Professora pede à aluna para convidá-la para sua formatura em Harvard: 21 anos depois, o convite chegou!

Uma professora do 6º ano ficou marcada no coração de uma ex-aluna. Porém, Judy Toensing só saberia disso 21 anos depois, às vésperas da cerimônia de formatura da estudante na Universidade de Harvard.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

No final do ano escolar de 1997, a professora escreveu uma notinha no boletim de Christin Gilmer. “Foi uma alegria ter você na sala de aula. Continue com o bom trabalho! Me convide para sua graduação em Harvard!” 

Pois bem, esta semana Gilmer se graduou como doutora em saúde pública numa das universidades mais prestigiadas do mundo. Gilmer, que agora tem 33 anos, tinha 12 quando Toensing lhe escreveu àquelas palavras, que ela preferiu manter em segredo, informou a CNN.

professora boletim de notas
Toensing escreveu o pedido no boletim de notas de Gilmer em 1997. Foto: Christin Gilmer/Arquivo Pessoal

Gilmer escreveu uma carta de agradecimento, dizendo que Toensing foi a primeira pessoa que a incentivou a estudar saúde pública.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“A Sra. Judy Toensing me ensinou sobre a saúde mundial e os direitos humanos. Ela foi a primeira pessoa que transmitiu apaixonadamente a difícil situação das pessoas que vivem com HIV/Aids”, disse ela na carta.

professora aluna abraçadas
Professora e aluna reunidas 21 anos depois. Foto: Christin Gilmer/Arquivo Pessoal

A carta chamou a atenção da administração da universidade, que decidiu prestar uma homenagem à Toensing, convidando-a para a Harvard T.H. Chan School of Public Health’s 2018.

A reitora Michelle Williams agradeceu Toensing e todos os professores de escolas públicas pelo trabalho “imensamente importante” que eles realizam.

“Vocês não apenas ensinam os jovens. Vocês os inspiram e os impulsionam a trilhar um caminho de realização e serviço às outras pessoas. Seu trabalho é o que torna o nosso trabalho possível”, disse Williams.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A professora lembra que ficou surpresa quando recebeu o convite da universidade, que foi entregue a ela por Gilmer:

“Tenho expectativas para todos os meus alunos, mas saber que Christin tinha alcançado esse objetivo não me surpreendeu nem um pouco”, disse Toensing para a CNN. “Me sinto honrada que Harvard escolheu contar a história de Christin, sua jornada, e que fui uma pequena parte dessa jornada”, acrescentou.

A professora confessou que esse reconhecimento foi como uma injeção de energia para ela ser uma professora melhor para seus alunos, elogiou o trabalho duro de Gilmer e disse que esse é apenas o começo de um futuro brilhante.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

professora aluna abraçadas formatura
Foto: Christin Gilmer/Arquivo Pessoal

“Ela tem muito caminho a percorrer, sei que com sua dedicação e paixão por ajudar a humanidade, ela será muito bem-sucedida e todos seremos pessoas melhores por conhecê-la”, finaliza Toensing.

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,491,052SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Campanha de ONG causa polêmica ao falar de carne de cachorro

Nos últimos dias esse vídeo circulou pela internet e polemizando. Em uma ousada e impactante ação, a ONG Ampara Animal  lançou uma campanha  para promover a adoção de animais...

Surfistas vão todos os dias à praia para salvar vidas e recebem gratidão de banhistas

Só quem já passou pelo susto de perder o controle ao nadar em um mar ou uma piscina sabe o tamanho do alívio quando...

Empresário cria picolé de coxinha, viraliza nas redes e salva negócio durante a pandemia

A pandemia fez muita gente se reinventar, inclusive o professor de dança Clayton Francisco Quintiliano, de Jaú (SP). Ele foi além de toda criatividade...

Vigia da escola da Flórida que sofreu massacre arriscou a própria vida para salvar os alunos

Infelizmente, no dia 14 aconteceu mais um caso de tiroteio em escola, nos EUA, na escola Marjory Stoneman Douglas de Parkland,a na Flórida e...

Universidade Federal de Roraima (UFRR) tem o primeiro reitor indígena do Brasil

O novo reitor será importante para ampliar o acesso dos povos indígenas no ensino superior do país, na graduação e pós-graduação. “Queremos, com muito diálogo e com uma gestão compartilhada, trabalhar para ampliar o ensino superior para os povos indígenas”, afirma o reitor.

Instagram