Empresa vai pagar para idosos aposentados do Japão se tornarem empreendedores

Os japoneses nunca viveram tanto: no ano passado, a expectativa de vida da população nipônica atingiu 87,74 anos para as mulheres e 81,64 anos para os homens.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Em média, a cada dois anos, a expectativa de vida sobe 3 meses. Se essa trajetória de aumento continuar, nas próximas décadas, ter 100 anos ou mais será algo muito mais comum por lá do que se imagina.

Assim, cada vez mais pessoas chegam à meia-idade e à idade avançada. E o melhor: elas não querem parar, muito pelo contrário – buscam novos caminhos de carreira e trabalho nessa nova etapa da vida.

Empresa vai pagar para idosos aposentados do Japão se tornarem empreendedores

Iniciativa experimental

A multinacional de publicidade Dentsu Inc., sediada em Tóquio, tem acompanhado isso como ninguém, pois lançou um revolucionário programa experimental para dar a mais de 40 funcionários uma plataforma de lançamento para seus empreendimentos fora da empresa.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ao ingressar no programa, o funcionário oficialmente se aposenta da Dentsu para começar seu próprio negócio. No entanto, a empresa vai lhe fornecer uma renda fixa por 10 anos como empreendedores, enquanto eles colocam seus novos projetos em andamento. Incrível, né?

De acordo com a companhia, essa iniciativa é “uma maneira de descobrir novos relacionamentos com funcionários veteranos que deixam o ninho“.

Foto: Yoshikazu Tsuno

Incentivo para empreender

Um bom exemplo do empreendedorismo da população japonesa mais velha é a aposentada Maya Otani, 54, que criou uma escola de cerâmica em Setagaya, Tóquio.

“Ainda não posso me chamar de ceramista, mas estou melhorando um pouco em comparação a quando trabalhava na empresa”, diz ela, humilde e com um sorriso no rosto.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Maya comanda a Escola Soshigaya e adora girar sua roda de oleiro. Futuramente, pretende expandir seu negócio para além das vendas artesanais. Inclusive, em fevereiro do ano que vem ela terá uma exposição de seus trabalhos em uma galeria de arte da capital japonesa.

Até alguns meses atrás, Maya era funcionária permanente da Dentsu, onde trabalhou por 28 anos (desde 1992), sendo 18 como diretora de arte, supervisionando o design de pôsteres promocionais e anúncios para grandes empresas.

Recentemente, aproveitando o programa da empresa, ela decidiu sair para empreender e transformar sua vida, saindo da zona de conforto.

Empresa vai pagar para idosos aposentados do Japão se tornarem empreendedores

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Tempo de mudanças”

Para participar, os funcionários precisam ter 40 anos ou mais, aceitar deixar a empresa com um bônus de aposentadoria e, em seguida, assinar contratos de subcontratação para trabalhar para a subsidiária da Dentsu New Horizon Collective (NH).

Maya foi uma das 230 candidatas (de um total de 2,8 mil trabalhadores elegíveis) que entraram para o programa – todos escolhidos por ordem de idade.

Enquanto trabalha em sua cerâmica, a mais recente microempreendedora tem lançado projetos de publicidade para clientes sem nenhum contato anterior com a Dentsu.

Felizmente, ela nem precisa se preocupar muito se o negócio será um baita sucesso – ou não. De qualquer maneira, a Plataforma Life Shift continuará pagando uma renda fixa (entre 50 e 60% do salário antigo dos funcionários) por até uma década antes da aposentadoria dada pelo próprio governo.

Para Maya, o incentivo ao empreendedorismo na terceira idade e a oportunidade de trabalhar em tempo integral nele (sem outras preocupações), para que o novo negócio realmente funcione, é algo maravilhoso. Uma iniciativa rara que merece ser abraçada e contemplada!

“Nestes tempos de mudanças, vi pessoas que não tinham nem lugar para morar fazendo coisas extraordinárias. Dizem que estamos chegando na ‘Era da Expectativa dos 100 anos de vida’, então achei que seria uma boa ideia considerar como as pessoas na faixa dos 60 e 70 anos poderiam tirar o máximo proveito de seus pontos fortes individuais, sem serem restringidas por sua idade ou pelas estruturas da empresa. Por isso, propus este ‘grande experimento‘”, disse Yuji Yamaguchi, 53, presidente da Dentsu New Horizon Collective

Junto à Stone, viajamos o Brasil para mostrar negócios que muita gente acha que não daria certo na nossa terrinha – e dão! Veja o 1º EP da websérie E se fosse no Brasil?

Fonte: Coisas do Japão
Fotos: Reprodução / Dentsu Inc.

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,860,568SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Centenária sem família ganha festa de aniversário de desconhecidos

“Como ela não tem familiares próximos, fiquei realmente emocionado e pensei que devíamos levar a ideia mais longe e fazer a festa para ela."

Contrariando médicos e com dor, Fernando Leme conquista Ouro ao lado do irmão nas Paralimpíadas

Os atletas das Paralimpíadas são a prova viva de que a cada dia têm uma superação maior em suas vidas. Numa conquista inédita, o...

Americano paga dívida de almoço de 400 crianças para voltarem a comer na escola

"Achei isso tudo uma loucura. Comida é algo indispensável. As crianças não deveriam aprender a lidar com a fome [na prática]".

Desconhecido ajuda idosa a comprar toca-fitas para escutar as músicas de Roberto Carlos

Se você tem 30 e poucos anos com certeza sabe o que é um toca-fitas, aquele aparelho que a gente usava para escutar músicas...

Cadelinha bebê faz ensaio ‘newborn’ para incentivar sua adoção e internet enlouquece!

Uma cadelinha de apenas 40 dias deixou a internet cheia de amor com seu ensaio "newborn". O trabalho realizado pela fotógrafa Mariana Brandão, da...

Instagram