Projeto Amor no Cabide doa agasalhos no inverno em várias cidades

Campanhas do agasalho são comuns no inverno, mas muitos não sabem onde fazer a entrega. Porém, mais uma ação que começou em Porto Alegre e que logo se espalhou por outras cidades brasileiras, como Farroupilha, Brasília, Florianópolis, São Gonçalo, São Paulo, Uberlândia e outras, tem chamado atenção pela criatividade.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Algumas pessoas, movidas pelo desejo de ajudar, se uniram e distribuíram cabides com roupas em vários em pontos das cidades. Quem precisar, pode pegar. E quem quiser, pode deixar outros agasalhos para doação.

O movimento “Amor no Cabide” tem como o intuito não apenas facilitar a retirada das peças de frio pelos mais necessitados, mas também incentivar a população a doar mais.

cabide 5cabide 7

Duas amigas de Caxias do Sul, Débora Bregolin e Manuella Stangherlin, conheceram o projeto pela internet e resolveram colocá-lo em prática em Caxias também.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

“A gente achou bacana fazer em Caxias porque é muito frio e a gente sabe que muita gente não tem condições de ter agasalhos, que vive na rua, então, resolvemos dar um pouquinho de calor para essas pessoas. Acreditamos que as pessoas que realmente precisam vão pegar esses agasalhos. Num primeiro momento, a gente está colocando roupas quentes para que realmente tenha uma utilidade”, explica Débora.

Iniciativa semelhante foi colocada em prática em São Paulo, no inverno de 2013. Alguns amigos resolveram pendurar roupas no muro da empresa na qual trabalhavam. A atitude foi um sucesso. Muita gente aproveitou o espaço para fazer suas doações. E muitos necessitados se beneficiaram.

Qualquer pessoa que quiser pode interagir com esse projeto. Se a cidade já estiver inserida no movimento, basta usar os cabides existentes para fazer as doações. Ou o interessado também pode colaborar criando novos pontos de distribuição. E para isso deve seguir as seguintes recomendações:

– Escolha um ponto.
– Pegue alguns cabides.
– Separe algumas peças quentes (vale tudo que aquece, como agasalhos, sapatos, cobertores, luvas, tocas, etc).
– Faça uma plaquinha. (Você também pode usar uma plaquinha ilustrativa – ela ajuda muito as pessoas que não sabem ler).
– Pense numa maneira de prender os cabides e as plaquinhas no ponto selecionado.
– Espalhe a ideia.

cabide 4cabide 2

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Mas, atenção:
Não prenda os cabides em árvores, para não danificar as plantas.
Não cause indisposição com seus vizinhos. Coloque os cabides em locais autorizados.
Proteja os casacos da chuva.

O Amor no Cabide conta somente com o sentimento de solidariedade e o bom senso de todos os participantes do projeto, tanto daqueles que doam quanto dos que recebem. É bom lembrar que os mais necessitados são o foco da doação.

cabide 3cabide 8cabide 9cabide 10cabide 11cabide 13

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,452,816SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Em discurso de formatura, Helen Mirren convida mulheres a se assumirem feministas

“Não importa seu sexo ou sua raça. Seja feminista”

Inscrições abertas para o Melhor Projeto Social Geek no Prêmio Cubo de Ouro 2019

O Prêmio Cubo de Ouro 2019 abriu as inscrições para a categoria “Melhor Projeto Social Geek”. A premiação reconhece os principais nomes e projetos...

Brasileiras são finalistas em programa de empreendedorismo social de Harvard

A Universidade de Harvard nos EUA está organizando o primeiro programa chamado “Village to Raise a Child”, que visa selecionar e tornar conhecidos os projetos...

Dona de casa coleta óleo e gordura para transformar em sabão no Macapá

Dona Íbis Uchôa, 56 anos, é um exemplo de que preservar o meio ambiente é uma também uma possibilidade de renda extra. No quintal da...

Vovô de 94 anos realiza sonho da esposa falecida e transforma sua mansão em casa de repouso

Aos 94 anos, o professor aposentado Nduhiu Njama não somente acaba de realizar o sonho da esposa falecida, como está mostrando o verdadeiro significado...

Instagram