artisticamente conhecido como Friday Manson, em João Pessoa, Paraíba, decidiu dar uma aula diferente.

Com licenciatura em Química e mestrado em Ensino de Química, o jovem de 25 anos trabalhou o tema “Relações de Gênero na Ciência”, na sua dissertação, o que lhe inspirou a abordar esse tema também em sua escola.

Leia também: Professor se monta de drag para falar sobre gênero e sexualidade aos alunos de cursinho

A intervenção teve total apoio da escola e a intenção era abrir os olhos dos alunos para que refletissem sobre as diferenças e o preconceito. Manson contou que foi a primeira vez em que foi dar aula vestido de drag queen, e no lugar da Química, ele refletiu sobre o Dia Internacional de Combate à Homofobia. Segundo ele, a reação dos alunos foi super receptiva.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Em uma publicação no Facebook, o professor fala um pouco mais sobre sua experiência:

“Hoje foi o melhor dia de minha vida enquanto professor por tantas razões, que até agora não processei tudo. A ação de ir montado para a escola compõe uma prática de intervenção pedagógica, antes de qualquer coisa, o dia de hoje comemora 27 que a homossexualidade não é tratada mais como doença. Entretanto, ao nosso redor muitas pessoas ainda a trata como “escolha” quando na verdade não é assim, e sabemos!

Documentos do Ministério da Educação embasam minha intervenção hoje (ver PCN Ética e Temas transversais) assim como autores que discutem gênero na educação (Guacira Louro), não foi algo sem planejamento, foi altamente intencional e bem planejado. Minha fala durante as 5 aulas nas cinco turmas que dei no dia de hoje não contemplava apenas a questão LGBT, antes de mais dava discutia respeito e tolerância a diversidade! Em todas as salas debatemos a temática e assistimos vídeos que discutiam a questão da diversidade sexual e de gênero.

Enquanto professor meu papel, durante TODO O ANO, é abordar o respeito e tolerância de forma direta e indireta ao meu trabalho, não apenas hoje! O fato de ser um homem gay torna minhas ações mais que necessárias nesse contexto. Cresci sem referenciais LGBTs na escola, sem discussões sobre sexualidade e gênero, e isso fez com que grande parte de minha vida eu me sentisse incapacitado de ocupar certos espaços na sociedade, uma vez que ao meu redor a perspectiva disposta para um gay eram de fracasso, e me senti fracassado até alguns anos atrás.”

Leia a publicação completa:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Encontramos também um vídeo que ele fez falando sobre a satisfação e alegria de fazer algo tão significativo:

dragqueen-professor

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

dragqueen-professor

Fotos: Friday Manson/Arquivo Pessoal

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

Relacionados

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

995,550FãsCurtir
1,910,079SeguidoresSeguir
9,306SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Idosa de 87 anos confecciona máscaras de proteção para distribuir gratuitamente no MA

Sem conseguir encontrar máscaras de proteção, a professora, bióloga e engenheira civil Renatha Costa uniu forças com sua avó, dona Bernarda, 87 anos, para...

Magazine Luiza doa 1.000 colchões e travesseiros para moradores de rua em Belém (PA)

Desde o último sábado (21), o Estádio Olímpico do Pará, o Mangueirão, passou a receber centenas de pessoas em situação de rua da Região Metropolitana...

Após ver família comendo restos do lixo, homem abre restaurante para servir pessoas carentes

O dono de um restaurante em Vila Velha (ES) abriu seu estabelecimento para atender gratuitamente pessoas em situação de rua durante a pandemia de...

Angelina Jolie doa R$ 5 milhões para manter merenda de alunos durante quarentena

A atriz Angelina Jolie, 44 anos, doou US$ 1 milhão (R$ 5,2 milhões) para manter a distribuição de merendas escolares para crianças de baixa...

Coronavírus ‘sela paz’ entre palestinos e israelenses: saúde é prioridade máxima!

Há anos o mundo não via um encontro pacífico entre palestinos e israelenses. A Autoridade Palestina e Israel sentaram na mesma mesa para firmar...

Instagram