Professora faz experimento para mostrar a discriminação em escola no Canadá

Desde o começo dos tempos, os seres humanos têm tendência a formar grupos, excluindo assim estranhos, inimigos, e qualquer um que seja diferente. Podemos não exatamente incentivá-las, mas tais atitudes tornam-se arraigadas a partir de uma idade muito precoce.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Este documentário acompanha uma experiência em uma escola primária que mostra o quão rapidamente as crianças podem assimilar a discriminação e todas as suas repercussões. Uma professora do ensino primário em Quebec conduziu um experimento no qual ela afirmou que estudos científicos provam que as crianças menores são geralmente mais criativas e inteligentes, e as mais altas são desajeitadas e preguiçosas. Ela dividiu sua turma com base nessas suposições. No dia seguinte, ela virou o jogo e fez com que se invertessem os papéis.

Algumas crianças de nove anos de idade entenderam que era tudo um jogo, mas para o resto acabou por ser uma experiência muito poderosa.

Não deixem de curtir nossa fanpage para acompanhar essas e outras histórias, cliquem aqui.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,765,320SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Aluno agradece apoio de professor com tênis que ele queria desde os 12 anos

Thomas Walser é um tipo de orientador vocacional de adolescentes em uma escola do Texas, nos Estados Unidos. Um de seus alunos decidiu agradecê-lo...

Menina que nasceu sem as mãos ganha concurso de caligrafia

A pequena Anaya Ellick, de apenas sete anos, que nasceu sem as mãos, venceu com todos os méritos uma competição de caligrafia, nos Estados...

Com vaquinha, garoto de 17 anos inaugura o primeiro abrigo de animais em Anapólis (GO)

O Eduardo Caioado, o "Edu Paçoca", sonhava muito em ter um abrigo para cuidar de animais de rua.  A gente acreditou muito na causa do...

Vendedor de água que foi covardemente agredido em semáforo recebe doações de clientes na Paraíba

No início deste mês, o vendedor de água Wilker Martins, 22 anos, estava trabalhando debaixo de um semáforo em Patos, no sertão paraibano, quando...

Cada cantinho desse apê foi decorado com muita, muita cor que até um unicórnio vai sentir inveja

Esperando aquele convite para um café, um chá ou sei lá! Só queremos conhecer esse apê!

Instagram