Professora leva mais de 100 estudantes do EJA ao cinema pela primeira vez

Clique e ouça:

O tema da redação do Enem 2019 foi “Democratização do acesso ao cinema no Brasil”. Recentemente, uma professora de São Paulo fez sua parte para diminuir a distância entre a telona e pessoas que raramente frequentam esse espaço. Flávia Pacano levou 107 alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA) para assistir ao filme Mamma Mia 2 (2018).

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Eu sou apaixonada por cinema e tinha feito um curso sobre cinema brasileiro. fiz uma enquete numa sala perguntando quantos tinham ido ao cinema e, para minha surpresa, umas duas ou três pessoas levantaram a mão. A partir disso eu decidi que precisava fazer alguma coisa. Então conversei com meus colegas e conseguimos juntar dinheiro pra levá-los”, relatou.

Dos 300 estudantes do EJA da Escola Municipal Desembargador Francisco Meirelles, os professores conseguiram mobilizar e levar 107 alunos. A maioria deles, que têm idades entre 20 e até 70 anos, não conseguiu ir em função de trabalho, família e outros afazeres. Mas os que foram tiveram uma experiência diferente.

Professora leva mais de 100 estudantes do EJA ao cinema pela primeira vez 1
Foto: Arquivo pessoal

Foi muito gratificante. Muitos alunos vieram me agradecer pela oportunidade. Todos foram muito bem vestidos, parecia um evento mesmo”, relembra. Alguns foram caminhando e outros usaram metrô para chegar ao cinema que fica em um shopping no bairro da Vila Independência. Depois do filme, o grupo jantou na praça de alimentação do shopping.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Leia também: Professor junta dinheiro e leva 26 alunos pela primeira vez ao cinema

Professora leva mais de 100 estudantes do EJA ao cinema pela primeira vez 2
Foto: Arquivo pessoal

A professora avalia que a distribuição geográfica das salas de cinema é um entrave para a democratização da sétima arte. Por sorte, existia uma sala perto da escola e com valores acessíveis de até R$ 2,00 para estudantes.

“O que observei é que a grande maioria não ia ao cinema pela barreira social imposta a eles, pois eles disseram que não era somente porque achavam caro. A barreira era social, do elitismo que o cinema ainda representa. O que para nós pode ser algo muito simples, para eles, esbarrava no ato de entrar no shopping, escolher o filme, pedir o ingresso, entre outras coisas que não conseguimos mensurar”, disse.

Que esse episódio lembre essas pessoas que o cinema também é feito para elas! Parabéns à professora Flávia por lembrá-los disso! 👏

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Educação, esporte e arte são fundamentais para a inclusão social de grupos vulneráveis, concorda? Conheça então três projetos que defendem essas causas, escolha a sua favorita, apoie e concorra a um super prêmio de R$ 1 milhão da promoção “Ganhou, Causou”, da Nestlé. Clique aqui e saiba como participar!

beija flor

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,078,568FãsCurtir
2,422,376SeguidoresSeguir
20,749SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Confeiteira é humilhada por cobrar taxa de entrega de R$2 e recebe apoio de internautas

A confeiteira Ângela Oliveira foi humilhada por uma cliente que se recusou a pagar a taxa de entrega do seu bolo de pote. Na troca...

Sogro anda de mãos dadas com genro para ajudá-lo a superar medo de sair na rua com o namorado

Fran guarda algumas memórias ruins de um passado recente, quando ele sofreu preconceito por ser homossexual. O jovem foi agredido fisicamente, além de ter passado...

Após humilhação, motoboy ganha mais de R$190 mil em vaquinha, moto nova e é contratado por agência de marketing

Em menos de 24 horas, batemos a meta da vaquinha na VOAA para ajudar o motoboy Matheus a dar a volta por cima, depois...

Vaquinha para motoboy humilhado bate mais de R$100 mil em menos de 24h

Todo mundo acordou ontem precisando engolir a seco a história do Matheus Pires, de Valinho (SP). Vivemos em um país onde ainda há muita indiferença...

Homem raspa cabelo da namorada com alopecia, depois o seu também e ela não aguenta a emoção

Quando a gente escuta que amar não tem limites, a gente fala de gestos como o de Damien! Ele namora Eva Barilaro e, recentemente, os...

Instagram

Professora leva mais de 100 estudantes do EJA ao cinema pela primeira vez 16