Projeto de Lei do Romário torna crime a famosa carteirada

Confesso que o Romário tem sido uma das ótimas surpresas no cenário político atual. Ele tem se mostrado extremamente engajado em diversas causas, uma delas é a disseminação dos mitos relacionados à síndrome de Down, no qual ele tem uma filha com a síndrome, o ex-jogador já falou em vários veículos de imprensa que sua filha mudou sua vida pra sempre.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

3gpko2c0s7_8xtzgvslv1_file

E isso parece ter reverberado em toda a sua esfera profissional, recentemente o deputado federal Romário (PSB-RJ) apresentou o projeto de Lei 8152/2014 que acrescenta artigo ao Código Penal e tipifica como crime a famosa “carteirada”. O agente público que utilizar o cargo ou a função para se eximir de cumprir obrigação ou para obter vantagem ou privilégio indevido poderá pegar de três a um ano de detenção, diz o texto.

A prática é comum no Brasil, autoridades e agentes públicos utilizam o cargo para deixar de se submeter à fiscalização de trânsito, não cumprir obrigações impostas a todos ou, até mesmo, para ingressar gratuitamente em eventos pagos.

Romário ressalta que a conduta fere o artigo 5º da Constituição Federal, que impõe que todos são iguais perante a lei. O senador eleito lembrou o caso recente da agente da Lei Seca Luciana Silva, condenada a pagar indenização de R$ 5 mil por danos morais ao magistrado João Carlos de Souza Correa. “A sociedade brasileira recebeu com muita indignação a notícia”, avalia Romário. O juiz foi parado por dirigir uma Land Rover sem placa e sem documentos. Luciana disse que “juiz não é Deus”, e ele utilizou sua condição de magistrado para dar voz de prisão à agente por desacato.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A prática é tão disseminada que também é praticada por mulheres, filhos, sobrinhos vizinhos, amigos e até amantes. Em 2002, por exemplo, a guarda de trânsito Rosimeri Dionísio acabou em uma delegacia e autuada depois de multar o carro do filho de um desembargador estacionado em local proibido no bairro de Copacabana.

Legislação é vaga

Romário disse que, depois de análise na legislação vigente, não foi encontrado uma norma penal específica que defina a conduta a carteirada. “Em raras situações, as autoridades acabam enquadrando como abuso de autoridade ou crime de concussão. Tipificações nem sempre aceitas pela comunidade jurídica”, explica o deputado.

Magistrados, congressistas e membros do Executivo terão pena agravada

Além da pena de detenção, o agente que abusar da conduta poderá ter o cargo ou a função pública suspensa por até seis meses, com perda de salário e vantagens.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A pena será aumentada de um terço se o crime for cometido por membros do Poder Judiciário, Ministério Público, do Congresso Nacional, por ministros, secretários, governador e até presidente da República.

Agora é esperar a aprovação do projeto de lei 😉

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM







Projeto de Lei do Romário torna crime a famosa carteirada 3

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
5,081,440SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Caixa de supermercado alegra o dia de garoto com paralisia cerebral

Ela perguntou se ele queria ajudar a passar as compras.

Ator de Homem-Aranha mostra luta de mulher trans em clipe do Arcade Fire

Em maio deste ano, a banda Arcade Fire lançou o clipe da música “We Exist”, do álbum Reflektor de 2013. Estrelando como protagonista Andrew Garfield, o ator do filme “O Espetacular...

Chamada de “a mulher sem filhos”, indiana de 74 anos dá à luz a gêmeas

Antes chamada de "a mulher sem filhos", Erramatti Mangayamma deu luz a gêmeas na Índia, tornando-se a mãe mais velha do mundo, aos 74 anos.

Jovem envia spotted para rapaz agradecendo por tê-la salvo de estupro desejando encontrá-lo

A jovem que tinha sofrido uma tentativa de estupro no centro do Rio dois anos atrás viu o rapaz que a salvou na Universidade...

Bombeiro salva recém-nascido engasgado com leite em Campo Erê (SC)

Um bombeiro da cidade de Campo Erê (SC) salvou no último domingo (9), Dia das Mães, um recém-nascido com apenas quatro dias de vida....

Instagram

Projeto de Lei do Romário torna crime a famosa carteirada 4