Projeto empodera meninas de comunidades com aulas sobre autoestima e liderança

O Brasil lidera o ranking dos piores países para as meninas viverem, ao lado de países como Guatemala, Nova Guiné, Sudão e Burundi, segundo o estudo Every Last Girl, realizado pela ONG Save The Children.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

As meninas são constantemente vítimas de preconceito, assédio e todo tipo de violência, física e psicológica. Historicamente, as mulheres são reduzidas a papeis subalternos na sociedade. Uma sociedade machista que dificulta a ocupação de espaços importantes, em todas as esferas, e que são delas por direito.

Viviane Duarte é uma das muitas mulheres que lutam todos os dias contra essa realidade. A inspiração veio de dentro de casa, da mãe, com quem aprendeu a empreender desde pequena, quando já sonhava ser jornalista.

“Precisávamos fazer com o que tínhamos nas mãos. E fazíamos. Vencemos juntas. Eu poderia ter brincado mais, eu poderia ter feito aulas de inglês, eu poderia ter aulas de como ser princesa, mas precisava trabalhar com a realidade de milhões de meninas do Brasil não é”, conta Viviane.

Os anos passaram e, hoje, ela está realizando seu sonho de ser jornalista. Viviane é fundadora da plataforma PLANO FEMININO. Uma plataforma de conteúdo, educação e assessoria pioneira no Brasil. Um dos projetos da iniciativa é o Plano de Menina, que tem como objetivo dar voz e oportunidades a meninas de comunidades do país. Este ano o projeto está sendo realizado em São Paulo, SP, nas comunidades do Capão Redondo e Grajaú, na Zona Sul da cidade.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

unnamed

“O projeto conta com mentoras que dão aulas sobre autoestima, liderança, corpo e pertencimento, feminismo, racismo, políticas, entre outras disciplinas que são ministradas por meio de oficinas e aulas dinâmicas por mulheres incríveis: juízas, jornalistas, advogadas, publicitárias, lideres comunitárias, economistas, empreendedoras e com a ex-consulesa da França e ativista negra, Alexandra Loras”, explica.

A jornalista apresentou o projeto no TedxSãoPaulo deste ano, apresentando algumas pesquisas que mostram que o PIB de um país pode crescer a partir do momento em que as meninas forem empoderadas e realizarem seus planos. Ou seja, empoderar uma menina significa ajudar a economia do país. Significa, sobretudo, combater a cultura do machismo, promover a igualdade de gênero e avançar na construção de uma sociedade mais justa para todas e todos.

unnamed-4

unnamed-5

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

plano-de-menina-interna

unnamed-2

unnamed-1

unnamed-3

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Para mais informações sobre o projeto, clique aqui.

Fotos: Reprodução

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM




Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
3,850,818SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Respeita! Divertida campanha ensina o que pode e o que não pode neste Carnaval

Como foi dito, 2015 foi o ano delas e de importantes conquistas, disseminação de informação sobre feminismo, respeito e igualdade. E agora é a vez...

10 jovens incríveis que estão salvando o mundo com suas empresas e projetos

Se você (ainda) não está familiarizado com o termo "Millenials", primeiro veja este vídeo que mostra de forma bem interessante quem são esses jovens...

Depois de ver a situação de crianças no Quênia, atores fazem campanha para elas continuarem estudando

Todos nós passamos por experiências transformadoras que nos despertam e nos fazem sair da inércia. Todo mundo passa por isso em algum momento da...

Saiba como preparar solução diluída de água sanitária que mata o coronavírus

A diluição de uma pequena quantidade de água sanitária em água potável elimina o novo coronavírus (Covid-19) de qualquer superfície contaminada. Quem explica é Jorge...

Companhia aérea muda a cor de aviões e do uniforme dos funcionários em apoio ao Outubro Rosa

A companhia aérea “Azul” trocou temporariamente a cor de aviões e uniformes de funcionários em apoio ao Outubro Rosa, mês de conscientização sobre a...

Instagram