Entregador que perdeu emprego de programador por não ter computador bom recebe ajuda de internautas

Vitor Eleotério é um jovem do Rio de Janeiro apaixonado por tecnologia. Ele trabalhava como entregador, mas manda super bem na programação e estava participando de um processo seletivo para uma vaga de emprego.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Apesar da dedicação e competência, foi dispensado por não ter computador, nem celular.

Meu celular estava com a tela quebrada, meu PC era lento e levava 50 minutos para abrir o emulador“, disse.

Tela e teclado de computador notebook
Computador de Vitor não ajudava a realizar trabalho. Foto: Arquivo pessoal

Foram dois meses trabalhando no projeto para lutar por uma vaga de emprego. Para entregar o produto, Vitor fez de tudo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“Tentei resolver o problema espelhando meu celular no PC, mas não tinha cabo USB e nem dinheiro para comprar, pedi emprestado para uma amiga. O programa ainda não rodava. Tive a ideia de usar o teste grátis do Microsoft Azure para simular a aplicação na nuvem. Achei que não daria, mas entreguei o projeto“, contou.

Homem de óculos, capacete de bicicleta e mochila de entregador
Vitor já realizou vários trabalhos, mas sonha em ser programador. Foto: Arquivo pessoal

Nossa, quantos obstáculos! Mas o pior é que depois de tudo isso, ele foi dispensado por não ter os recursos para desenvolver o projeto, apesar de todos os elogios que recebeu.

Recebeu uma mensagem de áudio dizendo: “Infelizmente, tu não foi escolhido dessa vez. O que pegou mais foi tu não ter uma infra necessária para tocar nosso projeto, tu não tem um computador e teu celular ‘acabou’ recentemente”, dizia o funcionário da empresa no áudio.

Foi aí que Vitor fez um post no Linkedin falando sobre o que aconteceu e uma enxurrada de gente decidiu ajudá-lo.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Ele recebeu uma mentoria para fazer uma prova de certificação da Microsoft Azure junto com um voucher custeando o valor do curso, um curso da Udemy, e uma pessoa disse que vai enviar um computador para ele.

Ah, também tentaram dar um celular para Vitor, mas ele não quis porque já havia consertado o seu velhinho.

Vaquinha para motoboy humilhado por homem em condomínio de luxo para dar a volta por cima! Clique aqui e contribua.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Trajetória

Vitor mora sozinho desde os 16 anos de idade. Trabalhou em navios de cruzeiro e conseguiu comprar a própria casa.

Fez curso de programação na Resilia e cursava faculdade de Análise e Desenvolvimento de Sistemas na UVA, mas a grana acabou e ele trancou o curso. O jovem começou a trabalhar aos 13 anos e desde o início da pandemia perdeu o emprego que tinha de entregador.

Homem em bicicleta de entrega de comida
Vitor trabalha como entregador desde os 13 anos de idade. Foto: Arquivo pessoal

“Eu acho que grandes empresas perdem grandes colaboradores, por tratar de todos os processos seletivos como uma régua. Não adianta ter pessoas altamente técnicas e mal caráter ou sem motivação que desistem nos primeiros obstáculos“, falou.

Você não desistiu, Vitor, e vai se dar muito bem. Temos certeza!

selo conteúdo original

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
2,839,477SeguidoresSeguir
24,786SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Uma linda coisa de se ver: pessoas salvando desconhecidos

Acontece todo dia, a todo tempo, pessoas estranham se ajudam, se salvam de pequenos apuros que surgem ou até de tentativas de suicídio. Pois...

Tabu: Amor & Sexo da Pessoa com Deficiência entra em debate

No episódio que encerra a Websérie, o tema é Amor & Sexo . Os participantes comentam a percepção que muitas pessoas têm em relação à sexualidade...

Em meio a distanciamento social, vovô conhece neto recém-nascido e cena emociona

O distanciamento social e o autoisolamento propostos pelos governos do mundo todo não conseguiram impedir que o vovô pudesse conhecer seu neto recém-nascido. Há cerca...

Projeto leva hambúrgueres artesanais e diversão a escolas públicas

Hambúrgueres artesanais, diversão e informação para alunos de escolas públicas.

Baixe material pedagógico sobre Mulheres na História da África, produzido pela Unesco

Uma coisa não podemos negar: a Internet permite com que viajemos sem sair do lugar, sem falar que podemos estudar da nossa própria casa...

Instagram

Entregador que perdeu emprego de programador por não ter computador bom recebe ajuda de internautas 3