UFBA transforma óleo recolhido nas praias do Nordeste em carvão

A Universidade Federal da Bahia (UFBA) lançou um projeto de destinação para o óleo recolhido das praias do Nordeste.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Com o apoio do Instituto de Química, que atua com processos de compostagem acelerada, os estudos realizados pelo projeto ‘Compostagem Francisco’, formado por uma professora, três estudantes de graduação e uma de doutorado, permitiram aprimorar uma técnica que transforma o óleo bruto encontrado nas praias em carvão.

“Bioativadores criados aqui no instituto aceleram a degradação da matéria orgânica e, em 60 minutos, o petróleo é degradado e transformado em carvão”, explicou a professora doutora Zenis Novais da Rocha, responsável pelo projeto.

Óleo transformado em carvão

O maquinário do Instituto de Química da UFBA é capaz de transformar 50 kg do pretume em carvão diariamente.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Infelizmente, ele ainda está chegando em baixa quantidade à universidade, pois apenas alguns voluntários sabem da novidade e levam o que foi recolhido para transformação.

“Esse processo de compostagem acelerada é limpo, não inflamável, com aditivos que não agridem o meio ambiente, e ainda não libera gases que seriam liberados em caso de incinerar o óleo, por exemplo. Então, é uma escolha com inúmeras vantagens”, complementou a professora.

Leia tambémComo você pode ajudar a retirar o óleo nas praias do Nordeste agora mesmo

De acordo com algumas linhas de investigação, a totalidade do petróleo bruto recolhido possui a mesma origem, que ainda não definida.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Suspeita-se que o material tenha vindo de navios petroleiros que realizaram limpezas em seus tanques e escoado os rejeitos diretamente para o mar.

O petróleo cru é altamente poluente e tóxico. Entrar em contato com o material é desaconselhado pelo IBAMA.

Caso ocorra, é essencial que o composto seja retirado com gelo ou azeite da pele e o local de contato seja imediatamente lavado com água e sabonete neutro – sem jamais levar as mãos sujas à boca ou aos olhos.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Compartilhe o post com seus amigos!

  • Siga o Razões no Instagram aqui.
  • Inscreva-se em nosso canal no Youtube aqui.
  • Curta o Razões no Facebook aqui.
  • Envie sua história aqui.

Fonte: Correio 24 horas/Fotos: Divulgação

CanaisPatrocínios
Marcas que nos apoiam

Relacionados

MARCAS QUE NOS APOIAM



Quer receber boas notícias todas as manhãs?

996,656FãsCurtir
1,941,108SeguidoresSeguir
9,663SeguidoresSeguir
11,200InscritosInscrever

+ Lidas

USP cria ventilador pulmonar de baixo custo com tecnologia 100% brasileira

Cientistas da USP desenvolveram um protótipo de ventilador pulmonar emergencial capaz de ser produzido em massa para atender a demanda hospitalar de pacientes infectados...

Homem planta 152 milhões de árvores e refloresta manguezal sozinho no Senegal

Um homem aposentado plantou incríveis 152 milhões de árvores em um intervalo de 10 anos às margens do rio Casamansa, no Senegal. Plantando sem parar...

Nesse hotsite especial agrupamos vagas home office para ajudar você

Por conta do coronavirús, as empresas estão adotando o home office para driblar a crise. Para ajudar você que perdeu ou busca por um...

Idoso de 80 anos constrói trenzinho para cães que resgatou das ruas

Um idoso de 80 anos passa seu tempo livre operando o que provavelmente pode ser o trem mais divertido do mundo! O senhor Eugene Bostick...

Cliente antecipa pagamentos para salão de sobrancelha passar por crise do coronavírus

A servidora pública Débora Benon, de Brasília (DF), tinha uma viagem planejada com o marido e os três filhos no início de abril. Mas veio...

Instagram