Projeto do Lar Dos Velhinhos resgata troca de cartas com idosos e busca novos voluntários

(Por Claudia Corbett)

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Toda semana os idosos do Lar dos Velhinhos de Campinas (LVC), entidade parceira da Fundação FEAC, aguardam a chegada do carteiro. Eles ficam à espera das tão desejadas cartas que fazem parte do projeto Afeto Selado, que visa resgatar a correspondência, procedimento tão comum no passado de todos os moradores desta instituição de longa permanência.

As trocas de cartas tiveram início há cinco anos e atualmente 34 residentes as recebem.  Dona Angela Sartori Martucci, 80 anos, é uma delas. “Eu acho muito gostoso saber das novidades. Recebi uma carta de uma menina que me contou que tem um gato. Eu também tive um, então respondi a carta dela contando sobre várias travessuras que ele fazia”, relatou. A idosa não gosta mais de escrever, mas aproveita a contribuição de uma voluntária para a função. “Eu dito e ela escreve para mim”, completou. O LVC quer captar mais pessoas para se corresponderem com os seus residentes. O ideal é que a maioria deles tenha essa oportunidade.

Este movimento de receber e enviar cartas é um estímulo que desperta lembranças do passado recente e remoto. “Ao contar, por exemplo, sobre a viagem à Serra Negra, passeio recente feito com a instituição, eles relataram sobre o que fizeram na cidade, o que comeram e o que viram. Mas alguns idosos que já tinham visitado o local com a família recordaram com quem estavam e dos momentos vividos com detalhes. Este é um exercício de memória que as correspondências provocam e que traz bem-estar para eles”, reconheceu Renné Zerdan, psicóloga da instituição.

As pessoas escrevem contando sobre o trabalho, a família, as viagens que fazem e até mandam fotos. Relatam sobre suas alegrias e também suas tristezas e preocupações. “É importante que não se limitem a escrever somente assuntos positivos. Até a morte deve ser relatada. Isso é bom para eles, que com a idade avançada já tiveram muitas perdas afetivas significativas”, completou Liliane Borges que também faz parte da equipe de psicólogos da entidade. Os idosos se espelham no sentimento do amigo correspondente e sentem-se úteis em acolhê-lo enviando, em retribuição, palavras de carinho e afeto. “Expressar sentimentos e emoções e compartilhá-los com as outras pessoas dá sentido à vida deles”, salientou Liliane.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Essa iniciativa também possibilita que os idosos selem novos laços de amizades e de comprometimento. Sr. José Marques Silva, 78 anos, recebe cartas desde o começo do projeto, até por isso é o residente do LVC que mais se corresponde. Mineiro de Divinolândia e bom contador de histórias de vida, diz que gosta de escrever. Assim que uma carta chega em suas mãos, ele já senta para responder. “Gosto de conhecer as pessoas. Muitas delas mandam fotos, isso ilustra mais ainda a prosa”, comentou. Na próxima carta ele já adiantou que irá contar sobre a irmã de 90 anos que anda de moto e que recentemente foi pedida em casamento.

O Afeto Selado é uma iniciativa aberta para quem quiser participar. Mas como qualquer atividade voluntária tem que ser assumida com responsabilidade. “Eles esperam pelas cartas e se preparam para respondê-las. Querem contar experiências vividas e isso é um estímulo. Alguns se apegam aos amigos correspondentes, quando a carta não chega, se preocupam, querem saber notícias”, alerta Renné.

Marcela Doni, assessora técnica do Centro de Voluntariado FEAC, aconselha que a pessoa a assumir compromisso com este projeto como voluntária esteja de coração aberto e, de fato, muito comprometida. “Não há vínculo físico neste caso, mas existe um forte vínculo afetivo estabelecido e por isso uma grande responsabilidade em se fazer presente por intermédio de palavras escritas, que para os idosos são muito representativas”, complementou.

Pessoas que já se correspondem com os idosos criaram o grupo Troca de Cartas – Lar dos Velhinhos, no Facebook .

A proposta é manterem contato e se organizarem para que todos os idosos que já tenham correspondentes não deixem de receber as suas cartas.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

A periodicidade é de pelo menos uma carta por mês. Para participar basta entrar em contato direto com o Lar dos Velhinhos de Campinas pelo telefone (19) 3743-4300, ramal 4316 ou e-mail: [email protected]

[Nota da Redação]

Assistam nosso vídeo hilário da nossa visita a um asilo em SP onde os idosos se divertiram com a realidade virtual:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Saiba mais: lvc.org.br/site

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM


Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,502,658SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Funcionários demitidos de hospital permanecem de maneira voluntária em Americana (SP)

Devido a uma determinação judicial, 12 dos 34 funcionários comissionados do Hospital Municipal de Americana, em São Paulo, foram demitidos e agora estão trabalhando...

Vó organiza protesto contra castigo desproporcional do filho para o neto

Todo pai deseja o melhor para os seus filhos, mas nem sempre há uma convergência sobre qual caminho é o melhor a se seguir. Quando...

VÍDEO: Filho procura por 15 anos Mustang igual ao que seus pais tiveram o 1º encontro e surpreende

Vocês já quiseram dar aquele presente super especial para alguém e capricharam nas buscas? Então, veja essa surpresa que o filho preparou para os...

Ele foi reprovado 13 vezes mas conseguiu tirar sua CNH e ganhou festa de comemoração!

Essa história é para mostrar a você que, se você tiver um sonho, nada nem ninguém pode fazer você desistir dele. Muitos sonhos são...

Mulher compartilha foto do pós-parto e lança debate sobre maternidade ‘sem censura’

Estamos acostumados a ver fotos de mães com seus bebês no quarto da maternidade cercadas por parentes e amigos. É uma visão romantizada da...

Instagram