Professora brasileira alfabetiza empregada no Senegal e relato reforça o poder transformador da educação

A brasileira Débora Pessoa de Melo mudou-se para o Senegal com o marido e os filhos em 2014. Débora é professora de francês e, recentemente, compartilhou um relato inspirador em que revela toda sua alegria ao ver a mulher que faz faxina em sua casa avançando nas aulas de alfabetização.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Essa não é a primeira vez que Débora ensina a língua oficial do país a mulheres que não tiveram acesso à educação. Inclusive, ela desenvolveu um método que usa elementos do cotidiano dessas mulheres para ajudá-las a ler e escrever em francês.

Junto com o marido, Débora fundou um instituto, na capital Dakar, que oferece cursos de informática, empreendedorismo social e outras habilidades para jovens a preços acessíveis. Ela chegou a criar uma turma de alfabetização de mulheres, mas as aulas foram interrompidas depois de dois anos.

“Mesmo assim, eu nunca parei de dar aulas de alfabetização no meu tempo livre. Essa história específica aconteceu com a minha ajudante. Ela vem me apoiar com a faxina uma vez por semana e eu tenho conversado com ela sobre sonhos“, afirma a professora.

Conhecendo o belo trabalho deste casal, a VOAA abriu uma vaquinha para que Débora e Carlos levem para mais pessoas a oportunidade do conhecimento. Clique aqui e colabore com a alfabetização do povo senegalês!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Ela sonha em ser cabeleireira e eu digo muito a ela que ela é inteligente demais para terminar a vida fazendo faxina. Por isso, toda vez que ela vem trabalhar aqui, quando termina o serviço, a gente senta e eu dou aula de alfabetização para ela”, continua. 

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Professora emocionada, aluna realizada!

A funcionária, que escrevia apenas palavras soltas, naquele dia, escreveu suas primeiras frases sozinha. Emocionada, Débora apontou para o caderno e mostrou o que a aluna era capaz de fazer. 

“Aí foi que caiu a ficha pra ela também, e ela ficou olhando para mim e para o caderno por alguns segundos sem acreditar no que tinha acabado de acontecer… e eu disse: ‘é isso mesmo, querida, VOCÊ ESTÁ ESCREVENDO!'”

Débora não se deu por satisfeita pedindo para a mulher dizer “eu sou inteligente”. Porém, a aluna não soube dizer. Parecia confusa: “como assim, eu, uma analfabeta, inteligente?”. A professora brasileira insistiu mais uma vez e desta vez conseguiu!

“E aí, de repente, o milagre aconteceu: ela encheu o peito, endireitou as costas, levantou a cabeça e disse, olhando bem dentro dos meus olhos: “EU SOU INTELIGENTE!”

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Que lindo! Consegui visualizar a cena toda, como se estivesse passando na minha frente. Educação é potência e a funcionária da Débora descobriu a sua!

Escola para 400 crianças

Convivendo com os alunos mais velhos do Instituto, Débora e o marido perceberam que muitos tinham problemas de aprendizagem. “Eles esqueciam fácil o conteúdo. Tinham muito sono, dificuldade de concentração… Investigando, a gente percebeu que era um problema de nutrição lá na infância. E começamos a pensar como seria se a gente pudesse aliar nutrição e educação no mesmo lugar, para que as crianças tivessem a chance de desenvolver o seu potencial plenamente”, reflete.

Professora brasileira alfabetiza empregada no Senegal e relato reforça o poder transformador da educação 1
Débora e o marido, Carlinhos Senegal, iniciaram a construção de uma escola no interior do país para atender 400 crianças. Foto: Reprodução/Instagram @deborapessoamelo

Foi então que surgiu a ideia de construir uma escola no interior do país com capacidade para atender 400 crianças. A construção começou em 2017 e a primeira metade está quase pronta. A obra é financiada por meio de doações.

“O desemprego aqui é muito alto. Já formamos mais de 150 jovens como técnicos de informática. Um deles se tornou nosso professor de informática e hoje faz parte da diretoria do instituto como tesoureiro. Ele será o diretor da escola que estamos construindo”, conclui a professora.

Muito bacana, né?! Sempre bom ver brasileiros transformando realidades mundo afora 👏


Uma vida com vitiligo: O Akin passou do desespero de não entender o que estava acontecendo com sua pele a uma grande voz que leva conhecimento e visibilidade sobre a doença. Aperte o play:

Selo Conteúdo Original Razões para Acreditar

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM







Professora brasileira alfabetiza empregada no Senegal e relato reforça o poder transformador da educação 2

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
5,072,347SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Instituto orienta pessoas e empresas a investirem em ONGs

O assédio ao investimento no Terceiro Setor pelos mais diversos meios é uma realidade no Brasil. Porém, nos últimos anos criou-se um clima de frustração...

Fotógrafo mostra adolescentes LGBTs que não tem medo de serem quem são

O fotógrafo Michael Sharkey, radicado em Nova York, criou o projeto Queer Kids, que consiste em fotografar e coletar depoimentos de jovens LGBT dos...

Estudante de medicina leva música e alegria a pacientes internados em hospital do Ceará [VÍDEO]

"Quando você se determina a correr atrás de um sonho nada consegue lhe parar. Sem dúvidas uma das melhores experiências da minha vida, fazendo...

Estúdio de tatuagem realiza ação em prol de mulheres que venceram o câncer de mama

Um dos maiores e mais renomados estúdios de tatuagem do Brasil, o Leds Tattoo, promove na unidade de Moema em São Paulo, atividades para as mulheres...

A bonita amizade entre um menino autista de 9 anos e o cão que não desgruda dele nem no hospital

Por causa do autismo, o garoto neozelandês James Isaac, de 9 anos, fica ansioso em lugares com muita gente e já aconteceu dele sair...

Instagram

Professora brasileira alfabetiza empregada no Senegal e relato reforça o poder transformador da educação 3