Confeiteira lança campanha para retomar projeto de culinária infantil em comunidade de São Paulo

Mesmo diante de dificuldades financeiras, a confeiteira Cida Leite Ferreira, 50 anos, não pensou duas vezes em iniciar, no começo deste ano, o seu projeto de culinária infantil Confeiteiros Mirins! 🧁

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Por meio da arte da confeitaria, cerca de 80 crianças do bairro Jardim Conquista, em São Paulo, aprendem a fazer bolos, cupcakes, brigadeiros e muitos outros doces. É nesse momento que elas aprendem e ainda garantem uma deliciosa refeição no dia.

O projeto ainda é um embrião, teve início em fevereiro. Porém, infelizmente, a cozinheira teve que parar com as atividades por falta de verba, já que todos os ingredientes e o local das aulas eram pagos do próprio bolso. Para ajudá-la a retomar o projeto, lançamos a sua vaquinha na VOAA. Clique aqui e contribua.

print da publicação da confeiteira do projeto Confeiteiros Mirins
Foto: Reprodução/Facebook

Muitas crianças vêm para aula na certeza que terá um lanche. Eu monto as mesas com tudo que fizemos e eles comem e também levam pra casa. Sem falar que eu já deixo um bolo de 10 quilos prontinho só esperando eles chegar para lanchar”, conta.

crianças do projeto confeiteiros mirins
Foto: Arquivo Pessoal

crianças do projeto confeiteiros mirins
Foto: Arquivo Pessoal

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

crianças do projeto confeiteiros mirins
Foto: Arquivo Pessoal

crianças do projeto confeiteiros mirins
Foto: Arquivo Pessoal

O valor da vaquinha é para a Cida conseguir manter o projeto por mais um ano, incluindo os custos do aluguel, dos ingredientes e materiais das aulas. Clique aqui e contribua.

“Mas moro de aluguel e eu dava as aulas com os ingredientes que o meu esposo comprava sempre que recebia o pagamento. Mas ele foi mandado embora do trabalho recentemente e então tive que dar uma pausa”, contou.

confeiteira Cida com as crianças do projeto confeiteiros mirins
Foto: Arquivo Pessoal

“Para ter uma ideia, eu vendi meu carrinho de sorvete e um freezer que eu não usava só para comprar os ingredientes das aulas”, afirmou Cida.

“Tenho um sério problema de saúde e não posso trabalhar”

Apenas um lado do pulmão da Cida funciona. Há muitos anos ela enfrentou uma série bronquite que deixou sequelas.

“Eu vim do Ceará em 2010 para fazer tratamento e fiquei. Moram eu, meu marido e dois filhos, mas em casa, apenas uma pessoa está empregada.”

confeiteira Cida com as crianças do projeto confeiteiros mirins
Foto: Aquivo Pessoal

No final do ano, Cida sofreu três paradas cardiorrespiratórias, ficando durante 15 dias em coma.

“E quando acordei do coma, fiz um propósito com Deus que eu iria me dedicar a passar tudo que eu sei para crianças carentes. Então, quando sai do hospital, já comecei pôr em prática meu sonho de dar aulas as crianças”, relembra.

Vamos ajudar o projeto Confeiteiros Mirins retomar suas atividades? Clique aqui e contribua.

Relacionados

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

987,454FãsCurtir
1,762,647SeguidoresSeguir
8,614SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Fotos de abelhas cansadas dormindo de “bumbum pra cima” dentro de flores viralizam

Uma série de fotos de abelhas tirando um cochilo dentro de flores com o bumbum cheio de pólen está fazendo o maior sucesso na...

No Pará, há mais de 40 anos existe um bloquinho infantil que homenageia os animais da Amazônia

Cada vez mais os blocos carnavalescos estão inovando e usando e abusando da criatividade, mas o que falar deste bloquinho infantil, do interior do...

O primeiro dia de aula do menino desnutrido que foi resgatado há um ano

O primeiro dia de aula é uma data marcante, que estabelece que seu filho(a) está crescendo e ganhando o mundo. Mas, para um menino em...

Fábio Assunção dá a volta por cima um ano depois de virar ‘piada’ no Carnaval

É impressionante o quanto as coisas podem mudar em apenas um ano, né? Olha o caso do ator Fábio Assunção, 48 anos. No Carnaval do...

Comediante arrecada quase R$ 1 milhão para menino que sofreu bullying

O vídeo de um menino com nanismo chorando após ser vítima de bullying na escola gerou uma onda de comoção e solidariedade de milhares...

Instagram