Projeto leva literatura e arte até as comunidades ribeirinhas de Manaus

A servidora pública Elaine Elamid se sensibilizou com a realidade do bairro onde morava em Manaus. E não se conformando com situações de exclusão, abandono e carência, criou, junto com o marido Tommaso Lombardi, o Instituto Ler Para Crescer, um projeto que leva literatura e arte até as comunidades ribeirinhas da região.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Aos finais de semana, Elaine e Tommaso alugam um barco e convidam amigos e conhecidos para participar, vonluntariamente, da expedição pelo rio Solimões, com o desafio de interagir com a comunidade dos locais onde o barco aporta.

“As crianças gostam de alegria e fantasia. Os voluntários saem do barco com perucas, roupa colorida, instrumentos e chamam a atenção delas”, conta Lombardi.

“Depois propomos uma brincadeira e fazemos uma leitura de uma história por meio do instrumento do teatro. Em seguida, a coisa mais preciosa que colocamos no meio das crianças são os livros. Esse é o coração da atividade.”

O Instituto Ler Para Crescer oferece um novo caminho, mostra um outro mundo, uma nova realidade para crianças e adolescentes, fundando-se, principalmente, na proteção de dois direitos básicos da criança: o direito à educação e o direito de brincar.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

06

02

03

04

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

05 

FOTOS: Facebook

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

1,102,320FãsCurtir
4,230,881SeguidoresSeguir
25,464SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

Dono de padaria coloca em sacos de pães mensagens contra a homofobia

Aderson Arendt é dono de uma padaria em Curitiba e é contra qualquer tipo de discriminação. Observando a forma ruim que muitos de seus...

Pesquisadores descobrem proteína no sangue que pode ajudar no tratamento e reabilitação de AVC

O AVC (Acidente Vascular Cerebral) é a segunda causa de morte no mundo. De acordo com a OMS, 15 milhões de pessoas são afetadas...

Como vivem as mulheres na Islândia, o país mais igualitário do mundo

Quando você pensa em um país mais igualitário do mundo, você imagina em quais aspectos? A jornalista freelancer brasileira, Beatriz Portugal, vive nessa ilha no topo do Atlântico...

Neto tatua carta de sua avó com Alzheimer para eternizar o amor dos dois

"Eu fiquei com medo de perder, acho que agora eu não perco mais"

Vaquinha bate R$ 57 mil e mãe que perdeu casa em chuva de granizo reconstruirá o seu lar!

A Jamile fez um vídeo que nos comoveu bastante! A família dela ficou desabrigada após uma chuva de granizo destruir a casa onde eles...

Instagram