Projeto em Lages (SC) instala casinhas para animais de rua

Em Lages, na Serra catarinense, voluntários vão instalar 500 casinhas para animais de rua nos 71 bairros da cidade, onde as temperaturas podem chegar a 0°C no inverno.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Até o momento, 40 cachorros e gatos abandonados já ganharam abrigos. “É uma corrente do bem”, diz Bruna Uncini, de 26 anos, que criou o projeto “Ajude um animal de rua” em entrevista ao G1.

Ao lado de suas duas irmãs, ela começou a se engajar na causa animal com 16 anos. “Quando eu comecei a ganhar meu próprio dinheiro, queria investir na causa. Daí começamos a resgatar animais e levar para castração e abrigos, por conta própria”, conta.

O marco para que criasse de vez seu próprio projeto, em vez de ajudar de forma esporádica, veio após encontrar uma sacola com filhotes de cachorro recém-nascidos em uma rodovia. “Isso pra mim foi decisivo. Quando eu percebi que o trabalho de formiguinha não estava mais adiantando muito, me deu aquele estalo: se não consigo tirar todos da rua, por que não dar um lar pra eles, na rua mesmo?”.

Para dar início, encontrou inicialmente dois parceiros, Bruno Hartmann, da Gerência de Proteção Animal de Lages, e Clênia Souza, do grupo de voluntário Adote Lages. “Juntos, conseguimos, depois de receber a autorização da prefeitura, fazer um boca a boca e cada vez mais arrecadar voluntários e doações”.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Também foi criada uma uma campanha online que alavancou a iniciativa. “Muitas pessoas, mesmo fora da campanha na internet, me deram o dinheiro de livre e espontânea vontade”, conta.

Então ela passou para a segunda etapa, pensar em como seriam os abrigos e uma empresa em Rio do Sul, no Vale. “Lages é muito fria e as casinhas estão ao ar livre, então optamos por escolher um material de alumínio que, no inverno, conserva 40% do calor dentro”.

As primeiras unidades, que custam R$ 118 cada uma, tiveram patrocínio de empresas da cidade, o que tornou o projeto ainda mais popular. “Colocamos uma plaquinha em cada uma das casinhas com o nome da empresa que apadrinhou estas”.

Além de uma outra dizendo: “Essa é minha casa, fui abandonado. Por favor, me ajude com água e comida. Se não puder ajudar, tudo bem, mas por favor não me faça nenhum mal, eu não faço mal a ninguém. Obrigado!”

“Tu acredita que logo nos primeiros dias eu já vi cobertores dentro delas? As pessoas colocaram ali, por conta própria”, comemora, anunciando também que nas próximas semanas serão instalados comedouros ao lado das casinhas para que os próprios moradores alimentem os bichinhos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Para os próximos passos, Bruna quer recrutar veterinários voluntários para castração e vacinação. E também levar conscientização à comunidade e escolas. “Tudo começa com a educação. Só precisamos do projeto porque as pessoas abandonam os animais e é isso que temos que mudar, levando à conscientização”.

878c482b-40e9-428f-82af-24a358930bb5

151012f2-3fd1-4551-9d8d-c3f5b16b5c92

571156f2-ce78-4b27-91b6-304ad3049731

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

13332988_492162430976751_698434821748632902_n

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,274,824SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Pedagogas da APAE de Várzea Paulista ministram oficina sobre Transtorno do Espectro Autista

As palestras foram divididas em dois encontros, destinados a professores da rede municipal que possuem alunos de inclusão.

Uma simples atitude pode mudar o dia de alguém… ou de muitas pessoas

O vídeo feito pela Instituição beneficente "Life Vest Inside", que promove programas educacionais e cria vídeos incentivando a cultura da gentileza, não é novo. Mas...

Marido planeja segundo casamento depois que a esposa perdeu a memória em acidente de carro

Talvez essa história soe familiar, provavelmente você viu algo parecido no filme "Como Se Fosse a Primeira Vez", mas essa aqui é real. Jeremy e Justice...

Paris ganha mictórios públicos que transformam urina em adubo

Um dos grandes problemas durante grandes festas de rua é que os mictórios nunca são suficientes e muita gente faz xixi em qualquer lugar. Mas,...

Este bebê estava com tanta pressa de vir ao mundo que nasceu no corredor do hospital

Se algumas mulheres possuem histórias de parto demoradas e doloridas, podendo ficar em trabalho de parto por mais de 24 horas, outras têm a...

Instagram

Projeto em Lages (SC) instala casinhas para animais de rua 2